terça-feira, 19 de julho de 2016

BANGLADESH - AUMENTO DE CRISTÃOS, AUMENTO DE PERSEGUIÇÃO


Bangladesh, país muçulmano desanexado da Índia, conta com 89% de muçulmanos dos 160 milhões de habitantes. Abaixo do hinduísmo, as religiões minoritárias são o budismo, sikismo e cristianismo; este último conta com apenas 828 mil cristãos - números que estão crescendo.

Este país, assim como sua vizinha hindu, tem uma religiosidade aflorada em todos os aspectos; seria incrível não haver grupelhos terroristas e recrutados do Estado Islâmico.

Além do histórico de perseguição a blogueiros laicistas, as minorias estão sofrendo ataques de muçulmanos radicais.

Em 5 de junho, uma cristã de 72 anos foi assassinada na aldeia de Bonpara, e em março, o evangelista Habib Alam foi morto por membros do Estado Islâmico.

Muitas comunidades evangélicas, comércios de católicos e líderes de muita influência estão sofrendo ameaças; mesmo com o clima de terror rondando a todos, parece haver um crescimento contínuo de cristãos, o que é admirável. Porém, se há algo mais perigoso do que ser cristão no meio de muçulmano, é ser cristão ex-muçulmano no meio de muçulmanos!

Existe um número considerável de cristãos vindos do islã. Cerca de 1500 de bengaleses são cristãos declarados, os quais muitos são pregadores (se o fato de sair do islã já é motivo de fúria islamita, imagine um pregador!)

Este país está se tornando um lugar onde vida e morte andam lado a lado, onde não dá pra se confiar em qualquer um e onde está mais popularizado o clamor pela sharia como Constituição nacional. 


Fonte: JIHAD WATCH

OBSERVATÓRIO DA FÉ

Nenhum comentário:

Postar um comentário