segunda-feira, 26 de janeiro de 2015

MUÇULMANOS IMPLANTAM LEI ISLÂMICA BAIRRO POR BAIRRO NA FRANÇA


Um estudo de 120 páginas documenta dezenas de bairros franceses onde é impossível o não-muçulmano passar. São as "Zonas Proibidas", guetos onde vivem comunidades de maioria islâmico e implantam uma espécie de Sharia local e é regido pelo mesmo.

Em muitos subúrbios de Paris, a lei islâmica da Sharia está rapidamente tomando o lugar do direito civil. Uma das boas táticas para agregar seguidores e fomentar grupos de jihadistas é a mesma desculpa pretensiosa: A lavagem cerebral da "injustiça social". Eles aproveitam dos marginalizados, jovens de caráter problemático e até da criminalidade para causar a "transformação" social por meio da convulsão - o ataque em Charlie Hebdo é um dos frutos desse movimento do terror.

O politicamente correto, por meio do multiculturalismo promove essa espécie de transmutação social que denigre a ordem republicana francesa (país altamente católico). Um apresentador de televisão pergunta: " e se nós fossemos até os subúrbios?" O qual responde: "não recomendo. Nem mesmo nós, franceses, ousamos mais ir àquele lugar. Mas, é óbvio, ninguém fala sobre isso em público. Nem aqueles que pleiteiam vida longa ao multiculturalismo ! ousam entrar naqueles bairros.

Eu creio que esse fenômeno seja uma medida mais radical de ocupação de espaços. Começa-se com imigração dos pacíficos, depois vão se proliferando (haja vista ser contra o aborto e planejamento familiar), entrando nas universidades influenciando a juventude, entram nos parlamentos, no comércio, na economia etc. O que resta senão implantar seu sistema político nos bairros onde são maioria? 

Nota-se que essas políticas de esquerda, os quais trazem toda a escória do comportamento humano é uma tática subversiva com fins políticos. Imigrações fomentadas, frouxidão nas fronteiras, desassistência aos nativos, impunidades e bajulação ao terror. Quem compactua com essas políticas que está destruindo a civilização ocidental também está imerso no mesmo espírito sadomasoquista que não faz perceber que se autodestroem.

Fonte: GATESTONE

EZEQUIEL DOMINGUES DOS SANTOS

Nenhum comentário:

Postar um comentário