domingo, 24 de julho de 2016

RABINO ULTRAORTODOXO PROÍBE CRIANÇAS DE USAREM BICICLETAS POR ACHAR "PROVOCATIVO"


Não é oculto a ninguém que a vida das mulheres no Oriente Médio é difícil. Proibição às sauditas de dirigir carros, casamentos forçados no Afeganistão, punir traições não comprovadas no Paquistão, etc. Porém, não se esperaria algo tão delirante na no lugar com maior liberdade às mulheres na Ásia Ocidental - Israel.

Entre a diversidade de grupos da religião judaica encontra-se os haredis, vertente com modos de vida muito conservadores; e ainda há outros subgrupos dentro do haredismo com regras diversas de vestimentas e exóticas na ótica ocidental.

Se trata de um grupo dentro dentre muitos outros ultraortodoxos com alguns decretos antisseculares polêmicos, como por exemplo: Proibir o uso de internet, smartphones, ensino superior às mulheres de Bnei Brak (cidade israelense). Mas algo admirável pululou na mente de um rabino no bairro de Nahloat, Jerusalém...

O líder judeu local (que não teve o nome citado) proibiu a todos os pais na comunidade a não deixarem suas filhas com cinco anos de idade (e até mais velhas) andarem de bicicleta em algumas áreas de Israel. O decreto foi enviado a todas sinagogas pertencente a sua liderança.

O mesmo considera "provocativo" e diz causar "sérios danos à sua moléstia", além de que os bancos das bikes, na forma que o banco é feito, fazem as meninas se sentarem de forma a excitarem os homens.

Agora não se sabe o que subiu à cabeça do tal rabino, se o poder de regular vidas alheias ou alguma tara secreta.

Fonte: INDEPENDENT

OBSERVATÓRIO DA FÉ

Nenhum comentário:

Postar um comentário