quinta-feira, 15 de janeiro de 2015

PETIÇÃO DIRIGIDA A ONU SOBRE GENOCÍDIO CRISTÃO NA NIGÉRIA


Enquanto o mundo olhava para Paris e se solidarizava com a tragédia, o grupo islamista Boko Haram provocava uma nova desgraça na Nigéria. Exterminaram literalmente uma população (entre 2.000 e 3.000 pessoas), a maioria crianças e idosos que não puderam fugir. "Entraram com armas automáticas e lança-granadas", relatam os poucos sobreviventes. 

Como se não fosse suficiente, no último final de semana (10-11/01) utilizaram meninas de 10 anos como ativistas "suicidas". Um horror! No ataque do sábado, morreram 19 pessoas e outros 10 no domingo. Um verdadeiro genocídio.  

Tudo isso se soma ao sequestro de 200 meninas no ano passado, aos 15.000 assassinatos, aos 135.000 que fugiram para o Níger, Camarões e Chad e aos 850.000 que tiveram de se deslocar internamente. 

O presidente da Conferência Episcopal nigeriana, Mons. Ignacio Ayan Kaigama pede uma manifestação de solidariedade como a que foi gerada pelos atentados de Paris. "Não à violência perante as divisões políticas, étnicas e religiosas". O Papa Francisco também denunciou os atentados em sua viagem ao Sri Lanka:

"Pelo bem da paz, nunca se deve permitir que as crenças religiosas sejam utilizadas para justificar a violência e a guerra". 

Como se não fosse suficiente, Boko Haram - aliado do Estado Islâmico - pretendeu tomar a base militar do lago Chad na fronteira com o Níger, Chad e Camarões. Não tiveram sucesso e provocaram 143 baixas, mas o problema se internacionaliza.

O exército nigeriano solicitou ajuda internacional. Foi enviada uma mensagem se solidariedade do escritório de Direitos Humanos de Genebra e o secretário geral da ONU, Ban Ki Moon, disse que a ONU está disposta a intervir. O que esperam? Serão necessários mais quantos mortos para que haja intervenção? Ninguém se importa porque os mortos são de um país pobre? Ou não se importam porque a maioria são cristãos? 

No próximo dia 14 de fevereiro haverá eleições presidenciais e a tranquilidade do processo não está garantida. 

Escreva ao secretário geral da ONU, Ban Ki Moon, e peça uma intervenção militar urgente que freie o genocídio praticado por Boko Haram e restabeleça a paz e a segurança no país.

Para assinar a petição entre no link ao lado: CITIZENGO

EZEQUIEL DOMINGUES DOS SANTOS

1. CARTA AOS CRISTÃOS DO ORIENTE MÉDIO
2. EPÍSTOLA AOS AFRICANOS
3. CALIFADO NA NIGÉRIA
4. EXTREMISTAS RELIGIOSOS AFRICANOS
5. MÁRTIRES NO QUÊNIA
6. 28 CRISTÃOS EXECUTADOS POR ISLAMITAS NO QUÊNIA
7. SOBRE OS CRISTÃOS DO IEMÊN

Nenhum comentário:

Postar um comentário