sexta-feira, 28 de fevereiro de 2014

VIOLÊNCIA SEM ARMAS



“Como vencer a guerra cultural”, de Peter Kreeft


O livro de Peter Kreeft é mais que um chamado à realidade, é uma convocação dos cristãos para a guerra.

A sociedade está em crise, e esta é uma constatação inescusável para qualquer um que se proponha a examinar o mundo à sua volta. Há a banalização da violência e a disseminação da criminalidade. No entanto, o que mais atormenta as pessoas são as questões sociais e culturais, a reformulação dos valores e da moral. Este movimento não é espontâneo. Não é fruto do “progresso” ou consequência do “desenvolvimento”. É o resultado de uma verdadeira guerra.
Como Vencer a Guerra Cultural é um chamado à realidade. Peter Kreeft - professor de filosofia do Boston College e do King´s College - alerta os incautos e desavisados, os iludidos e conformados, sobretudo os cristãos, que insistem em proclamar paz, paz, paz: estamos em uma guerra e diante de um exército da destruição. Milícias revolucionárias que – tomadas por um surto psicótico de autodivinização - reivindicam poder para destruir as estruturas sociais – a moral judaico-cristã, denunciada como a fonte e a origem da injustiça e do mal - para erguerem um “novo mundo” das ruínas e dos escombros.
O livro de Peter Kreeft é mais que um chamado à realidade, é uma convocação dos cristãos para a guerra. Os católicos são “pacíficos”, porém, não “pacifistas”, advertia o Papa Paulo VI. Não devem aceitar tudo e qualquer coisa sob o pretexto da “paz” e do “amor”, porque amor também é “luta”. Basta olhar o amor de um pai e de uma mãe pelo filho para reconhecer que ele é uma guerra contra o ódio, a deslealdade e o egoísmo. Não há amor sem odiar o mal – e o maligno - e sem o compromisso com a verdade.
Trata-se de uma guerra espiritual travada no campo de batalha cultural. A lei de Colson – exposta em um diagrama lógico que envolve “Comunidade” versus “Caos” e “Consciência” versus “Polícia” - é um esquema útil para compreender os termos deste conflito. É importante identificar o “inimigo”, mas também os seus colaboradores. Por isso Kreeft denuncia os “especialistas” e “intelectuais”, que ele chama de “experts”. São agentes que ocupam centros de ensino e universitários, a mídia e a imprensa. Suas armas são artifícios retóricos e pseudofilosofias, utilizados para justificar a “transformação da sociedade” e impor todo tipo de absurdo: desde o aborto – o assassinato de crianças - à revolução sexual gayzista-feminista, o vício das drogas, etc.
Neste conflito o cristão não está desamparado. Ele tem um poderoso estímulo para lançar-se ao combate: o dever de santidade. Seus modelos são os santos e o próprio Filho de Deus. Kreeft desconstrói a imagem “pacifista” de Jesus Cristo, forjada para domesticar os cristãos e que contrasta com Aquele que advertiu: “Mas qualquer um que fizer tropeçar um destes pequeninos que creem em mim, melhor lhe fora que se lhe pendurasse ao pescoço uma pedra de moinho, e que fosse lançado no mar” (Mc 9, 42). Quanto aos santos, não, eles não são ascetas que abaL ndonaram o mundo para uma vida na estratosfera:
“[...] os santos amam a verdadeira paz. Eles também odeiam a falsa paz, a paz baseada em mentiras. Os santos odeiam a violência e a intolerância para com os pecadores. Mas eles odeiam também a tolerância ao pecado. Os santos amam mais os pecadores e menos os pecados do que todas as outras pessoas. Essas duas excentricidades confundem as pessoas e, não raro, as ofendem (p. 130).
É uma guerra com a espada trazida por Cristo, que separa, de um lado a pessoa, inviolável, mas do outro o pecado – intolerável em pensamentos e palavras, atos e omissões.
Kreeft adverte. Na guerra denunciada não está em jogo apenas a “sociedade”. Estão em risco sobretudo as almas (p. 136). almas conformadas ou que se degradam alimentando-se com uma cultura da morte, com uma “espiritualidade” pueril. Que investem em uma felicidade forçada e em uma paz fingida. Elas podem estar decidindo a sua eternidade ao disseminar o mal, enquanto muito insistem em escondê-lo ou negá-lo. Para estas almas, mas também para as que preenchem as fileiras do combate, um anúncio sobre a sua condição: “a estrada do paraíso perdido até o paraíso reconquistado está encharcada de sangue. Bem no centro da história está uma cruz – um símbolo de conflito mais do que qualquer outro” (p. 23). O livro de Kreeft é edificante, porque mostra a dignidade de percorrer este caminho.


KREEFT, Peter. “Como vencer a guerra cultural”: um 
 plano de batalha cristão para uma sociedade em crise. Tradução Márcio Hack. Ecclesiae: São Paulo, 2011.
EZEQUIEL DOMINGUES DOS SANTOS

segunda-feira, 24 de fevereiro de 2014

FORO DE SÃO PAULO DE "A a Z" - OS TRÊS PASSOS PARA O NEOCOMUNISMO

(ERRONEAMENTE O NAZISMO É CONSIDERADO MOVIMENTO DE "EXTREMA-DIREITA" MAS É TÃO DE ESQUERDA QUANTO)

Cópia da estratégia dos governos derivados do foro de São Paulo (TRADUZIDO)

Passo a passo do neocomunismo - o socialismo do século XXI (os governos do Foro de São Paulo) - Viviane Padelin - Fraternidade Libertária Latinoamericana

1) - ETAPA DE IMPLANTAÇÃO. POPULISMO

Esta etapa pode demorar um ou três presidências do mesmo partido ou coligação no poder ou até mesmo à esquerda. Dependem da aceitação popular implementação de cada um destes pontos , portanto, pode pular algumas ou acelerar o processo na segunda fase .

A) assistencialismo : aumento abonos de família para crianças, mulheres grávidas , planos de emergência , subsídios , etc . Objetivo: O plantio de votos para as próximas eleições .

B) Aumento do número de posições : Para cada novo emprego público são estimados 4 votos do grupo familiar.

C) Investimentos de capital privado abandonados : Os funcionários são absorvidos pelo sistema público. Objetivo : Semeadura de votos .

D ) Aumento dos salários e pensões (incluindo contribuições para a reforma sem precedente): Inicialmente, tem o prazer óbvio da classe trabalhadora e os sindicatos . Mais tarde, a espiral inflacionária que se inicia todos os aumentos da líquota.

E) Disparar para cima o aumento do custo de vida. Objetivo: Fidelizar os eleitores e semear novos votos.

F) Mídia : Através da publicidade oficial garante que os jornalistas terá apenas uma voz , atores, maestros e artistas dominantes. Obtendo a auto-censura . Conhecimento da realidade será inibida.

G) Forças armadas e de segurança: perseguição daqueles que lutaram na guerra contra a subversão 60/70 (Chile, Argentina, Uruguai, Bolívia). Mídia e acusação.

H ) Cultura : Campanhas midiáticas e instalações de matrizes de opiniões contrárias a personalidades opositoras.

I) Corrupção: Conhecimento público são dadas para atos funcionários corruptos de terceira ou quarta linha . Isto tem um duplo objetivo : O impacto social do governo não suporta a corrupção e , ao mesmo tempo , "alinear " por trás de tudo , que , temendo perseguição e parcelas armadas contra (resumos, julgamentos) da administração pública e agir com fidelidade ao governo. Isso, juntamente com funcionários de confiança ou políticos , incapazes de encontrar outro tipo de trabalho , eles fazem dos fatos de corrupção reduzidos a uma " pequena mesa " do governo , mas se estendia até valores estão em causa.

J) Discriminação e Direitos Humanos: O governo encontra um nicho de eleitores marginalizadas minorias ( indígenas, homossexuais , transexuais , etc) e legislar para eles. Objetivo: criação de grupos de defesa ideológicas para modelar e fidelizar os eleitores. A especulação é promovido com falsas acusações de discriminação no pessoal , trabalho, etc conflitos .

K) Revisão do passado : Evocação permanente das ditaduras militares do passado ou os governos "antidemocráticos" . Objetivo: Para recriar a imagem de um inimigo inexistente hoje, porém temida e instalar-se como a única opção para o governo.

L) Desvalorização de símbolos patrióticos : Mudanças de bandeiras, escudos, hinos.

M) Aumento exponencial da criminalidade comum : Crime é uma ferramenta essencial para a implementação do neo-comunismo. A violência assusta, neutraliza , atomizado , isolar e prender possíveis protestos de trabalhadores de classe média. Criminosos ganham as ruas .

N) Inclui o desarmamento da população civil . Ao mesmo tempo , a mesma delinquência será no futuro mão de obra barata para o narcotráfico.

O) Forças de Segurança: desmantelamento progressivo. Campanhas de difamação por suposta corrupção. Falta de equipamento e autoridade para realizar a tarefa no sentido e garantir os direitos humanos dos criminosos.

P) A impunidade dos atos criminosos : Juízes de primeira instância fortalecendo a impunidade . Instigação ao cometimento de crimes por parte de menores inimputáveis. Oposição : começa a fragmentar-se e alinhar atrás e ao lado das decisões. Não há referências.

Q) Igreja: Começar os confrontos com as autoridades da Igreja Católica .

R ) Ocupações fábricas e promotores inoperantes ou terras privadas. Como um prelúdio para desapropriação , o capital estrangeiro começa a deixar o país. Se paralisa totalmente o investimento.

S ) Perseguições da mídia a empresários nacionais. Nacionalização de empresas privadas. A classe média não é capaz de organizar em oposição.

T) Aumento das ONG `s de esquerda . Criação de redes transnacionais para assediar os opositores. Criação de grupos de choque . Usar como suporte a violência sem armas , no entanto, os promotores de modelos em atos políticos e atos públicos para neutralizar a oposição . Associação a certos setores e liderança de esportes e drogas.

U) Educação: Criação de novas universidades. Bolsas indiscriminada . Grupos ideologicamente de esquerda para sustentar o regime. Neste ponto, o nível de escolaridade será muito baixa em todos os níveis de escolaridade.

V ) Aumento de imposto de renda ou riqueza. Estes impostos alcançará trabalhadores com salários médios e média-baixa cujo fim confiscatório se aplica a " redistribuição da riqueza ", mas servem para manter e financiar o sistema.

W) O aumento do consumo de drogas e do tráfico. Novas pistas clandestinas . Aumento acidentes aéreos devido a sobrecarga. Nascimento de uma nova classe de ricos, crianças em sua maioria jovens com menos de 40 anos.

X) Censo habitacional . Seu objetivo é conhecer a quantidade de habitações desocupadas e as famílias com mais de uma habitação. Os dados são gravados para a terceira fase.

Y) A fragmentação do sindicato : Os líderes não alinhados com os dissidentes do regime emergentes são removidos para formar sindicatos dissidentes, sem o menor êxito.

Z) Quebrar o sistema de saúde : Os provedores de saúde privados não conseguem prestar serviços de qualidade em um ambiente de aumento da inflação e alto custo de salários e riscos ocupacionais. Eles serão quase obrigados a vender seus negócios com preços vis ou serão estatizados. Hospitais públicos estaduais serão setores inferiores, médio baixo , médio e médio alto , com o consequente colapso do sistema.

2)-CONSOLIDAÇÃO.

-Quebre a classe média. Tal como era o objetivo com as FFAA e as FFSS no primeiro passo , agora é a classe média.

- A desesperança , desamparo , a subversão da ordem estabelecida . O objetivo é destruí-la , melhor ainda, combiná-lo para baixo, ainda mais para baixo que a classe baixa.

-Estigmatizar , fazer culpado da pobreza dos outros , a ditadura militar , a discriminação , os maus-tratos dos criminosos , etc.

- Uma classe média atomizada , culpável , temerosa, inexperiente e confortável não pode lidar com esses regimes.

-Reforma Constitucional ( entronizar-se no poder) . Pode ou não ser necessário, dependerá das chances de outros candidatos "opositores" que até então terá quer estar alinhados com o regime ou deixaram a cena política.

- Aprovação de casamento gay.

- Aprovação do aborto.

-Lei de imprensa ou lei da mordaça .

-Lei de censura.

-Perseguição plena dos opositores : Guerra midiática e judicial.

- A “judicialização” de todos os conflitos : Política judicializada . O Poder Judiciário entra em colapso , tornando-se em funcionário do governo.

- Crime governa as ruas , total impunidade.

-Deterioração econômica: a espiral inflacionária começa rapidamente.

- Legalização da maconha: Legalização , a posse para consumo pessoal e plantio.

- Destruição moral e físico das Forças Armadas e de Segurança; oposições fragmentadas pode ganhar as eleições legislativas , mas não são capazes de gerar uma gestão eficaz e muito menos crescer em número de adeptos. São gerados " novos inimigos " de esquerda.

-Grupos de choque , agora armados começam a agir : Política, ideológica e operativa respondem ao governo atual, mas pelos meios de comunicação são conhecidos como "grupos que se opõem ao poder  ultra- esquerda " . No futuro, eles vão formar milícias armadas.

-Divisão dos municípios, províncias ou departamentos : Promove a assembleia eleitoral , a criação de cargos e maior controle dos grupos locais de oposição.

-Perseguição de minorias católicas (lei de cultos). A sanção desta lei permite a perseguição de grupos católicos, evangélicos e cristãos de escolas espirituais de aberto.

- Criação de milícias armadas: Os grupos de choque citados acima, só presentes em atos do governo ou infiltrados em grupos de oposição, agora recebem instrução militar para substituir as forças armadas .



3) FASE FINAL DO NEOCONSUMISMO

-Expropriação.

-Criminosos políticos presos.

-Ataque a Igreja Católica.

-Regime eleitoral sob medida para o partido no poder.

-Eleições espúrias e uma inflação espiral.


Como eu ouvi dizer na internet "Se alguém defender um governo como o do Brasil, ou não sabe o que está acontecendo ou é pago para defender tal governo". Quem negará que os fenômenos históricos, conflitos sociais e agendas políticas não acontecem ou estão em andamentos e discussões no Brasil. Ou então se auto-enganar achando que não de movimentos espontâneos?



 Deus salve a Venezuela e Ucrânia no momento...e também, que salve o futuro sombrio de um Brasil entregue a pessoas com sintomas de psicopatia e megalomania!

EZEQUIEL DOMINGUES DOS SANTOS

sexta-feira, 21 de fevereiro de 2014

LEI "PAGAR PARA PREGAR"

                                        (bispos protestam no Quênia contra tributação em pregações)

As formas de coerção às expressões e proselitismo religioso podem variar: Em alguns países igrejas devem ser cadastradas (controle estatal) para atuarem, em outros lugares igrejas tem que tributar (imposto religioso) e agora no Quênia, estão querendo aprovar uma lei o qual as pregações fora das igrejas terão que ser cobradas.

O projeto está no âmbito nos debates mas já encontra oposição, protestos e com certeza, a discordância de muitas lideranças religiosas sobre essa maluquice de querer cobrar para falar em público.

"Os serviços prestados pela igreja para as pessoas são livres e tal imposição tributária irá afetar significativamente a propagação do evangelho" disse Charles Muchiri - padre da Igreja Católica de São Pedro.

Há quem defenda tal proposta com o argumento de que muitos clérigos usam de sua posição para exploração e ganhar dinheiro... Ah se essa moda pegasse para com os políticos!

Fonte em inglês: WWM

EZEQUIEL DOMINGUES DOS SANTOS

PRECES DA ESQUERDA EVANGÉLICA ESTÃO SENDO OUVIDAS

Ariovaldo Ramos na Igreja Batista da Lagoinha


“Com o objetivo de mobilizar a igreja brasileira a enviar e investir em seus missionários,” a Igreja Batista da Lagoinha realizará aConferência Povos e Línguas “Por um Brasil Missionário!” nos dias 5 e 6 de abril de 2014.
O principal palestrante será Ariovaldo Ramos.
Ariovaldo Ramos
Nunca li um artigo ou vi vídeo de Ariovaldo chorando pelas almas perdidas. Mas ele chorou a morte do ditador comunista Hugo Chávez, dizendo: “O melhor que se pode dizer de alguém é que, porque ele passou por aqui, o mundo ficou melhor! Isso se pode dizer de Hugo Chávez!”
Ariovaldo conhece missões? Sim, somente nos tempos em que ele não estava ligado à Teologia da Missão Integral (TMI). Depois de aprender com Caio Fábio um novo tipo de missão, a TMI, ele viajou duas vezes à Venezuela para dar apoio a Chavez, que ele conheceu pessoalmente.
Da boca de Ari, Chavez não precisava ouvir sobre arrependimento e inferno nem que ele, com sua ideologia comunista, estava tornando a Venezuela e o mundo lugares piores. Definitivamente, não! Na atual visão missionária de Ari, Chavez deixou o mundo muito melhor.
O que a Igreja Batista da Lagoinha pretende com a presença de Ari como “mestre de missões”? Aprender a transformar o mundo “num lugar melhor”? Ah, essa é a especialidade do Ari! Afinal, ele sabe que a TMI tem bom diálogo e comunhão com o marxismo. Além disso, ele tem as conexões certas para ajudar a Lagoinha.
Em fevereiro de 2013, Ari, como representante da Aliança Evangélica, esteve com Gilberto Carvalho, do governo do PT. O motivo da reunião foi uma parceria entre evangélicos e PT.
Esse alinhamento “missionário” é muito mais profundo. Quando o PT, com todas as esquerdas do Brasil, fez oposição em massa a Marco Feliciano na presidência da Comissão de Direitos Humanos da Câmara dos Deputados, Ari assinou um manifesto contra Feliciano.
O que a Igreja Batista da Lagoinha pretende aprender de Ari? Oposição “missionária” aos cristãos conservadores que combatem a agenda de aborto e sodomia?
Por que a Igreja Batista da Lagoinha quer seguir os passos de Ari, agindo como maria-vai-com-as-outras?
Ari tem sido um proeminente “apóstolo” da TMI em igrejas mais tradicionais que rejeitam os dons sobrenaturais do Espírito Santo. Ele tem sido estrela em igrejas presbiterianas. Ele tem sido destaque na Universidade Mackenzie e outros eventos presbiterianos. Ari no Mackenzie não é nenhuma novidade. Ali ele está em casa. Mas na Lagoinha também?

Ai dos apóstolos, não da TMI

Por falar em Mackenzie, seu ex-chanceler, acompanhado de Paulo Romeiro (professor do Mackenzie), foram os principais palestrantes do “Café Teológico,” patrocinado pela Editora Vida Nova. Não, não. Os dois não trataram da TMI nem denunciaram Ari e outros que a apregoam e promovem no Mackenzie.
O ex-chanceler ficou com o tema “Apostolado no Brasil: Uma análise do movimento apostólico no Brasil.” Em vez de se preocupar com a TMI, que grandemente afeta os quintais calvinistas e já está contaminando outros quintais, sua preocupação foi com evangélicos que usam títulos de apóstolos.
Ora, já que títulos são um problema mais importante do que a TMI, vamos ao caso.
Num exemplo muito simples, o título “reverendo” é aplicado a líderes das igrejas presbiterianas e reformadas. O Dicionário Aurélio diz que o significado de “reverendo” é: “que merece reverência.”
Do ponto-de-vista da Bíblia, nenhum cristão está mais bem preparado só porque fez cursos de pós-graduação, pós-doutorado, pós-mestrado, etc., pois segundo Efésios 4:11-12, os cinco dons ministeriais são dados por Deus e não por uma faculdade ou universidade. Além disso, os doutores em teologia foram os mais criticados por Jesus.
Hoje, Jesus não agiria diferente. Depois de tantos pós disso e pós daquilo, o que os “mestres” e “doutores” em teologia fazem de melhor é blasfemar contra o Espírito Santo com suas heresias cessacionistas e colaborar com o liberalismo teológico da TMI.
Ainda assim, esses homens mortais portadores de diplomas de doutores em teologia são tratados com real “reverência.” Se eles, que são meros seres humanos, se ofendem espalhafatosamente com títulos como apóstolo e profeta, apropriados para serem usados para pessoas, como deveria Deus expressar seus sentimentos quando um homem usa o título de “reverendo,” que deveria pertencer somente a Ele?
O próprio Jesus Cristo nos alertou sobre títulos:
“Eles preferem os melhores lugares nos banquetes e os lugares de honra nas sinagogas. Gostam de ser cumprimentados com respeito nas praças e de ser chamados de ‘mestre’. Porém vocês não devem ser chamados de ‘mestre’, pois todos vocês são membros de uma mesma família e têm somente um Mestre. E aqui na terra não chamem ninguém de pai porque vocês têm somente um Pai, que está no céu. Vocês não devem também ser chamados de ‘líderes’ porque vocês têm um líder, o Messias. Entre vocês, o mais importante é aquele que serve os outros.” (Mateus 23:6-11 NTLH)
Em nossos dias, Jesus poderia igualmente nos avisar: “E aqui na terra não chamem ninguém de ‘reverendo’ porque há somente um que merece reverência e Ele está no céu”.
Por isso, um tema muito mais relevante e necessário seria: “’Apóstolos’ da TMI no Brasil: Uma análise do movimento esquerdista entre os evangélicos do Brasil.” Fica a sugestão para o “reverendo” e “doutor” Nicodemus.
Por que a Editora Vida Nova patrocina um evento contra o movimento apostólico, mas não faz o mesmo patrocínio contra a TMI deixa de ser um mistério quando vemos que o site Teologia Brasileira, que pertence à editora, abriga conhecidos “apóstolos” da TMI.

Ai dos ídolos dos outros…

No “Café Teológico,” Paulo Romeiro também não quis tratar da TMI. Coube a ele o tema “Ídolos Evangélicos: O culto à personalidade, como os evangélicos constroem seus ídolos.” Longe de mim dizer que esse é um problema que não precisa ser tratado, mas vamos lidar com nomes mais ligados à realidade do quintal de Romeiro e Nicodemus: o Mackenzie ou, mais especificamente, sua dona, a Igreja Presbiteriana do Brasil. Nos tempos em que Caio Fábio não havia caído em adultério e escândalos financeiros, não me lembro de Romeiro ou Nicodemus denunciando em livros que Caio Fábio havia se tornado o maior ídolo evangélico da história do Brasil. Não me lembro deles se queixando do “culto à personalidade de Caio,” nem de como a IPB construiu esse ídolo.
Não me lembro também de Romeiro denunciando Caio Fábio como o maior promotor da TMI no Brasil. Se ele não quer tratar de questões passadas, então vamos lá: não me lembro dele denunciando Bishara Awad, que esteve dando palestra “apologética” na igreja dele em maio de 2013. Awad tem sido denunciado pelo WND, um dos maiores portais conservadores do mundo, como um ativista palestino cuja mensagem está estreitamente ligada à Teologia da Libertação Palestina. Como é que um promotor dessa teologia é promovido por um professor do Mackenzie?
Não me lembro também de Romeiro denunciando o cessacionismo como heresia. Se fosse difícil fazer isso, o teólogo calvinista Vincent Cheung nunca teria afirmado que o cessacionismo é uma doutrina falsa e que os teólogos cessacionistas são representações de Satanás.
Dá até para entender que líderes ligados ao Mackenzie não tenham visão para enxergar a gravidade da TMI e os perigos “missionários” da ideologia de Ari. Afinal, muitos deles são cessacionistas, isto é, rejeitadores dos dons sobrenaturais do Espírito Santo. Daí, são cegos e surdos espirituais.
Por outro lado, a Igreja Batista da Lagoinha e especialmente Ana Paula Valadão é criticada há muito tempo por crer nesses dons. Ela é criticada por líderes cessacionistas que perdoam qualquer coisa de Ari e sua TMI, mas nada perdoam da Lagoinha.

Pior: cheirar ou simular, eis a questão

Quando o Pr. Lucinho Barreto, que tem um ministério voltado aos jovens na Igreja Batista da Lagoinha, “cheirou a Bíblia” meses atrás, houve um “escândalo” nacional, com muitos chamando-o de “herético” e dizendo que ele estava “envergonhando” o Evangelho. Pelo menos para mim, deu para entender que o pastor não estava com a intenção nem de profanar a Bíblia nem de defender o uso de drogas, mas estava apenas usando a simulação com a Bíblia para dar aos jovens a mensagem de que a Bíblia deve ser sempre consumida. Se o uso desse tipo de simulação é correto ou não, deixo para critério do leitor.
Pr. Lucinho cheirando a Bíblia
Quando Ari e seus colegas da TMI defenderam as drogas (não a mera simulação) em junho de 2013, houve algumas queixas aqui e ali, mas nada de escândalo nacional. A reação à simulação do Pr. Lucinho foi muito mais pesada do que a reação à defesa do uso de drogas feita por Ari.
A ala da TMI e simpatizantes não poupou críticas ao Pr. Lucinho. Renato Vargens, um pastor viciado em localizar e fabricar apostasias em pentecostais e neopentecostais, disse que a simulação do pastor da Lagoinha foi uma “vergonha” para o Evangelho. Sobre Ari e sua defesa das drogas? Vargens ficou de bico fechado.
Então, o que a Igreja Batista da Lagoinha pretende aprender de Ari? Amansar as incessantes críticas da ala da TMI? Esse é um resultado inevitável. Quando a Lagoinha realizou no ano passado um congresso sobre missão integral, um conhecido blog calvinista “apologético,” que sempre ataca neopentecostais e seus dons sobrenaturais, pulou de alegria com o evento da igreja batista neopentecostal.
Na época, eu perguntei: “O que virá depois? Vargens pregando em culto na Lagoinha? Ariovaldo Ramos dando palestra no próximo Congresso de Missão Integral ali? Danilo Fernandes, o dono do Genizah, ensinando ‘apologética’ na escola dominical da Lagoinha?”
Agora, só faltam Vargens e Danilo.
Há caminhos melhores para se aprender a fazer missões? Sem dúvida: a igreja apostólica original. Os apóstolos oravam e o Espírito Santo dirigia:
“Na Igreja em Antioquia havia profetas e mestres: Barnabé, Simeão, conhecido por seu segundo nome, Niger, Lúcio de Cirene, Manaém que era irmão de criação de Herodes, o governador, e Saulo. Enquanto serviam, adoravam e jejuavam ao Senhor, o Espírito Santo lhes ordenou: ‘Separai-me, agora, Barnabé e Saulo para a missão a qual os tenho chamado.’” (Atos 13-1-2 KJA)
No caso de Ari, o que a Igreja Batista da Lagoinha vai aprender com ele agindo como maria-vai-com-as-outras? Tudo o que Ari aprendeu — inclusive confundir Evangelho com ideologia socialista e alianças com o PT — veio de seu pai espiritual, Caio Fábio.
De acordo com Caio Fábio, o ex-chanceler do Mackenzie parece ter dito que a igreja brasileira ainda precisa dele . Prova disso é que o Mackenzie está aberto para o maior filho espiritual dele.
Para quem não gosta de evidências e da voz do Espírito Santo, é perfeitamente natural ser enganado.
Estou apresentando algumas evidências, com links. Se a Igreja Batista da Lagoinha tem dúvidas, por que não recorre ao Espírito Santo? Por que não deixá-lo falar? Por que abraçar a TMI, que tem tudo a ver com a ideologia marxista e nada a ver com o Evangelho?

C. Peter Wagner: o maior combatente contra o liberalismo teológico da TMI

Não sou o primeiro evangélico a alertar sobre os perigos da TMI. O Dr. C. Peter Wagner tem experiências de décadas contra essa teologia. Aliás, ele escreveu o prefácio do meu e-book sobre esse assunto, com as seguintes palavras:
“É muito importante se conscientizar das invasões que a ideologia marxista tem feito em alguns ramos do Cristianismo. Na América Latina, o conceito de aparência bonita chamado de misión integral (missão integral) se revelou no final como uma plataforma sutil para políticas esquerdistas. Julio Severo compreende isso e desmascara de forma habilidosa essas ideias potencialmente prejudiciais em seu livro, Teologia da Libertação versus Teologia da Prosperidade. Nesse livro, ele ajuda a revelar a realidade que dá para se produzir com eficácia mudança social ainda mais profunda e mais permanente da pobreza para a prosperidade proclamando-se e praticando-se a doutrina bíblica do Reino, abrindo a porta para o poder transformador do Espírito Santo. Este é um livro que muito recomendo!”
Para quem quer ler e divulgar meu e-book, siga este link para mais informações: http://bit.ly/141G7JH
Por mais de 40 anos, C. Peter Wagner tem combatido a Teologia da Libertação e sua versão protestante, a TMI. Hoje, ele ocupa posição proeminente no movimento apostólico. Não é à toa pois que os adeptos e simpatizantes da TMI sejam os maiores inimigos do movimento apostólico, especialmente de C. Peter Wagner.
Augustus Nicodemus, que se retrata como combatente contra o liberalismo teológico, é incapaz de atacar frontalmente tal liberalismo na TMI e citar seus promotores. Mas cita com facilidade Peter Wagner em ataques ao movimento apostólico, cujo maior líder é o maior combatente contra a TMI. Assim, quem deveria ajudar, atrapalha — mas não atrapalha Ari no Mackenzie!
Entretanto, é de estranhar que a Lagoinha, que aceita apóstolos, esteja se aliando à teologia-ideologia mal-intencionada de seus críticos.

O feitiço e a síndrome da maria-vai-com-as-outras

Claro que se a Lagoinha estiver se aproximando da TMI como estratégia para acalmar os ânimos dos críticos calvinistas cessacionistas ou obter algumas vantagens político-financeiras, Ari tem experiências “missionárias” de sobra nessas áreas.
Depois do aprendizado, não estranhe se, a exemplo de Ari chorando por Chávez, a Igreja Batista da Lagoinha chorar a morte vindoura de Fidel Castro, dizendo, junto com a ala da TMI, que ele deixou o mundo melhor.
Não estranhe também se famosos calvinistas cessacionistas, ferrenhos inimigos dos neopentecostais e ferrenhos amigos da TMI e seus simpatizantes, riscarem a Lagoinha da lista negra, de modo que nunca mais ouviremos Vargens ou outros calvinistas se queixando das experiências sobrenaturais de Ana Paula Valadão.
Se posso parafrasear um recado de Deus, digo:
“Ó insensatos líderes da Igreja Batista da Lagoinha! Quem vos enfeitiçou? Ora, não foi diante dos vossos olhos que Jesus Cristo foi exposto como crucificado? Quero tão-somente que me respondais: Foi por intermédio da Teologia da Missão Integral que recebestes o Espírito Santo, ou pela fé naquilo que ouvistes? Estais tão enlouquecidos assim, a ponto de, tendo começado pelo Espírito de Deus, estar desejando agora vos aperfeiçoar por meio do mero esforço humano? É possível que vos tenha sido inútil sofrer tudo o que sofrestes? Se é que isso foi por nada! Aquele que vos dá o seu Espírito, e que realiza milagres entre vós, será que assim procede pela Teologia da Missão Integral, ou por meio da fé com a qual recebestes a Palavra?” (Gálatas 3:1-5 KJA)
Talvez tenham sido enfeitiçados ou coisa pior. Nesta altura, dá para desconfiar se a atitude do Pr. Lucinho de “cheirar a Bíblia” tenha sido mesmo simulação ou não. Se não foi, isso explica a razão de ele e a Lagoinha estarem cheirando as drogas da TMI.
Do contrário, como a Igreja da Lagoinha quer o “objetivo de mobilizar a igreja brasileira a enviar e investir em seus missionários” se enchendo da teologia-ideologia de Ari? Exatamente do jeito que a esquerda gosta: com a cabeça cheia de drogas.
Querem ajudar os pobres e necessitados? A Igreja Cristã tem feito exatamente isso por dois mil anos, sem nenhuma necessidade de recorrer ao socialismo e outra ideologias.
Será que é um mistério que os apóstolos originais de Jesus tenham ajudado os pobres sem terem conhecido a TMI? Então por que se encher agora de uma teologia-ideologia que chora por ditadores comunistas e cria pregadores que os exaltam como criaturas que deixam o mundo melhor?

Extraído do blog JULIO SEVERO
EZEQUIEL DOMINGUES DOS SANTOS

sexta-feira, 14 de fevereiro de 2014

CONVERSÕES SECRETAS DE MUÇULMANOS AO CRISTIANISMO


No Líbano, um lugar onde segundo alguns, há uma relativa tolerância e pacífica convivência entre cristãos e muçulmanos, mas com a situação na Síria, o cerco religioso tem se fechado para todos na região da  Ásia Menor... não há espaços para muçulmanos moderados e tolerantes.

De acordo com um bispo local, há muitas conversões de muçulmanos ao cristianismo todos os anos; mas devido ao estigma social e perseguição aos cristãos seu verdadeiro número nas estatísticas é desconhecido.

O tal bispo disse que um sacerdote melquita (católico ortodoxo) batizou 75 muçulmanos no ano passado. Assim quando acontece, os mesmos tentam emigrar para as áreas onde há maior número de cristãos...é meio que "normal" haver guetos de grupos religiosos por esses lados.

O espírito pacífico e uma certa liberdade religiosa habita nesse país, mas nem sempre é bem visto um muçulmano que deixa sua religião e se converte a outra - isso aos olhos dos muçulmanos, mas ainda sim não há problemas entre os grupos.

Mas um certo problema está ocorrendo no Líbano: Os refugiados sírios. Hoje 20% dos libaneses são refugiados sírios e as relações inter-religiosas  estão estressadas. Em 3 de fevereiro, um homem-bomba feriu várias pessoas em um bairro em Beirute, coisa anormal nesse país.

No entanto em meio a essas agitações no país vizinho e a entrada de muitos imigrantes no país, se houver infiltrações de radicais que promovem agitação social, não é difícil para haver ajuda mútua tanto da parte dos cristãos quanto da parte dos muçulmanos.

Fonte em inglês: ASSÍRIA INTERNATIONAL NEWS AGENCY

EZEQUIEL DOMINGUES DOS SANTOS 

EX - HOMOSSEXUAIS, A INTERMINÁVEL LISTA E O PODER DE DEUS!





Joide Miranda: Ex-homossexual, ex-travesti, se envolveu com drogas e hoje é pastor e casado com Edna. Para assistir sua história clique neste link: TESTEMUNHO



Tiago Camargo: Seu testemunho está nesse link : TESTEMUNHO 



Franklin: Ex-homossexual, casado, pai de uma filha e pregador da Palavra de Deus. (FONTE)



Franklin, 19 anos conta seu testemunho nesse vídeo: TESTEMUNHO


Trace Mcnutt: Ex-drag queen satânico se converteu a Cristo e começou a ser perseguido pelos seus ex-amigos e pelo movimento LGBTTS.
Seu testemunho está sem tradução neste vídeo: TESTEMUNHO



 Michael Glatze: Jornalista americano, ex-homossexual e defensor da "causa". Segundo ele a cobiça e a pornografia tem tudo a ver com o desenvolvimento do homossexualismo.
Seu testemunho está nesse site: BLOG DO BECKMAN


Eduardo Rocha: Ex-travesti é entrevistado pelo blog do Julio Severo; veja a entrevista escrita e o vídeo: TESTEMUNHO


Dennis Jernigan: Nesse vídeo o testemunho começa a partir de 7 minutos: TESTEMUNHO


Elinelson Lima: Assista a trajetória completa da sua história: TESTEMUNHO


Pastor Paulinho de Jesus: Conhecido como ex- "Paulete" dá seu testemunho completo nesse vídeo: TESTEMUNHO

Pastor Israel Simas: Ex-travesti e hoje pastor conta sua libertação - TESTEMUNHO PARTE 1 e   TESTEMUNHO PARTE 2      


Pastor Robson: Já é um tanto conhecido por ter participado em alguns programas na TV como "pastor ex-gay", assista: TESTEMUNHO


Daniel Felipe: Ele conta seu envolvimento com o homossexualismo no vídeo a partir de 09:10min: TESTEMUNHO


Geovane, ex-gay conta testemunho na Igreja Universal: TESTEMUNHO

Pastor Adão, ex-homossexual e ex-macumbeiro: TESTEMUNHO


João Santolin: ler seu testemunho clicando ao lado - TESTEMUNHO


Leia o testemunho dessa pessoa: TESTEMUNO


Entre no site e baixe seu testemunho clicando ao lado: TESTEMUNHO




Ex-homossexual e ex-transformista Leandro Santana: TESTEMUNHO


Anthony Leandro; leia seu testemunho no blog: TESTEMUNHO


Programa Novo Tempo dando conselhos com ex-homossexuais: PROGRAMA


Sérgio Luis de Souza da seu testemunho no programa do SBT: PROGRAMA


Fábio Helrighel: Veja como adquirir o DVD - CLICANDO AQUI


Deputado pastor Sargento Isidório se diz ex-homossexual, ex-viciado e ex-bandido: FONTE



Saulo Navarro. Leia seu testemunho completo, etapa por etapa, neste site: TESTEMUNHO


Cirdicley. Veja seu rápido testemunho - AQUI


Greg Quinlan é presidente de Pais e Amigos de ex-gays e diretos executivo de Igualdade e Justiça para todos.. também ex-gay, confira AQUI


Leia o testemunho de Ricardo: TESTEMUNHO


Blake Smith, sua história relatada em uma matéria da Folha de São Paulo: FONTE


Richard Cohen: Autor do livro "comprender y sanar la homossexualidad" foi bastante hostilizado na Espanha. Esse autor é ex-homossexual - FONTE


Charles Darwin - antes se chamava "Scarlet". TESTEMUNHO


Ex travesti Célio Soares. TESTEMUNHO


Ex travesti Luís Mário. TESTEMUNHO


Esse é o Missionário Sandro. TESTEMUNHO

Confesso que estava tentando agrupar todas informações de testemunhos (ou o máximo possível) de ex-homossexuais, só que pra minha alegria não consegui... sempre aparece mais e mais tanto em sites e blogs como também em redes sociais, são muitíssimos tanto no Brasil com no exterior; então desisti desta empreita.

Tentei fazer um post disso pois percebi que há muitos homossexuais desejos de largar esse comportamento e eu queria mostrar pela quantidade de testemunhos que é possível. Por mais que a grande mídia oculte as realidades do que se passa na cabeça de cada um, tudo vem à tona...ninguém pode segurar o poder de Deus! pode vir sindicato ou autarquia do que for pra impedir de ajudarem os homossexuais, mas quando Deus quer agir, ninguém pode impedir!

Depois terá mais testemunhos isolados, espero que ajude a você homossexual que se sente confuso ou tem certeza de que está no caminho errado; não se isole, muitos estão igual a você, desejando retornar à ordem natural. 

EZEQUIEL DOMINGUES DOS SANTOS