terça-feira, 21 de abril de 2015

"IGREJAS - CIBERNÉTICAS": UMA SAÍDA NAS DITADURAS ISLÂMICAS


É difícil ser minoria e marginalizado em países onde não há liberdade religiosa e com sistemas de punição cruéis. Fica complicado se reunir em grandes quantidades e muito menos expressar sua fé em público.

Em quase todos os países islâmicos, cristãos são cidadãos de segunda classe e discriminados pelos demais; em outros mais ditatoriais eles são punidos ou sofrem opressão social e as autoridades não aplicam a lei em favor destes.

Sendo um sistema cruel e intolerante, e considerando a religião cristã ser a mais perseguida do mundo é preciso usar dos recursos necessários para driblar todo o tipo de censura e repressão. Por isso a internet se torna uma ferramenta poderosíssima, principalmente para os cristãos vindos do Islã.

Cristãos no Oriente Médio já não têm uma vida fácil, já o muçulmano convertido ao cristianismo é um sacrilégio com punição dura e severa... e não são poucos os que vivem secretamente como "infiéis"!

No entanto, com o crescimento e difusão da internet em até lugares remotos do Oriente Médio está surgindo ministérios que fazem discipulados pela internet para que não haja exposição  onde a fé cristã é rechaçada; principalmente nesses tempos de genocídio anticristão.

Pastores dirigem esse projeto e relatam a dificuldade que têm nas identificações, pois pode haver casos de infiltração com pessoas fingirem serem cristãos e espionar a comunidade para delatar aos respectivos governos (função da polícia religiosa que é comum em teocracias).

Devocionais são postadas nas redes, compartilhamento das Escrituras, respostas as dúvidas sobre a fé cristã e bate-papo. Para seguir os costumes orientais uma instrutora mulher dirige a palavra as mulheres e um homem aos homens; também há a orientação para a não mudança nas vestimentas e costumes devido a conversão - é necessário somente a conversão da fé e não da cultura - até mesmo para não despertar suspeitas nos demais.

Existe irmãos "virtuais" de vários países hostis ao evangelho: Marrocos, Líbia, Tunísia, Sudão, Arábia Saudita e demais; são 11 ao todo. Na Arábia Saudita, onde a entrada de bíblia é punida com a morte, a igreja on-line se faz extremamente necessária ( mesmo assim com muito cuidado)! É válido usar desses meios para os cristãos em torno e fortalecê-los na fé e resistindo o status quo... podem reprimir as igrejas e as expressões pública da fé, mas a consciência do evangelho é irremovível por potestades humanas.


Fonte: CHRISTIAN AID

EZEQUIEL DOMINGUES DOS SANTOS

Nenhum comentário:

Postar um comentário