segunda-feira, 2 de novembro de 2015

HINDUS SÃO ATACADOS POR MUÇULMANOS RADICAIS E MULHER GRÁVIDA PERDE O BEBÊ


Bangladesh é um país onde o radicalismo islâmico é extremamente atuante para com qualquer opositor ou divergente da Sharia, lei do Alcorão. Vários são casos de ataques a comunidades hindus, cristãos e até blogueiros que criticam a união entre Estado e Religião.

Contando com um governo relativamente frágil diante de muitas convulsões sociais promovido por grupos muçulmanos em delírio, e também por serem maioria no país (87% de muçulmanos) os jovens fanáticos se aproveitam para atacar minorias hindus até em meios aos seus rituais.

Foi o que aconteceu no Distrito de Feni na festa religiosa de Lakshmi Puja Visarjan, onde muçulmanos começaram a injuriar e blasfemar contra os hindus proibindo-os de cantar seus hinos e praticarem suas liturgias.

Às 20:00hs cerca de 25 muçulmanos armados atacaram a aldeia Jelepara saquearam casas e atacaram seu moradores incluindo mulheres e crianças sem discriminação. 50 famílias deixaram a aldeia por um barco e 20 hindus ficaram gravemente feridos.

A mulher grávida (foto) perdeu seu filho devido as brutais agressões que sofreram. Mesmo com a perda do filho seu estado é crítico por estar em constante sangramento e da péssima condição emocional em que se encontra a hindu.

O delegado local acha uma coisa "natural" esses acontecimentos, mesmo com a pressão dos grupos pedindo justiça contra os muçulmanos desse crime - nenhum ainda foi preso.

E dessa forma que os hindus estão sendo massacrados, oprimidos e em grande perplexidade ante o crescimento da intolerância islâmica; as vezes com a complacência do Estado. 


Fonte: SHARIA REVELADA

EZEQUIEL DOMINGUES DOS SANTOS

Um comentário:

  1. A intolerância é um factor em ascensão.
    Não sei mesmo se as pessoas perderam todo o sentido de sociedade ou se passámos a viver num mundo de tortura.
    Ontem foram os cristãos,hoje são os muçulmanos, amanhã serão os judeus e nunca mais teremos paz.

    ResponderExcluir