terça-feira, 28 de abril de 2015

SUÉCIA: CORAGEM NÃO SÓ PRA DEIXAR O ISLÃ, MAS PRA CRITICAR A VALORAÇÃO DA MULHER NA RELIGIÃO DO PROFETA


Não são palavras de quem não conhece o assunto; esta é uma pessoa que nasceu na religião que agora critica por sua valoração às mulheres. 

A somaliana que mora na Suécia era muçulmana desde criança, porém conheceu verdadeiramente o islã só no país europeu - segundo ela, em seus países de origem "um muçulmano é apenas um muçulmano sem saber o Alcorão. Já em países não-islâmicos vão para as mesquitas e acabam conhecendo mais essa religião".

Após descobrir quem foi Maomé, e o que ele fez, ficou decepcionada a ponto de deixar a fé muçulmana. Para ela, "o Deus do islã é um Deus que odeia e que não se trata de religião da paz porquê manda matar quem não concordam com eles."

Por isso, se tornou ateia até que um familiar incentivou-a ler a Bíblia e ficou impressionado com as palavras de Jesus "amarás o teu inimigo", porque, segundo ela no Alcorão se diz "matar o inimigo". Ela tudo muito estranho esta nova perspectiva de mundo que nunca ouviu no mundo islâmico... recebeu a Cristo!

Hoje ela é ativista para despertar a consciência das mulheres muçulmanas alertando-as sobre a extravagância de direitos ao homem sobre as mulheres. Quando as mulheres rechaçam a mensagem de Mona ela diz: "Sabes que seu marido tem o direito de bater em você caso não lhe obedeça?'' 100% das respostas são "não sabia disso".

E claro, ela é excessivamente perseguida pelos seus atos em favor da liberdade e dignidade da mulher. Liberdade porque, segundo ela, a Suécia tem liberdade de religião; porém os muçulmanos vivem sob a lei de Deus e não da Suécia.

Ela é chamada de racista, islamofóbica além de receber muitas ameaças de morte. É necessário ela viajar sob proteção policial. Ela disse que os "muçulmanos normalmente são pessoas como qualquer outro; porém quando conhecem o Alcorão se tornam máquinas de matar". Na opinião dela os extremistas do Estado Islâmico, Boko-Haram e Al Shabaab apenas fazem o que o fundador do islã fez, logo, são "bons" muçulmanos. 

Perfil de Mona Walter no FACEBOOK
Fonte: COUNTER JIHAD REPORTER

EZEQUIEL DOMINGUES DOS SANTOS

Um comentário: