domingo, 12 de fevereiro de 2017

DE ANTISSEMITA A JUDEU ORTODOXO


O militante político húngaro Csanad Szegedi era fervorosamente antijudeu em todos os aspectos. Acreditava que os judeus dominavam o mundo, manipulavam governos, já chegou pôr em xeque se o Holocausto realmente existiu e outras teorias de conspiração que normalmente faz muito sucesso no mundo muçulmano e com os progressistas ocidentais.

Szegedi já foi acusado de neonazismo, ajudou a fundar a Guarda Húngara que ostentava insígnias pró-nazista, esse grupo político já ajudou a levar muitos judeus para a câmara de gás.

Até que descobriu sua linhagem judaica, sua avó é sobrevivente de Auschwitz; nisto viu que em seu corpo corre o sangue dos hebreus. Facilmente rejeitou seu engajamento antissemita e passou a ser um devoto da religião judaica, já se mudou para Israel e pretende se afiliar nas organizações de sionista na luta contra a intolerância e preconceito aos judeus.

É aquela velha e boa história do perseguidor que juntou com os perseguidos, e como era de esperar, ele sofreu muita aversão por parte da sinagoga em que começou frequentar.

Muitos não imaginam, mas são correntes no Leste Europeu casos de antijudaísmo, por isso é significativo uma conversão dessa magnitude, quanto mais se tratando de um líder extremamente militante. 


Fonte: IBT
Fonte: JP

OBSERVATÓRIO DA FÉ

Nenhum comentário:

Postar um comentário