sexta-feira, 20 de fevereiro de 2015

PAQUISTANESA CRISTÃ DE 17 ANOS SE TORNARÁ ESCRITORA


Mesmo em meio as sombras de uma nação majoritariamente muçulmano; onde ser cristão é normalmente minoria e discriminado é possível nascer mentes brilhantes. É evidente que em um contexto onde há opressão, perseguição e casos de perseguição pelo "ser", as obras de qualquer espécie da arte ou linguagem será na questão inspiradora da "liberdade".

No Paquistão, uma moça está dando muito orgulho a seu pai. Anee de 17 anos escreve histórias bem elaboradas que evoca a paz ao mundo independente de raça, etnia ou religião. Porém é necessário dinheiro que o pai (que também é professor) tentarão conseguir para a publicação.

Anee é de Punjab, conhecida aldeia cristã, mas mudou com seus pais para Lahore em 2002. A menina gosta muito de ler - no ano passado ela leu 100 livros! 

Algumas de suas histórias reflete a atmosfera de vida de uma família cristã, com sua fé, seus pontos fortes e suas fraquezas. O herói das suas histórias salva todo o universo, toda a raça humana sem acepção alguma. O tema recorrente, entre outras, é a liberdade!

São literaturas de esperança que mantém comunidades, que fortalece religiões e tradições espirituais. A memória é a maior arma contra genocídios e perseguições - coisa que os cristãos paquistaneses conhecem muito bem!

Deus abençoe e levante essa garotinha como uma voz em meio a ferocidade dos extremistas, assim como Malala. 

Fonte: ANI

EZEQUIEL DOMINGUES DOS SANTOS


Nenhum comentário:

Postar um comentário