quinta-feira, 4 de junho de 2015

A DURA REALIDADE DE VIVER A REALIDADE


Não se deve negar que o ser humano tem por tendência natural o que lhe faz bem, o que lhe traz conforto e o que te faz feliz; quando se deixa de desejar tais coisas é porquê tem algo maior (ou uma causa maior) que lhe influencia e o faz engajado a ponto de renunciar tudo.

Porém o que faz de mais abjeto no cenário cristão contemporâneo é uso da Bíblia para a satisfação imediatista ou terapêutica para os incautos. É verdade que coisas boas aconteces, porém alguém já uma vida somente com histórias boas?

Pior ainda é ver irmãos crendo piamente nos jargões e cacoetes mentais de "ser cabeça" "filho do Rei" elevando o suposto crente a um status de super homem deixando-o (quer dizer, fazendo o mesmo acreditar estar) imune a qualquer situação desfavorável na vida.

Por isso que quando vem as adversidades, os tais sentem o impacto de tal forma a se sentirem "traídos" por Deus ou consideram estar em pecado pensando esse Deus ser alguém ofendidinho com os nossos inúmeros pecados. Eles vivem numa cosmovisão diferente, numa cristianismo deturpado, num evangelho humanocêntrica; ou seja, numa outra realidade!

Que Deus abra os corações para que os olhos sejam arregalados para a verdadeira compreensão no sentido de existir para a glória de Deus! Para o entendimento de que mesmo na pobreza, na tragédia, no caos Deus nunca deixará ser Ele mesmo. Nunca haverá diminuição no seu merecimento de receber toda honra e glória!


Créditos da Foto: MISSÕES E TEOLOGIA


EZEQUIEL DOMINGUES DOS SANTOS

Nenhum comentário:

Postar um comentário