quinta-feira, 21 de abril de 2016

A HISTÓRIA SE REPETE: CRISTÃOS FORAM ENTERRADOS VIVOS NA CHINA


Quem já leu a fundo o que se passou na comunidade cristã da China sabe que esses acontecimentos não são difíceis de acontecer por lá. Coisas estarrecedores e difíceis de conceber mentalmente já foram cometidos em nome de um regime político; principalmente na época de Mao Tsé -Tung.
Digo isto porque dentre tantos casos que me torturaram psicologicamente ao saber das perseguições dos comunistas chineses, foi a de um pastor com sua família colocados numa cova com seus filhos os quais foram enterrados vivos após reafirmarem a fé negando suas próprias vidas.

A história se repete agora na província de Henan, onde dois casais líderes de uma igreja que seria demolida foram enterrados vivos pela escavadeira ao tentar impedir a demolição. Segundo testemunhas, esse crime foi consciente pelo maquinista e foi pedido por um membro da equipe de demolição. O homem conseguiu cavar e fugir, mas a mulher Ding (foto e vídeo) não conseguiu escapar e morreu sufocada. 

A China tem o maior número de cristãos do mundo (não oficial) e o crescimento ainda continua assombroso aos olhos do regime comunista que os consideram como ameaças, por isso, de forma "legal" promovem perseguição nas comunidades de grande influência no país. Ainda é natural haver demolições, prisões sem justificativas e até casos de tortura a cristãos com grande notoriedade.

Deve-se fazer menção que esse crime não foi ato do governo, mas o mesmo proporciona condições para isso, pois há fortes ações políticas que visa a diminuição e marginalização (mais ainda) do cristianismo. 
Também considerei desnecessário essa resistência dos pastores (é opinião pessoal; respeito a memória da morta e repudio deveras esse crime) como se a construção da igreja tivesse algum valor num sentido espiritual e elevado. Entendo que deve haver o valor emocional por terem batalhado para construir, ou talvez eles estavam movidos de indignação pela injustiça dessa perseguição; mas mesmo assim, mais vale a vida do que a materialidade que estavam protegendo.

Há uma bonita mobilização para chamar a atenção das autoridades internacionais para com a falta de liberdade religiosa na China, tão quanto o abuso de autoridade no país com pessoas pacíficas e que não oferecem perigo algum ao governo.
No entanto, particularmente não tenho esperanças num grande avanço das relações internacionais contra a China por essas coisas. Se não fazem nada em prol do conhecido e venerado Dalai Lama - líder político e espiritual do Tibete exilado na Índia - quanto mais para uma comunidade, apesar de grande, negligenciada! 




Fonte:  CHINA AID

EZEQUIEL  DOMINGUES DOS SANTOS

Nenhum comentário:

Postar um comentário