terça-feira, 28 de abril de 2015

SUÉCIA: CORAGEM NÃO SÓ PRA DEIXAR O ISLÃ, MAS PRA CRITICAR A VALORAÇÃO DA MULHER NA RELIGIÃO DO PROFETA


Não são palavras de quem não conhece o assunto; esta é uma pessoa que nasceu na religião que agora critica por sua valoração às mulheres. 

A somaliana que mora na Suécia era muçulmana desde criança, porém conheceu verdadeiramente o islã só no país europeu - segundo ela, em seus países de origem "um muçulmano é apenas um muçulmano sem saber o Alcorão. Já em países não-islâmicos vão para as mesquitas e acabam conhecendo mais essa religião".

Após descobrir quem foi Maomé, e o que ele fez, ficou decepcionada a ponto de deixar a fé muçulmana. Para ela, "o Deus do islã é um Deus que odeia e que não se trata de religião da paz porquê manda matar quem não concordam com eles."

Por isso, se tornou ateia até que um familiar incentivou-a ler a Bíblia e ficou impressionado com as palavras de Jesus "amarás o teu inimigo", porque, segundo ela no Alcorão se diz "matar o inimigo". Ela tudo muito estranho esta nova perspectiva de mundo que nunca ouviu no mundo islâmico... recebeu a Cristo!

Hoje ela é ativista para despertar a consciência das mulheres muçulmanas alertando-as sobre a extravagância de direitos ao homem sobre as mulheres. Quando as mulheres rechaçam a mensagem de Mona ela diz: "Sabes que seu marido tem o direito de bater em você caso não lhe obedeça?'' 100% das respostas são "não sabia disso".

E claro, ela é excessivamente perseguida pelos seus atos em favor da liberdade e dignidade da mulher. Liberdade porque, segundo ela, a Suécia tem liberdade de religião; porém os muçulmanos vivem sob a lei de Deus e não da Suécia.

Ela é chamada de racista, islamofóbica além de receber muitas ameaças de morte. É necessário ela viajar sob proteção policial. Ela disse que os "muçulmanos normalmente são pessoas como qualquer outro; porém quando conhecem o Alcorão se tornam máquinas de matar". Na opinião dela os extremistas do Estado Islâmico, Boko-Haram e Al Shabaab apenas fazem o que o fundador do islã fez, logo, são "bons" muçulmanos. 

Perfil de Mona Walter no FACEBOOK
Fonte: COUNTER JIHAD REPORTER

EZEQUIEL DOMINGUES DOS SANTOS

GENOCÍDIO ISLÂMICO DOS CRISTÃOS: PASSADO E PRESENTE

                                       (refugiados assírios do genocídio de 1915-1918)

Na sexta-feira, 24 de abril nos lembramos de como exatamente 100 anos atrás, o último califado muçulmano histórico, o Império Otomano, tentou limpar seu império das minorias cristãs - armênios, assírios e gregos - Enquanto estamos assistindo como o novo califado, o Estado Islâmico, retoma o genocídio.
E em ambos os casos, as atrocidades foram e estão sendo cometidos em nome do Islã.

Em novembro de 1914, durante a Primeira Guerra Mundial, o califado otomano emitiu uma fatwa, ou decreto islâmico, proclamando-o um "dever sagrado" para todos os muçulmanos o "massacre" infiéis - nomear especificamente os "homens cristãos" da Tríplice Entente, "o inimigos do Islã "- com promessas de grandes recompensas em vida após a morte.

Os mesmos versos do Alcorão que o Estado islâmico e outros equipamentos jihadistas regularmente Citação permearam a fatwa Otomano, incluindo: "Matai os idólatras onde quer que você encontrá-los - aproveitá-las, cercar, e estar pronto para emboscá-los" (9: 5) e "Ó vós que têm acreditado não tomar os judeus e os cristãos para os amigos, pois eles são apenas amigos uns dos outros, e quem entre vós leva-los para um amigo, então certamente ele é um deles!" (5:51)  - e vários outros versículos que formam a doutrina islâmica de lealdade e de inimizade.

Muitos muçulmanos ainda invocam esta doutrina; ele comanda os muçulmanos a fazer amizade e ajudar outros muçulmanos, a ter inimizade para todos os não-muçulmanos (um clérigo islâmico ainda ensina que os maridos muçulmanos devem odiar suas esposas não-muçulmanos, enquanto aprecia-los sexualmente).

Como acontece com o dia de hoje, os muçulmanos do califado otomano, não é capaz de atingir ou derrotar o infiel mais forte - os "homens cristãos" da Grã-Bretanha, França e Rússia - saciada sua sede de sangue em seus súditos cristãos. E eles justificaram o genocídio, projetando a doutrina islâmica de lealdade e de inimizade para os cristãos - dizendo que, por causa de armênios, assírios e gregos eram cristãos, eles foram, naturalmente, ajudar os outros "homens cristãos" do Ocidente.

Como acontece até hoje no âmbito do novo califado - o Estado islâmico - o califado otomano crucificado, decapitados, torturados, mutilados, violados, escravizados, e de outra forma massacrados incontável "infiéis" cristãos. O número oficial de armênios mortos no genocídio é de 1,5 milhões; centenas de milhares de gregos e assírios cada um também foram abatidos sistematicamente (consulte este documento para as estatísticas).

(Embora muitas vezes as pessoas falam do "genocídio armênio", muitas vezes esquecido é que assírios e gregos também foram alvo de limpeza, com o califado otomano. A única coisa que distingue armênios, assírios, gregos e assuntos do califado de assuntos turcos era que o três primeiros eram cristã. Como um professor de estudos Armeniano pergunta: "Se ele [o genocídio armênio] foi uma rixa entre os turcos e armênios, o que explica o genocídio realizado pela Turquia contra os assírios cristãos, ao mesmo tempo?")

Henry Morgenthau, o embaixador dos EUA para o Império Otomano e testemunho pessoal das atrocidades, atestou que "Estou confiante de que toda a história da raça humana não contém nenhum episódio tão horrível como esta." Ele acrescentou que o que os turcos estavam fazendo era "um esquema cuidadosamente planejado para extinguir completamente a corrida armênio." Em 1918, Morgenthau escreveu em Cruz Vermelha Magazine:

Será que o terror ultrajante, a tortura cruel, a condução das mulheres em haréns, o deboche de meninas inocentes, a venda de muitos deles em oitenta centavos cada [hoje o Estado Islâmico vende cristãos escravizados e Yazidis para o tão pouco quanto $ 43], o assassinato de centenas de milhares de pessoas e da deportação para, e de fome em, os desertos de outras centenas de milhares de pessoas, a destruição de centenas de aldeias e cidades, será a execução intencional de todo este esquema diabólico para aniquilar o armênio, grego e sírio [ ou assírio] cristãos da Turquia - tudo isso impune?

Porque este genocídio de cristãos é geralmente articulado através de um paradigma singularmente secular - que reconhece apenas os fatores considerados inteligível a partir de um ponto de vista ocidental moderna, que nunca usa as palavras "cristão" e "muçulmanos", mas sim "armênios" e "Turk" - poucos são capazes de conectar esses eventos a partir de um século atrás até hoje.

Guerra, é claro, é outro fator que obscurece a verdadeira face do genocídio. Porque ele ocorreu durante a Primeira Guerra Mundial, então o argumento, em última análise é um reflexo de apenas isso - guerra, em toda a sua caos e destruição, e nada mais. Esta tem sido a postura de todos os governos turcos sucessivos. Turkish Presidente Erdogan, que nega veementemente que seus antepassados ​​cometeram genocídio contra os cristãos, argumentando que eles foram vítimas apenas em tempo de guerra, também absurdamente acusou a China de cometer "genocídio" em 2009, quando menos de 100 muçulmanos foram mortos em confrontos com a segurança chinês.

A guerra era - e, como se verá, ainda é - um pretexto para saciar barbárie jihadista. Winston Churchill, que descreveu o genocídio como um "holocausto administrativa", observou corretamente que "a oportunidade [de I Guerra Mundial] apresentou-se para limpar solo turco de uma corrida cristã". Talaat Paxá, um dos "triunvirato ditatorial" do Império Otomano durante a Primeira Guerra Mundial, destacou que "a Turquia está se aproveitando da guerra, a fim de liquidar completamente seus inimigos internos, ou seja, os cristãos indígenas, sem ser assim perturbados pela intervenção estrangeira".

Um século mais tarde, considere como minorias cristã hoje ainda estão sendo decapitados sistematicamente, crucificados, torturados, estuprados e escravizados - também sob o pretexto da guerra. Em cada nação árabe os EUA ajudaram a derrubar (seculares) autocratas - Iraque, Líbia, Síria - minorias cristãs indígenas foram massacrados pelos elementos jihadistas que antes eram contidos por Saddam Hussein, Muammar Gaddafi, e Bashar Assad (leia aqui para detalhes).

Abate recente do Estado Islâmico de cerca de 30 cristãos etíopes na Líbia - e dois meses anteriores, 21 egípcios cristãos - é apenas o mais recente serviço da perseguição cristã nesta "Primavera Árabe".

E isso não é limitado para o mundo árabe. Em de maioria muçulmana do norte da Nigéria, muçulmanos, liderada pela organização islâmica Boko Haram, estão travando uma jihad selvagem nas minorias cristãs em seu meio. O objetivo declarado do Boko Haram é limpar norte da Nigéria de todos os cristãos - uma meta que deve ser uma reminiscência até agora.

Mas, mesmo em nações não-devastadas pela guerra, da Indonésia, no leste de Marrocos, no oeste, a partir da Ásia Central, no norte, a África subsaariana - em terras de diferentes raças, cores, línguas, política e economia, em terras que compartilham apenas uma maioria muçulmana - os cristãos são, em graus variados, sendo erradicados. Na verdade, hoje na Turquia, mesmo Turks indígenas que se convertem ao cristianismo são regularmente perseguidos e, por vezes, abatidos em nome do Islã. 

Não há como negar que a religião - ou, neste contexto, o espectro milenar de perseguição muçulmana das minorias cristãs - foi fundamental para o genocídio dos armênios, gregos e assírios. Até mesmo o fator mais citado, conflito de identidade étnica, enquanto legítimo, deve ser entendida à luz do fato de que, historicamente, a religião, por vezes, representaram mais para a identidade de uma pessoa do que a linguagem ou herança - certamente o fez para os muçulmanos, no contexto de lealdade e inimizade. Isto é demonstrado diariamente em todo o mundo islâmico de hoje, onde os governos muçulmanos, moderados e jihadistas que persegue as minorias cristãs - As minorias que compartilham da mesma etnia, língua e cultura como muçulmanos, mas não a religião - muitas vezes em represália ao Ocidente (apenas como os otomanos, como visto, também foram "retaliar" para a Tríplice Entente).

Finalmente, para entender como o Genocídio Otomano dos cristãos é representativo da situação moderna de cristãos sob o islã em geral, o Estado Islâmico no particular, uma necessidade só ler as seguintes palavras escritas em 1918 pelo Presidente Theodore Roosevelt - mas lê " Armeniano "como" cristão "e" Turco ", como" islâmico ":

Dito de outro modo, o silêncio é sempre o aliado de quem iria cometer o genocídio. Em 1939, na véspera do Mundial Segunda Guerra Mundial, Hitler racionalizou seus planos genocidas contra os judeus, quando ele teria perguntado: "Quem, afinal, fala hoje do extermínio dos armênios?"

E quem fala hoje da aniquilação dos cristãos sob o Islã?


Extraído do site: ASSYRIAN INTERNATIONAL NEWS AGENCY

EZEQUIEL DOMINGUES DOS SANTOS

segunda-feira, 27 de abril de 2015

EX-GAY MARCO TÚLIO MEDEIROS


Já vão se fazer 4  anos liberto do Homossexualismo... Jesus, liberta, cura, transforma e salva, e em breve Ele voltará!!!

Acima de tudo quero aqui primeiramente agradecer a Deus por tudo o que ele tem feito em minha vida, quero agradecer a Ele por sua bondade, e por sua misericórdia que tem me alcançado diariamente, hoje completo três anos na presença deste Deus, três anos de provas, desafios, lágrimas, momentos de dificuldades, mais acima de tudo em cada um destes momentos a mão do Senhor estava e está sobre a minha vida.

Louvo a Deus por tudo; por ter me escolhido para fazer a sua obra através de dons que ele tem confiado a mim para usá-los, e assim alcançar mais e mais almas para seu reino. Hoje nesse dia, me sinto como se estivesse mais vivido, mais maduro, pois bem sei que cada prova, cada circunstância, cada desafio, tudo o que passei foram apenas degraus para o meu crescimento espiritual na presença deste Deus maravilhoso.

Cada dificuldade, tudo foi e sempre será nessa minha caminhada de aprendizado - erros cometi - errei sim, por tentar acertar várias vezes, mais cada erro foi uma motivação para que eu pudesse crescer e aprender com cada um deles, algumas vezes pensei em desistir e deixar tudo de lado. 

Mais quando lembro de onde Deus me tirou, da vida que eu vivi, da vida totalmente contrária a sua vontade, vejo sempre que por mais difícil e pesada que seja a minha cruz, sei que Deus me deu ela, pois ele confia e sabe que eu posso prosseguir avante; afinal, quando Deus está na direção de nossas vidas ele sempre está ao nosso lado e segura nas nossas mãos nos momentos em que estamos por um fio.

Ele diz: Não temas porque eu estou contigo, eu sou teu Deus, o teu protetor o teu ajudador o teu amigo. Agora estou liberto, lavado e remido pelo sangue de Jesus posso afirmar em minha vida o que o Salmista Davi disse no Salmos 40: “Tirou-me dum lago horrível, dum charco de lodo, pôs os meus pés sobre uma rocha, firmou os meus passos. E pôs um novo cântico na minha boca, um hino ao nosso Deus; muitos o verão, e temerão, e confiarão no Senhor”. Por isso sou grato a Deus, pois este Deus Ele pode todas as coisas, Ele muda, transforma, aqueles que para muitos não tem jeito, que são casos perdidos, mais Deus não desiste dos seus, afinal Deus não vê como o homem vê, Deus Ele conhece o meu e o seu coração, o homem vê somente o que há por fora, no exterior.

Jesus quer e pode mudar sua vida também e te dar um novo recomeço, abra seu coração e deixe Ele transformar o seu viver.

"E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará".(João 8:32) Sou Filho e servo de DEUS... 

Ex- Homossexual liberto pelo poder do Evangelho do Nosso Senhor JESUS, para Honra e para a Glória d'Ele, pois Ele sempre será o único merecedor de toda Honra, Glória, e Louvor. Hoje sou um adorador, adoro a DEUS pela beleza da sua Santidade.Sirvo um DEUS que não faz acepção de pessoas, e se você crer Ele também pode mudar a sua vida, te dar uma nova história, um novo recomeço.

Olhando para Jesus, autor e consumador da fé, o qual, pelo gozo que lhe estava proposto, 
suportou a cruz, desprezando a afronta, e assentou-se à destra do trono de Deus. 
Hebreus 12:2




Perfil de Marco Túlio no Google Plus : MARCO TÚLIO MEDEIROS
Contato de Marco Túlio no Whatsapp: +55 (34) 9683-1685
E-mail de Marco Túlio: marcotulio196@gmail.com
Perfil de Marco Túlio no Facebook: MARCO TÚLIO MEDEIROS
Blog do Marco Túlio: MARCO TÚLIO MEDEIROS > EX-HOMOSSEXUAL


EZEQUIEL DOMINGUES DOS SANTOS

EX-LÉSBICA CLEICE BARBOZA

EX-LÉSBICA FABRÍCIA

EX-LÉSBICA KRISTIN TREMBA

EX-GAY CHARLES

EX-HOMOSSEXUAL ROBERT

EX-TRAVESTI DIEGO ABEL

EX-DRAGQUEEN SATÂNICO

EX-TRAVESTI SILAS FURTADO

EX-TRAVESTI MURILO SILVA

EX-DRAGQUEEN RAMON PEDRO

EX-TRAVESTI PEDRO JAIRO

EX-GAYS E A LISTA DOS LIBERTOS

EX-GAY JOSEPH SCIAMBRA

EX-LÉSBICA CLAUDIA GIMENEZ

EX-HOMOSSEXUAL JEFFERSON

EX-GAY : O BLOG

EX-HOMOSSEXUAL TIAGO

EX-HOMOSSEXUAL JONATHAN BARBOSA

EX-GAYS LAVADOS, SANTIFICADOS E JUSTIFICADOS

EX-TRAVESTI VICTOR HUGO

EX- HOMOSSEXUAL ROMÁRIO GARCIA

EX-LÉSBICA ROBIN BECK

EX-LÉSBICA ANÔNIMA

EX-LÉSBICA ANDRESSA CAIO

EX-GAY ALLAN CHAMBERS

EX-TRAVESTI EDINEI

EX-LÉSBICA DAYANE

EX-TRAVESTI LUIZ

EX-LÉSBICA NÁDIA

EX-LÉSBICA CHRISTINE SNEERINGER

EX-LÉSBICA JANET BOYNES

EX-GAY RICHARD COHEN EM ENTREVISTA SOBRE REORIENTAÇÃO SEXUAL

EX-LÉSBICA JACKIE CLUNE

EX-HOMOSSEXUAL, UMA HISTÓRIA DE TRANSFORMAÇÃO – LIVRO DE DIEGO ABEL

EX-HOMOSSEXUAL VALDECI SILVA ALVES

EX-GAY E ATIVISTA ERIC HESS

EX-HOMOSSEXUAL HENRIQUE

EX-HOMOSSEXUAL, EX-ESPÍRITA, EX-SOROPOSITIVO HÉRCULES DANILO PACHECO

EX-LÉSBICA ANÔNIMA

EX-LÉSBICA JAQUELINE

EX-HOMOSSEXUAL ABIMAEL GUIMARÃES

EX-LÉSBICA POLLYANA GOMES E SEU LIVRO “ELE ME FEZ MULHER”

EX-TRANSSEXUAL THIAGO OLIVEIRA

EX-GAY STEPHEN BLACK

EX-LÉSBICA VASTI THOMAS

EX-GAY CHRISTOPHER YUAN OPINA SOBRE A QUESTÃO DO “NASCER OU ESCOLHER”

EX-GAY LUCA E SEU TESTEMUNHO CANTANDO POR POVIA

EX-LÉSBICA KAMARA

EX-JAVIS JAE DICKSON

MÁRTIR AFRICANO: "PREFIRO MORRER CRISTÃO A VIVER COMO MUÇULMANO"


Assim como em muitas das histórias de martírios que vemos e lemos dos cristãos no Império Romano, também acontece semelhanças em cristãos de hoje no momento das execuções. No ano passado quando crianças foram forçadas a recitarem o Alcorão para se converter e salvar vida negaram dizendo "Amamos Jesus e ele sempre esteve com a gente" as quatro crianças foram decapitadas na frente do pai que "salvou" sua vida recitando o alcorão (ele se arrependeu depois).

Muitos irmãos no Oriente Médio em face da morte não estão negando a Cristo que os salvou e se entregam como cordeiros ao matadouro! na África também está acontecendo assim.

Mathew Ayairga ainda não era cristão quando foi forçado a se juntar com outros homens sequestrados vestidos de macacão laranja para se ajoelhar na praia com seus carrascos atrás. Em momentos antes da execução lhe pediram para seguir o Islã... ele recusou dizendo em direção aos cristãos "Seu Deus é o meu Deus" - ele se juntou aos 21 cristãos a serem sacrificados.

Há muitos relatos registrados de testemunhas dos primeiros mártires do cristianismo em que até mesmo seus carrascos se convertiam no momento de seus feitos, também há relatos de pagãos que se convertiam e já entregavam a vida em minutos para morrerem glorificando a Deus com a coroa do martírio!

São essas histórias que continuam a inspirar a fé e ressaltam a ideia que "nunca é tarde" para receber a graça de Deus na salvação - do mesmo jeito que foi com o ladão na cruz junto a Cristo.

Fonte: SHARIA REVELADA

EZEQUIEL DOMINGUES DOS SANTOS

sábado, 25 de abril de 2015

EX-GAY JAVIS JAE DICKSON


Tenho de testemunhar! Deus é tão bom não consigo achar ninguém no mundo que me diga que ele não pode fazer o impossível. A imagem à esquerda está já é passado. Eu estava vivendo uma vida de homossexualidade. Atraído por homens e namorando-os.

O inimigo tinha enlaçado da minha mente. Quando olho para trás ao longo de minha vida passei por níveis diferentes com esse estilo de vida. A fase em que eu negava ser gay, o estágio onde eu queria que todos saibam eu era gay, e a última fase final. Também a fase em que isto não prestava pra mim então decidi somente viver a vida como ela é e aceitar que nunca irei mudar. Nenhuma dessas fases permaneceu em minha vida! 

Eu era uma alma perdida no caminho do inferno, mas Deus entendeu e me deu uma chance para limpar a minha vida. Vejam através da foto que se pode ser positivo com um sorriso tão edificante. Mas aposto que a maioria não sabem que contemplava ideias de suicídio, depressão e transtorno bipolar. Eu tomei todo tipo de medicamentos para tratar da depressão além dos problemas com respeito a minha identidade.

Isso nunca mais! Conheci um homem que mudou minha vida para sempre. O mesmo homem que conheci na minha infância. A bíblia diz, "ensina a criança no caminho que ele deve andar e quando ele envelhecer não se desviará dele". O homem que eu conheci nesse dia muito especial, é Jesus! Convidei ele para vir morar no meu coração em donaldsonville na frente de várias pessoas. Ele fez morada em mim e limpou-me de dentro para fora. 

Eu estava cansado de ter meu coração quebrado e sempre com amargura em meus sentimentos. Que grande dia foi esse, dei meu coração um homem (Jesus) e até agora nunca machucou meu coração como fizeram os outros (e pelo jeito nunca vai). Ele me ensinou a amar ao próximo como a mim mesmo. Então passei pela transição para o homem que sou hoje! 

Estou aqui hoje para mostrar a vocês que desejam se libertar e mudar de vida, saibam que Deus cuida e pode lhe redimir de qualquer um de seus pecados. Ele me ajudou a combater todas as batalhas, um estilo de vida homossexual, depressão, me libertou de transtorno bipolar, drogas etc. Se ele fez isso por mim eu sei que ele pode fazer isso por qualquer outra pessoa. Não tenho vergonha da minha vida passada porque não sou definido pelo passado. O que conta é quem eu sou HOJE e não essa pessoa anteriormente. 

Perfil de Javis no FACEBOOK

EZEQUIEL DOMINGUES DOS SANTOS

EX-LÉSBICA CLEICE BARBOZA

EX-LÉSBICA FABRÍCIA

EX-LÉSBICA KRISTIN TREMBA

EX-GAY CHARLES

EX-HOMOSSEXUAL ROBERT

EX-TRAVESTI DIEGO ABEL

EX-DRAGQUEEN SATÂNICO

EX-TRAVESTI SILAS FURTADO

EX-TRAVESTI MURILO SILVA

EX-DRAGQUEEN RAMON PEDRO

EX-TRAVESTI PEDRO JAIRO

EX-GAYS E A LISTA DOS LIBERTOS

EX-GAY JOSEPH SCIAMBRA

EX-LÉSBICA CLAUDIA GIMENEZ

EX-HOMOSSEXUAL JEFFERSON

EX-GAY : O BLOG

EX-HOMOSSEXUAL TIAGO

EX-HOMOSSEXUAL JONATHAN BARBOSA

EX-GAYS LAVADOS, SANTIFICADOS E JUSTIFICADOS

EX-TRAVESTI VICTOR HUGO

EX- HOMOSSEXUAL ROMÁRIO GARCIA

EX-LÉSBICA ROBIN BECK

EX-LÉSBICA ANÔNIMA

EX-LÉSBICA ANDRESSA CAIO

EX-GAY ALLAN CHAMBERS

EX-TRAVESTI EDINEI

EX-LÉSBICA DAYANE

EX-TRAVESTI LUIZ

EX-LÉSBICA NÁDIA

EX-LÉSBICA CHRISTINE SNEERINGER

EX-LÉSBICA JANET BOYNES

EX-GAY RICHARD COHEN EM ENTREVISTA SOBRE REORIENTAÇÃO SEXUAL

EX-LÉSBICA JACKIE CLUNE

EX-HOMOSSEXUAL, UMA HISTÓRIA DE TRANSFORMAÇÃO – LIVRO DE DIEGO ABEL

EX-HOMOSSEXUAL VALDECI SILVA ALVES

EX-GAY E ATIVISTA ERIC HESS

EX-HOMOSSEXUAL HENRIQUE

EX-HOMOSSEXUAL, EX-ESPÍRITA, EX-SOROPOSITIVO HÉRCULES DANILO PACHECO

EX-LÉSBICA ANÔNIMA

EX-LÉSBICA JAQUELINE

EX-HOMOSSEXUAL ABIMAEL GUIMARÃES

EX-LÉSBICA POLLYANA GOMES E SEU LIVRO “ELE ME FEZ MULHER”

EX-TRANSSEXUAL THIAGO OLIVEIRA

EX-GAY STEPHEN BLACK

EX-LÉSBICA VASTI THOMAS

EX-GAY CHRISTOPHER YUAN OPINA SOBRE A QUESTÃO DO “NASCER OU ESCOLHER”

EX-GAY LUCA E SEU TESTEMUNHO CANTANDO POR POVIA

 EX-LÉSBICA KAMARA

JIHADISTAS DO ESTADO ISLÂMICO ESTUPRAM E ENGRAVIDAM YAZIDI DE 9 ANOS


A jovem foi uma das 216 sequestradas pertencentes as minorias do Iraque, sobretudo os Yazidis. Aisha tem 9 anos de idade e está grávida após a tortura de ser estuprada pelos jihadistas do Estado Islâmico.

Não é a primeira vez que isso acontece. Os jihadistas invocam a moralidade sadia do Islã, no entanto, escravizam mulheres como objeto e estupram crianças (haja vista, pra eles não há faixa etária para o sexo com meninas).

Com certeza, essa é uma gravidez de risco; com 9 anos há enorme riscos (além dos traumas físicos e mentais) pode-se chegar a óbito.

É um caos a situação das mulheres no Iraque (se já é difícil no Islã, imagine no jhadismo). E como se sabe, o feminismo ocidental só pensa em derrubar a "opressão machista" do cristianismo... eis uma boa causa para a arruaça que elas promovem, combater o verdadeiro machismo e verdadeira opressão - o islã! 


Fonte: SHARIA REVELADA

EZEQUIEL DOMINGUES DOS SANTOS

EX-LÉSBICA KAMARA


Agradeço a Kamara Aniqua Hardee pelo testemunho resumido de sua conversão.

"Este é um resumo pois na verdade é uma história deveras longo. Eu tenho 23 anos de idade e no verão de 2013 entreguei minha vida a Cristo. Minha vida estava ia para um abismo sem fim.

Eu vivia ociosamente nos meus relacionamentos - bebia e usava drogas além de ser acusada de estupradora (acusação falsa)... contudo, eu sabia que havia Vida além de tudo isso; então decidi dar a minha vida a Jesus.

Não foi fácil como toda transição, mas estou muito feliz com a minha decisão. Em novembro de 2013 fui liberto completamente da homossexualidade.

Logo depois decidi cortar relação com minha parceira, senti um horrível vazio por causa da convivência; porém, busquei a Deus que preencheu esta lacuna na alma. Dois dias mais tarde, acordei ouvindo uma voz dizendo que eu recebi minha libertação - e eu tinha a plena convicção que estava liberta!

Eu aprendi a seguir em frente na presença de Deus, e que nós devemos se desfazer de seus passado. Eu não olho mais pra trás, e desde então estou envolvido com uma pessoa que me casarei em maio de 2016!" 

Perfil de Kamara no FACEBOOK

EZEQUIEL DOMINGUES DOS SANTOS

EX-LÉSBICA CLEICE BARBOZA

EX-LÉSBICA FABRÍCIA

EX-LÉSBICA KRISTIN TREMBA

EX-GAY CHARLES

EX-HOMOSSEXUAL ROBERT

EX-TRAVESTI DIEGO ABEL

EX-DRAGQUEEN SATÂNICO

EX-TRAVESTI SILAS FURTADO

EX-TRAVESTI MURILO SILVA

EX-DRAGQUEEN RAMON PEDRO

EX-TRAVESTI PEDRO JAIRO

EX-GAYS E A LISTA DOS LIBERTOS

EX-GAY JOSEPH SCIAMBRA

EX-LÉSBICA CLAUDIA GIMENEZ

EX-HOMOSSEXUAL JEFFERSON

EX-GAY : O BLOG

EX-HOMOSSEXUAL TIAGO

EX-HOMOSSEXUAL JONATHAN BARBOSA

EX-GAYS LAVADOS, SANTIFICADOS E JUSTIFICADOS

EX-TRAVESTI VICTOR HUGO

EX- HOMOSSEXUAL ROMÁRIO GARCIA

EX-LÉSBICA ROBIN BECK

EX-LÉSBICA ANÔNIMA

EX-LÉSBICA ANDRESSA CAIO

EX-GAY ALLAN CHAMBERS

EX-TRAVESTI EDINEI

EX-LÉSBICA DAYANE

EX-TRAVESTI LUIZ

EX-LÉSBICA NÁDIA

EX-LÉSBICA CHRISTINE SNEERINGER

EX-LÉSBICA JANET BOYNES

EX-GAY RICHARD COHEN EM ENTREVISTA SOBRE REORIENTAÇÃO SEXUAL

EX-LÉSBICA JACKIE CLUNE

EX-HOMOSSEXUAL, UMA HISTÓRIA DE TRANSFORMAÇÃO – LIVRO DE DIEGO ABEL

EX-HOMOSSEXUAL VALDECI SILVA ALVES

EX-GAY E ATIVISTA ERIC HESS

EX-HOMOSSEXUAL HENRIQUE

EX-HOMOSSEXUAL, EX-ESPÍRITA, EX-SOROPOSITIVO HÉRCULES DANILO PACHECO

EX-LÉSBICA ANÔNIMA

EX-LÉSBICA JAQUELINE

EX-HOMOSSEXUAL ABIMAEL GUIMARÃES

EX-LÉSBICA POLLYANA GOMES E SEU LIVRO “ELE ME FEZ MULHER”

EX-TRANSSEXUAL THIAGO OLIVEIRA

EX-GAY STEPHEN BLACK

EX-LÉSBICA VASTI THOMAS

EX-GAY CHRISTOPHER YUAN OPINA SOBRE A QUESTÃO DO “NASCER OU ESCOLHER”

EX-GAY LUCA E SEU TESTEMUNHO CANTANDO POR POVIA

sexta-feira, 24 de abril de 2015

UM GENOCÍDIO RUMO AO ESQUECIMENTO E A LEMBRANÇA DE MARCO FELICIANO NO CONGRESSO


O presidente da Armênia, Serge Sargsian, alertou nesta quarta-feira para o perigo que representa para o mundo a negação do genocídio de cerca 1,5 milhão de armênios cometido por hordas muçulmanas do Império Otomano.

Na sexta-feira será celebrado na Armênia o dia nacional de lembrança do massacre, que atingiu principalmente cristãos armênios.

“O genocídio é um fracasso da comunidade internacional e sua impunidade é a premissa para sua repetição,” disse Sargsian em seu discurso de abertura em um fórum internacional sobre o genocídio na capital da Armênia.

Sargsian participará na sexta-feira da homenagem aos mortos no massacre, em uma cerimônia que contará com a participação dos presidentes russo, Vladimir Putin, e francês, François Hollande.

O presidente armênio se referiu várias vezes à Turquia, mas sem mencionar o país diretamente.
“A negação do genocídio contém elementos de uma nova onda de ódio nacional e está acompanhado em muitas ocasiões de intolerância e justificativa dos genocídios cometidos”, afirmou Sargsian.

Sargsian afirmou que os armênios têm a obrigação moral, mas também o direito de lembrar da morte de 1,5 milhão de pessoas, o sofrimento de outras centenas de milhares nas deportações e o extermínio do legado material e espiritual acumulado durante milênios.

O presidente lembrou os missionários, diplomatas e comerciantes russos, europeus e americanos que socorreram os armênios perseguidos e salvaram várias vidas.

O aniversário do genocídio está marcado pela negação turca, pois o presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, insiste em dizer que os muçulmanos turcos não cometeram nenhum genocídio contra os cristãos armênios.

Até agora reconheceram o genocídio armênio apenas 22 países, entre os quais França, Alemanha, Itália, Canadá, Grécia e Rússia, Uruguai, Argentina, Venezuela, Chile e Bolívia.
Os Estados Unidos, o maior país evangélico do mundo, e o Brasil, o maior país católico do mundo, nunca reconheceram o genocídio armênio a fim de não deixarem a Turquia “irritada.” E agora sob o presidente Barack Obama, fica muito mais difícil o governo dos EUA fazer esse reconhecimento, pois a Turquia é um dos principais aliados das políticas americanas no Oriente Médio.

Ao reconhecerem oficialmente o genocídio armênio, a Alemanha, o Canadá e a Rússia passaram a perna nos EUA e a Argentina, o Chile e a Venezuela passaram a perna no Brasil.
Mesmo com a resistência do governo brasileiro, no Congresso Nacional uma voz se levantou para recordar o genocídio dos cristãos armênios. Em 22 de abril de 2015, o Dep. Marco Feliciano bradou da tribuna do Congresso:

Uso desta tribuna para prestar minha solidariedade ao Povo Armênio pela passagem do centenário do Genocídio perpetrado pelos Turcos contra sua indefesa população que vivia no Império Otomano, onde foram ceifadas um milhão e meio de vidas.

Este que foi o primeiro genocídio da história moderna deixou marcas indeléveis entre Cristãos de todo mundo, pois a grande maioria das vítimas desse massacre eram de Cristãos descendentes dos primeiros grupos a se converterem ao cristianismo por volta do século lll.
Mas como Jesus ensinou, quem O segue terá sofrimento, mas não em vão, hoje o valoroso Povo Armênio mantém sua cultura, idioma, costumes e o mais importante uma Pátria livre, e rememora esse fato a fim de que não se repitam e que cada vez mais o mundo reconheça a barbárie cometida contra seu Povo.

Na mesma data, Feliciano, que também é pastor da Assembleia de Deus, enviou carta oficial à Embaixada da Armênia no Brasil, dizendo:

É com grande honra que me solidarizo com V. Excia. e com todo Povo Armênio pela passagem dos 100 anos do Genocídio perpetrado pelos Turcos contra vosso povo.

É importante que nesse centenário de tão triste memória, nos irmanemos, todo mundo em um só ideal de fé e perdão para construirmos um mundo melhor para nossos filhos e que fatos lamentáveis como esse jamais se repita.

É preocupante que com o não reconhecimento do genocídio dos cristãos armênios, o governo do Brasil demonstre mais interesse nos sentimentos dos muçulmanos da Turquia, especialmente porque a Turquia tem planos de avançar o islamismo na América Latina.

Com o reconhecimento do genocídio armênio, o Dep. Marco Feliciano mostra que se preocupa com os sentimentos dos cristãos da Armênia e do Brasil.

Extraído do BLOG DO JULIO SEVERO

EZEQUIEL DOMINGUES DOS SANTOS

UMA MÁRTIR QUE MUITO SE CONHECE, MAS POUCO SE FALA A RESPEITO


São Jorge D.C., quando Diocleciano era imperador de Roma, havia nos domínios do seu vasto Império um jovem soldado chamado Jorge de Anicii. Filho de pais cristãos, converteu-se a Cristo ainda na infância, quando passou a temer a Deus e a crer em Jesus como seu único e suficiente salvador pessoal. Nascido na antiga Capadócia, região que atualmente pertence à Turquia, Jorge mudou-se para a Palestina com sua mãe, após a morte de seu pai. Tendo ingressado para o serviço militar, distinguiu-se por sua inteligência, coragem, capacidade organizativa, força física e porte nobre.
Foi promovido a capitão do exército romano devido a sua dedicação e habilidade. Tantas qualidades chamaram a atenção do próprio Imperador, que decidiu lhe conferir o título de Conde. Com a idade de 23 anos passou a residir na corte imperial em Roma, exercendo altas funções. Nessa mesma época, o Imperador Diocleciano traçou planos para exterminar os cristãos. No dia marcado para o senado confirmar o decreto imperial, Jorge levantou-se no meio da reunião declarando-se espantado com aquela decisão, e afirmou que os os ídolos adorados nos templos pagãos eram falsos deuses.
Todos ficaram atônitos ao ouvirem estas palavras de um membro da suprema corte romana, defendendo com grande coragem sua fé em Jesus Cristo como Senhor e salvador dos homens. Indagado por um cônsul sobre a origem desta ousadia, Jorge prontamente respondeu-lhe que era por causa da VERDADE. O tal cônsul, não satisfeito, quis saber: "O QUE É A VERDADE?". Jorge respondeu: "A verdade é meu Senhor Jesus Cristo, a quem vós perseguis, e eu sou servo de meu redentor Jesus Cristo, e nEle confiado me pus no meio de vós para dar testemunho da Verdade." Como Jorge mantinha-se fiel a Jesus, o Imperador tentou fazê-lo desistir da fé torturando-o de vários modos. E, após cada tortura, era levado perante o Imperador, que lhe perguntava se renegaria a Jesus para adorar os ídolos.
Porém, este homem de DEUS jamais abriu mão de suas convicções e de seu amor ao SENHOR Jesus. Todas as vezes em que foi interrogado, sempre declarou-se servo do DEUS Vivo, mantendo seu firme posicionamento de somente a Ele temer e adorar. Em seu coração, Jorge de Capadócia discernia claramente o propósito de tudo o que lhe ocorria: “... vos hão de prender e perseguir, entregando-vos às sinagogas e aos cárceres, e conduzindo-vos à presença de reis e governadores, por causa do meu nome. Isso vos acontecerá para que deis testemunho”. (Lucas 21.12:13 – Grifo nosso).
A fé deste servo de DEUS era tamanha que muitas pessoas passaram a crer em Jesus e confessa-lo como SENHOR por intermédio da pregação do jovem soldado romano. Durante seu martírio, Jorge mostrou-se tão confiante em Cristo Jesus e na obra redentora da cruz, que a própria Imperatriz alcançou a Graça da salvação eterna, ao entregar sua vida ao SENHOR. Seu testemunho de fidelidade e amor a DEUS arrebatou uma geração de incrédulos e idólatras romanos. Por fim, Diocleciano mandou degolar o jovem e fiel discípulo de Jesus, em 23 de abril de 303. Esse testemunho se espalhou pelo Oriente e, depois das Cruzadas, tiveram grande entrada no Ocidente.
Além disso, muitas lendas foram se somando a sua história, inclusive aquela que diz que ele enfrentou e amansou um dragão que atormentava uma cidade.
Por amor ao Evangelho, ele não se preocupou em preservar a sua própria vida; em seu íntimo, guardava a Palavra: “ ...Cristo será, tanto agora como sempre, engrandecido no meu corpo, seja pela vida, seja pela morte” (Filipenses 1.20). Deste modo, cumpriu integralmente o propósito eterno para o qual havia nascido: manifestou o caráter do SENHOR e atraiu homens e mulheres para Cristo, estendendo a salvação a muitos perdidos. Se você é devoto deste celebrado mártir da fé cristã, faça como ele e atribua toda honra, glória e louvor exclusivamente a Jesus Cristo, por quem Jorge de Capadócia viveu e morreu. Para além das lendas que envolvem seu nome, o grande dragão combatido por ele foi a idolatria que infelizmente hoje impera em torno de seu nome.