sábado, 7 de janeiro de 2017

COMERCIANTE CRISTÃO COPTA É ASSASSINADO POR MUÇULMANO NO EGITO


O irmão da vítima disse às autoridades que o homicida visitou várias vezes a loja antes de cometer o crime. Enquanto Youssef Lamei fumava seu cachimbo fora da loja, o homicida gritou "Allah Akbar" e cortou a garganta dele; o homem foi preso.

Mesmo sendo habitantes mais antigos que os muçulmanos no Egito, os coptas são minoria e sofrem muitos ataques dos muçulmanos, o último foi o ataque na Catedral de São Marcos matando 27 pessoas.

Segundo os conhecidos, Lamei era um homem que respeitava a sociedade egípcia. Mesmo sendo cristão fechava seu comércio durante o Ramadã (mês sagrado no Islã) e até mesmo nas cinco orações diárias, tudo para não causar problemas com os muçulmanos locais.

Há quem interprete que ele esteja apenas obedecendo uma ordem vinda do Alcorão: "Quando você encontrar os incrédulos, golpeie os pescoços..." (47:4).

Desde que a Irmandade Muçulmana foi colocada na clandestinidade política, os ataques correntes e violentos. Não porque a IM aplacava o ódio anticristão destes, mas porque, após a tomada de poder dos militares, os cristãos são os alvos mais fáceis para convulsionar a sociedade egípcia.

Link: CT

OBSERVATÓRIO DA FÉ

Nenhum comentário:

Postar um comentário