quinta-feira, 6 de abril de 2017

RÚSSIA: CRUZADA CONTRA OS TESTEMUNHOS DE JEOVÁ


Quem diria que aqueles irmãozinhos que bate na porta de nossas casas, falando mansamente das suas doutrinas e dando de graça suas revistas com bonitas ilustrações está sofrendo uma dura oposição do governo de Putin que quer extinguir suas atividades no país.

Considera-se que na Rússia há 175.000 fiéis dessa religião que nasceu nos EUA e atualmente conta com 8,3 milhões de seguidores em 240 países.

Por não ser registrado no país, e não ser parte das religiões consideradas tradicionais pelo governo ele será considerado um grupo extremista e banido suas atividades em toda Rússia.

Muitos consideram que o ostracismo desse seguimento que impede a interferência do Estado é um dos motivos, assim como sua importação de materiais vindo dos EUA alimenta muita "ocidentalização" entre os russos. Os TJ estão sendo colocados no mesmo pacote de células terroristas islâmicos.

Na Rússia e outros países que faziam parte da URSS a liberdade religiosa é um problema. O antigo hábito comunista de interferência em todos os assuntos, aliado à paranoia de terrorismo, faz com que muitas minorias e grupos religiosos "não oficiais" ficam com status de clandestino. É assim em países como Cazaquistão, Uzbequistão, Azerbaijão e outros da região.

Muitas igrejas evangélicas não sofrem muito pela burocracia russa porque a bíblia usada por eles é a mesma da Igreja Ortodoxa Russa, já os TJ tem sua própria tradução que contraria muitas doutrinas diferentes das outras igrejas cristãs.

Há também outros fatores agravantes que na prática insultam a "Grande Mãe Rússia": são contra o alistamento militar, deveres patrióticos, jurar bandeira ou algum tipo de fidelidade ideológica (considerado idolatria). Enfim, para o Kremlin o Salão do Reino das Testemunhas de Jeová é um antro de subversão.

Os TJ já conhecem de perto a opressão e perseguição. Já sofreram nas mãos dos nazistas durante a Segunda Guerra Mundial, há pouco tempo foram perseguidos na Eritreia, Bulgária, Cuba, Espanha, Malawi e outros países e com vários gêneros de perseguição: social, religiosa, judicial e política.

Eles são diferenciados, isolacionistas, com suas regras internas e todas as suas peculiaridades; mas é uma injustiça a rotulação de extremistas.

Qualquer seguimento religioso com tendências a crescer oferece ameaças em qualquer sistema, por mais pacífica e neutra que seja; quanto mais uma que não se alinha ao status quo.


OBSERVATÓRIO DA FÉ



https://pt.wikipedia.org/wiki/Testemunhas_de_Jeov%C3%A1
http://www.sbs.com.au/news/article/2017/04/06/russian-court-considers-ban-jehovahs-witnesses
http://opiniaoenoticia.com.br/internacional/testemunhas-de-jeova-podem-ser-banidas-da-russia/
http://www.newsweek.com/russia-jehovahs-witnesses-ban-religion-579045
http://www1.folha.uol.com.br/fsp/mundo/ft31059904.htm
http://connectbrazil.blogspot.com.br/2011/05/perseguicao-e-violencia-contra-as.html
https://pt.wikipedia.org/wiki/Persegui%C3%A7%C3%A3o_%C3%A0s_Testemunhas_de_Jeov%C3%A1

Nenhum comentário:

Postar um comentário