quinta-feira, 29 de setembro de 2016

PASTORES TURCOS ESTÃO SOB CRESCENTE AMEAÇA DE MORTE


Dos países com maioria muçulmana, a Turquia está entre os aqueles que não há perseguição contra cristãos, salvo uma pequena - agora crescente - parcela do povo a favor da aplicação da Sharia como Constituição Nacional.

Masos tempos estão mudando... Depois da tentativa de intervenção militar no país, estão aflorando sentimentos de radicalismo em muitos setores da sociedade, haja vista o presidente Erdogan prender centenas de juízes, professores e outros funcionários públicos e ainda desejar fervorosamente a aprovação da pena de morte no país. Ele está adotando discurso antiamericano e está fazendo muita agitação contra a União Europeia.

Nessa onda toda, muitos podem se tornar suspeitos de ter tramado o golpe no país. Alguns figurões do governo turco já tentaram colocar os cristãos ortodoxos, curdos e protestantes junto a lista de suspeitos. Nisto, muitos radicais enrustidos ou grupelhos de extremistas acabam ganhando uma "aprovação emocional" do populacho sedenta de justiçamento; até o ISIS entra na parada.

As agências evangélicas de missões e auxílio às comunidades cristãs perseguidas no mundo tem chamado atenção pela crescente onda de ameaças de morte em pastores turcos. Quase todos eles têm recebidos mensagens via no celular com ameaças de morte, decapitação, ataques durante os cultos etc.

Muitas igrejas já estão mudando os dias e horários das reuniões devido a essa intolerância aos cristãos. De acordo Associação de Cristãos Protestantes na Turquia, os cristãos já estão acostumados com certos tipos de ameaça, mas nas últimas semanas, tem aumentado o número de ameaças e estão ficando mais constantes.

UM AGRAVANTE
Até mesmo para os muçulmanos moderados é um problema a existência de "ex-muçulmanos", não a toa que nos próprios países muçulmanos tolerantes não é permitido trocar de religião ou mesmo fazer proselitismo. Para eles a apostasia é um gravíssimo pecado assim como passível de condenação, seja a prisão, multa ou morte.

E é isto o que na Turquia tem de monte: cristãos que vieram do islamismo, a maioria destes pastores, assim como boa parte das comunidades, é composta por ex-muçulmanos.

Sempre são um problema esses fenômenos políticos convulsivos, onde grupos e classes sociais são tarjadas irracionalmente sob muitos pretextos, nesses momentos aqueles grupos que era tolerados, e com muita dificuldade, passam a ser os primeiros alvos de eliminação.  

EN.NEWS
IM

OBSERVATÓRIO DA FÉ

Nenhum comentário:

Postar um comentário