quinta-feira, 22 de janeiro de 2015

EX-HOMOSSEXUAL VALDECI SILVA ALVES


Não me recordo quantos anos tinha, me recordo apenas que era muito criança e já sofria abuso sexual. Aos 8 anos sem saber nada sobre o que acontecia comigo tive a primeira experiência homossexual. As vezes penso que foi uma covardia daqueles dois adolescentes em se aproveitarem da minha inocência. Mas hoje eu os perdoo, pois minha libertação depende da liberação do perdão. 

Fui crescendo e tendo relações com outros rapazes e assim eu fui me afundando na homossexualidade. Somente fui entender o que acontecia quando estava com 12 para 13 anos. A única coisa que eu sabia até então é que era algo que deveria ser ocultado, pelo menos era isso que aqueles adolescentes me fizeram crer. Mesmo quando eu entendi o erro que estava acontecendo comigo eu continuei na prática. Sabia que era errado, mas acredito que já estava viciado, acostumado a fazer aquilo.

 No fundo não queria me sentir homossexual. Sempre me senti como um menino, um garoto. Minha infância, adolescência e juventude foi marcada pela homossexualidade. Minha experiência até aos 17 anos de idade foi sendo passivo, então também comecei a ter relações como ativo. Mas no fundo eu não queria ser daquele jeito, eu queria ser como meus irmãos, amigos. Eu tinha mais 3 irmãos e pensava: Meu Deus eu quero ser como meus irmãos, eu quero ser como os outros garotos. 

Nunca havia namorado outro rapaz, porém me lembro que uma vez uma rapaz me pediu em namoro, porém eu não aceitei, não achava aquilo correto. Terminei a faculdade em 1990. Em fevereiro de 1991 fui para São Paulo em busca de uma oportunidade de emprego, pois eu morava em Volta Redonda/RJ. Em abril de 1991 já estava empregado, tive várias relações homossexuais em São Paulo, mas nunca tive parceiro fixo. Era sexo casual. Eu tinha um bom relacionamento com minha mãe. Quando ela tinha 38 anos foi acometida por um aneurisma cerebral e isso quase lhe custou a vida. Minha mãe passou por uma cirurgia muito delicada e conseguiu sobreviver. Isso aconteceu no ano de 1984. Por esse motivo eu que já tinha um ótimo relacionamento com minha mãe, passei a amá-la mais ainda. Deus me deu essa oportunidade de amá-la.

 No ano de 1994 minha mãe foi acometida novamente por outro aneurisma cerebral e dessa vez ela nem mesmo passou por cirurgia. Minha mãe faleceu no dia 05/03/1994. Eu fiquei sem chão, meu mundo desabou. No mês de fevereiro minha mãe havia aceitado Jesus como Salvador, já fazia algum tempo que ela frequentava a igreja. Quando ela estava em São Paulo ela gostava de ir em uma igrejinha Assembleia de Deus em Taboão da Serra. Me lembro que as vezes falava para ela que aquela igreja era muito feia (pois era mesmo). Parecia uma tapera, mas ela me dizia que gostava daquela igrejinha simples e humilde. 

No dia 13/03/1994 fui naquela igrejinha “feia” que minha frequentava e lá aceitei a Jesus como meu Salvador. Não me recordo qual a palavra que o pregador naquela noite. Me lembro apenas que ele começou a contar um testemunho na hora do apelo. Ele começou a falar de uma mãe que tinha um filho homossexual, depois que ele falou isso uma força dentro de mim me fez levantar minha mão.

 Não me lembro de mais nada sobre o testemunho, pois uma coisa muito estranha começou acontecer comigo. Parecia que eu tinha segurado um fio de alta tensão, pois comecei a sentir como se fosse choque elétrico envolvendo todo o meu corpo. E em questão de minutos eu estava ajoelhado e o jovem que era líder dos jovens daquela igrejinha estava com as mãos sobre minha cabeça orando por mim. Eu pensava que estivesse com uma possessão demoníaca, pois aquela sensação de choque elétrico era muito intensa. Sem falara que minhas mãos se fecharam e se encostaram, se uniram. Eu tentava abrir minhas mãos e não conseguia, pois era como se alguém estivesse segurando-as muito forte.

 Fiz muita força para abrir minha mãos. Eu pensando se aquilo uma possessão demoníaca, falava dentro de mim: “Deus me liberta desse demônio que me aprisionou esses 28 anos de minha vida” (eu estava com 28 anos de idade). Mas de repente eu comecei a falar dentro de mim: “Deus eu só vou me levantar daqui onde estou quando o Senhor largar minhas mãos”. Deus falou ao meu coração que o que estava acontecendo comigo não era demônio. Foi uma experiência que nunca vou me esquecer. Fiquei por mais de 10 minutos ajoelhado tendo aquela experiência sobrenatural. Minhas mãos foram se abrindo muito devagar, aquela força sobrenatural foi largando minhas mãos, então me levantei com muita dificuldade, pois não tinha forças em meu corpo. O poder de Deus foi tão grande em mim que não tinha forças. Eu pensava: “Como pode Deus ser tão tão santo e segurar nas mãos de um pecador como eu?” Para glória de Deus ele me libertou e depois disso muitas outras experiências eu fui tendo com Deus.

Extraído da página: EX-SAPATÃO SIM

EZEQUIEL DOMINGUES DOS SANTOS

EX-LÉSBICA CLEICE BARBOZA

EX-LÉSBICA FABRÍCIA

EX-LÉSBICA KRISTIN TREMBA

EX-GAY CHARLES

EX-HOMOSSEXUAL ROBERT

EX-TRAVESTI DIEGO ABEL

EX-DRAGQUEEN SATÂNICO

EX-TRAVESTI SILAS FURTADO

EX-TRAVESTI MURILO SILVA

EX-DRAGQUEEN RAMON PEDRO

EX-TRAVESTI PEDRO JAIRO

EX-GAYS E A LISTA DOS LIBERTOS

EX-GAY JOSEPH SCIAMBRA

EX-LÉSBICA CLAUDIA GIMENEZ

EX-HOMOSSEXUAL JEFFERSON

EX-GAY : O BLOG

EX-HOMOSSEXUAL TIAGO

EX-HOMOSSEXUAL JONATHAN BARBOSA

EX-GAYS LAVADOS, SANTIFICADOS E JUSTIFICADOS

EX-TRAVESTI VICTOR HUGO

EX- HOMOSSEXUAL ROMÁRIO GARCIA

EX-LÉSBICA ROBIN BECK

EX-LÉSBICA ANÔNIMA

EX-LÉSBICA ANDRESSA CAIO

EX-GAY ALLAN CHAMBERS

EX-TRAVESTI EDINEI

EX-LÉSBICA DAYANE

EX-TRAVESTI LUIZ

EX-LÉSBICA NÁDIA

EX-LÉSBICA CHRISTINE SNEERINGER

EX-LÉSBICA JANET BOYNES

EX-GAY RICHARD COHEN EM ENTREVISTA SOBRE REORIENTAÇÃO SEXUAL

EX-LÉSBICA JACKIE CLUNE

EX-HOMOSSEXUAL, UMA HISTÓRIA DE TRANSFORMAÇÃO – LIVRO DE DIEGO ABEL


Um comentário:

  1. Mais um testemunho do poder de Deus. O Seu amor desce como sombra e nos desperta dos nossos erros.
    Muitos ainda não viram o poder que vem de Deus e não querem ama-Lo.

    ResponderExcluir