domingo, 18 de outubro de 2015

PAQUISTÃO: CRISTÃOS SÃO ACUSADOS DE BLASFÊMIA E FORÇADOS A SEGUIR O ISLÃ


Desde 2013, o APUC (All Pakistan Ulema Council – Conselho Geral de Ulemá no Paquistão), vem intervindo em 23 incidentes que envolveram cristãos acusados ​​de blasfêmia. De acordo com Tahir Mahmood Hafiz Ashrafi, o presidente da APUC, um grupo representativo de líderes muçulmanos, tem sido muito influente na vida pública paquistanesa.

Cristãos sofrem desproporcionalmente com o abuso da aplicação das leis de blasfêmia, mesmo quando as acusações não são registradas publicamente. Há dois anos, após a violência em Joseph Colony, uma comunidade cristã de Lahore, quando cerca de 112 casas foram saqueadas e incendiadas por aproximadamente dois mil manifestantes, representantes muçulmanos asseguraram que não haveria mais o uso indevido das leis citadas.

Relatórios da Portas Abertas explicam: "Houve organização de cursos para os líderes do islã, com a exposição das leis e as formas como deveriam ser aplicadas. Mas as notícias continuam mostrando que cristãos são chicoteados injustamente, suas casas invadidas e suas famílias aterrorizadas. Há relatos de ataques em que os rebeldes aparecem com pedaços de pau e todo o tipo de arma improvisada".

Masih, um dos cristãos disse a um analista: "Não estamos pedindo argumentos religiosos, nós só queremos que parem de nos perturbar e que deixem nossos filhos em paz. Enquanto nós defendemos nossa fé, eles nos acusam de blasfêmia. Alguns deles negam para nós até a água da mesquita, dizendo que só podemos beber se voltarmos para o islã. Essa é a diferença entre o islamismo e o cristianismo: na Bíblia nós aprendemos que não devemos aceitar nem por força e nem por violência, mas pelo Espírito do Senhor dos Exércitos. E eles querem nos obrigar a seguir o islamismo, usando justamente a força e a violência, e Jesus nos permitiu escolher por amor. Nós jamais negaremos a Cristo por causa deles", conclui Masih.


Extraído do blog "VIVENDO PELA FÉ" , da blogueira Ernestina Reis.

EZEQUIEL DOMINGUES DOS SANTOS

DOIS ESTUDANTES JUDEUS SÃO ATACADOS EM NOVA YORK


De forma gradativa, e com a complacência de muitos, o antijudaísmo se prolifera até mesmo onde vivem milhões dele como nos EUA.

Em Manhattan, dois estudantes judeus foram atacados enquanto visitavam a cidade. Yisrael e Yousef, 19 anos, são da seita Chabad.

Eles estavam no metrô do Brooklyn para ir em uma cerimônia do Mitzvah quando jogaram uma bomba incendiária neles. Aparentemente é o primeiro caso oficial de ataques a judeus em NY, mas há relatos antissemitas como em Kew Gardens por exemplo; onde judeus ortodoxos foram atacados com armas de chumbinho.


Fonte: PG

EZEQUIEL DOMINGUES DOS SANTOS

segunda-feira, 12 de outubro de 2015

MUÇULMANOS EXTREMISTAS ATACAM PASTOR EM BANGLADESH


Bangladesh é conhecido especialmente por ataques de muçulmanos a blogueiros críticos da interferência religiosa na política. Em apenas um ano mais de 60 blogueiros foram assassinados, todos eles criticavam a Sharia e desejam um Estado mais democrático e essencialmente leigo.

Este país é composto de 90% de muçulmanos, 9,5% de hindus e o restante dividido entre cristãos, bahais, animistas e etc. A enorme quantidade de muçulmanos que tem são sunitas, de modo que até alguns xiitas acaba por sofrer intolerância.

Na semana passada dois muçulmanos sutilmente vieram até o pastor Luke Sarker, 52 anos, e fingiram estar interessados na conversão a fé cristã. No dia seguinte foram a casa do pastor e conversaram muitos sobre Jesus; depois de três dias de visitação eles atacaram o pastor tentando decapitar. No momento seus filhos e o vizinho afastaram os agressores que fugiram.

O pastor não morreu, foi hospitalado e tratou dos ferimentos que não foram muito graves. Segundo a polícia uma pessoa foi presa e será levado ao tribunal. Segundo o secretário geral da Associação Cristã de Bangladesh "os cristãos estão em uma posição vulnerável no país". E não de muçulmanos extremistas, mas de hindus também. 


Fonte: MORNING STAR NEWS

EZEQUIEL DOMINGUES DOS SANTOS

1. TERCEIRO BLOGUEIRO É ASSASSINADO EM BANGLADESH
2. CRISTÃOS SOB PRESSÃO EM BANGLADESH
3. EXTREMISTA ISLÂMICO DE BANGLADESH NA INGLATERRA
4. MISSÃO
5.  MUÇULMANAS SÃO OPRIMIDAS PELA SHARIA DENTRO DA INGLATERRA

domingo, 11 de outubro de 2015

A GRAÇA MAIS CARA QUE JÁ PAGUEI


Já passei pelo mundo das histerias e das mentes nervosas em nome do amor ao próximo
Pratiquei os rituais na religião das aparências e das barganhas
Por tempos, vendi minha consciência pra obedecer doutrinas meramente humanas
Já me fixei tanto no céu que me esqueci ser, por enquanto, cidadão da terra

Me fixei tanto nos anjos que me alienei em minha humanidade
Refleti tanto sobre o inferno que fiz da minha vida uma
Já brinquei muito na chatolândia de uma fé literalista e arrogante
Já dilui minha personalidade em nome de um deus carrancudo e implacável, moldado à imagem e semelhança dos homens - ou de mim mesmo

Já compactuei com os amigos de Jó em cuja elucubrações sobre 'justiça' só me vinha condenações e cuja adorações significava "capacidade intelectual" para entender Deus
Em uma sociedade viciada em institucionalizar até os desejos íntimos a liberdade de expressão é crime hediondo
Em um mundo de polarizações e extremismos qualquer moderação é uma ameaça para ambos os lados

Muito se acham peças de quebra-cabeça na história de Deus, mas na verdade fazem do seu Deus de gato e sapato; como se Ele estivesse inserido no processo evolutivo dos fenômenos humanos.
Redimensionaram o Eterno ao seus gostos e necessidades colocando numa lâmpada mágica; com a diferença que ele concede mais de três desejos.

O valor que se entende é a dos bens materiais como benção, do amor como sensualidade, da alegria como euforia e da comunhão como catarse. Já não se acha simplicidade nas coisas mais simples da fé.
A cristalina graça foi turvada pelos interesses dos homens em não receber a Deus como Ele É: O EU SOU O QUE SOU! Ele apenas É! 

Para desturvar isso que se entende por graça, para corroborar isso que se chama de fé, e para se relacionar a esse que chamamos de Deus é preciso se desvencilhar das bandeiras a que o enquadramos. 
Ter relação não com o "deus-ideologia, deus-temperamento, deus sócio-econômico, deus-geográfico, deus estética, deus-Estado; mas, com Aquele que era, que é e que há vir. 

E pra ser aceito por esse chamado de 'Aquele' não precisa contemplá-lo como o Deus clássico, o Deus pra intelectuais, o Deus sofisticado, o Deus popular ou mesmo o Deus dos mestres e profetas. Não! basta confiar meramente em sua graça; apesar de às vezes insistir na pretensão e ilusória prepotência de querer pagar por aquilo impagável.


EZEQUIEL DOMINGUES DOS SANTOS

sábado, 10 de outubro de 2015

ESTADO ISLÂMICO EXECUTA TRÊS CRISTÃOS NA SÍRIA


A execução dos três cristãos aconteceu no dia 23 de setembro, mas o EI demorou duas semanas para divulgar o ato jihadista. Esses três cristãos (foto) faziam parte dos 253 assírios que foram sequestrados em 23 de fevereiro em Hasaka.

A execução foi gravado (quem quiser assistir clique no link da fonte abaixo do texto) com declarações que se o resgate dos cristãos não forem pagos todos seriam executados. O grupo exige 50.000 dólares pra cada refém.

No vídeo os três fizeram declarações antes de serem mortos, depois outros três se ajoelharam na frente dos mortos e deram ultimato a mandado sob as ordens do EI. As declarações foram essas:

Primeiro grupo:


  • Eu sou cristão assírio Ashur Abraham da aldeia de Tel Tamar, Jazira
  • Sou o cristãos assírio Basam Essa Michael, nasci em 1976 na aldeia de Tel Shamiran, Tel Tamar
  • Sou o cristão Abdulmasih Enwiya, nasci em 1997 no Distrito de Tel Jazira.
Segundo grupo:


  • Sou o cristão Zaya George Elia, nasci em 1988, na vila de Shamiran
  • Eu sou o cristão William Youhana Melham de Tel Tamar, nasci em 1964.
  • Eu sou o cristão assírio Marden Tamraz, nasci em 1966 em Tel Jazira.

Após as identificações, um dos cristãos disseram: "Há dezenas de nós aqui. Nosso destino é o mesmo que estes [apontando para os três mortos na frente deles] se vocês não tomarem o procedimento adequado para o nosso resgate, teremos esse destino inevitável".


Talvez esse apelo do EI seja sinal de algum desmantelamento por causa da ofensiva da Rússia e eles estão precisando de dinheiro. Todavia, fica a indignação em ver pessoas inocentes morrendo de modo bárbaro, sanguinário e cruel nos moldes da antiguidade enquanto a Síria é disputa geopoliticamente entre os EUA e a Rússia.

Fonte: AINA

EZEQUIEL DOMINGUES DOS SANTOS

domingo, 4 de outubro de 2015

A SHARIA E A PERSEGUIÇÃO ANTICRISTÃ NOS ABRIGOS DE REFUGIADOS


A Alemanha é o país que mais está se disponibilizando a abrir as portas para os refugiados, não é de esperar que junto a essa abertura desse país orgulhosamente multicultural também surja inúmeros problemas de conflitos étnicos e religiosos.

Considerando que a Europa está se islamizando a passos largos, os políticos alemães querem enfiar goela abaixo que "não se deve mexer nos valores multiculturais da Alemanha" e cresce casos de extremismo e perseguição anticristã - dentro do continente ex-cristão que os acolheram!

Está havendo muitos casos de cristãos refugiados sofrendo na mãos dos refugiados da religião islâmica, veja os relatos:


  • "Cristãos, curdos e Yazidis nos abrigos estão sendo atacados por muçulmanos, com aumento da frequência e ferocidade."


  • "Eu fugi do serviço secreto iraniano, porque eu pensei que, na Alemanha eu poderia finalmente viver a minha fé sem perseguição. Mas no abrigo de refugiados, não posso admitir que eu sou um cristão, ou eu teria de enfrentar ameaças ... Eles me tratam como um animal. Eles ameaçam matar-me. " - Um cristão iraniano em um abrigo de refugiados alemão.


  • "Nós temos que dispensar a ilusão de que todos aqueles que estão vindo para cá são ativistas de direitos humanos. ... Estamos recebendo relatos de ameaças de agressão, incluindo as ameaças de decapitação, por sunitas contra xiitas, mas yazidis e os cristãos são os mais impactados. Esses cristãos convertidos que não escondem sua fé está uma probabilidade de 100% de ser atacado e cercado. " - Max Klingberg, diretor da Sociedade Internacional para os Direitos Humanos com sede em Frankfurt.


  • "Estamos observando que os salafistas estão aparecendo nos abrigos disfarçados de voluntários e ajudantes, que procuram deliberadamente contato com refugiados para convidá-los para suas mesquitas para recrutá-los para a sua causa." - Hans-Georg Maaßen, chefe da inteligência alemã.


  • A polícia está chamando urgentemente para os imigrantes de diferentes crenças para ser alojados em instalações separadas. Alguns políticos respondem que essa segregação iria contra valores multiculturais da Alemanha.


  • "No Irã, a Guarda Revolucionária prenderam meu irmão em uma igreja doméstica. Eu fugiu do serviço secreto iraniano, porque eu pensei que, na Alemanha eu poderia finalmente viver a minha fé sem perseguição. Mas no abrigo de refugiados, não posso admitir que eu sou um Christian, ou eu teria de enfrentar ameaças.


  • "Os muçulmanos me acorde antes do raiar do dia durante o Ramadã e dizer que eu deveria comer antes do sol nascer. Quando eu recusar, eles me chamam de kuffar, um descrente. Eles cuspiram em mim. Eles me tratam como um animal. Eles ameaçam matar-me . "


  • "Nós temos que dispensar a ilusão de que todos aqueles que estão vindo para cá são ativistas de direitos humanos. Entre os que estão chegando aqui agora, um número substancial são pelo menos tão religiosamente intensa como a Irmandade Muçulmana.


  • "Estamos recebendo relatos de ameaças de agressão, incluindo ameaças de decapitação, por sunitas contra xiitas, mas Yazidis e cristãos são os mais afetados. Esses cristãos convertidos que não escondem sua fé está uma probabilidade de 100% de ser atacado e cercado."


  • "Temos vindo a assistir a esta violência durante semanas e meses. Grupos com base na etnia, religião ou clã estruturas ir atrás de si com facas e armas caseiras. Quando esses grupos lutam entre si durante a noite, todos os cidadãos alemães que congratulou-se com os migrantes com abertas braços na estação de trem de Munique está dormindo, mas a polícia permanecer acordado e estão de pé esquerdo no meio ...


  • "Nós só podemos estimar a verdadeira extensão da violência, porque as mulheres e as crianças muitas vezes têm medo de fazer uma reclamação. Uma vez que também é sobre abuso sexual e estupro ...


  • "Os sunitas estão lutando xiitas, há salafistas de grupos concorrentes. Eles estão tentando impor as suas regras nos abrigos. Cristãos estão sendo maciçamente oprimidos e os Sharia está sendo aplicada. As mulheres são obrigadas a cobrir-se. Os homens são forçados a orar. Islamitas quer introduzir seus valores e ordem nos abrigos."

Percebe-se que a Sharia já tomada como lei até mesmo nos abrigos de refugiados, até mesmo entre grupos diferentes de muçulmanos: sírios, afegãos, paquistaneses, iraquianos está havendo conflitos e há a necessidade de que haja verdadeira segregação - blasfêmia para os multiculturalistas.

O "continente da tolerância" recebem os intolerantes; nem ao menos há o questionamento do porquê de países árabes (seus irmãos de fé) não abrir as portas para refugiados.



Fonte: GI

EZEQUIEL DOMINGUES DOS SANTOS