quarta-feira, 3 de dezembro de 2014

TERRORISMO DOMÉSTICO

Mulher que foi decapitada em Oklahoma EUA

Uma nova modalidade de terrorismo islâmico já ganha notoriedade nos EUA pelo caráter brutal de assassinatos por religiosos islâmicos em nome de Alá - O Terrorismo Doméstico.

Esse termo tem sido cunhado pra denotar aqueles que, isoladamente, praticam crimes com os requintes de crueldade como forma de execução em opositores ao Islã. Diferentemente do terrorismo clássico, o doméstico não tem o porquê de atacar lugares públicos aglomerados de pessoas pra chamar a atenção ou mesmo locais instituições de governos, mas sim, são atuações de devotos solitários do Islã nos países ocidentais; o caso de Colleen Hufford (foto acima) foi um caso desses.

O islâmico que a matou tentava converter seus colegas de trabalho à sua religião, encontrou forte oposição da mulher a ponto de incomodá-lo até chegar onde chegou. Outros casos de menores repercussões já surgiram dentro da América.

É fato que esse fenômeno terá grandes conjunturas com o aumento da aceitação e normalização dos fatos que ocorrem no Oriente Médio; já existem muitos simpatizantes do Estado Islâmico declarado nos EUA... quem não garante que eles têm coragem de decapitar como fizeram com Colleen?

Por todos os meios a ideologia revolucionário da Jihad Global está recrutando pessoas à seu serviço: lobbies no sistema educacional, na economia, na política, nas grandes mídias e nos círculos sociais... Tocam o terror intelectual através da desculpa do "multiculturalismo" e "igualdade" enquanto as vítimas de lavagem cerebral fazem seu serviço nas baixas camadas da sociedade intimidando a quem resiste o avanço de uma iminente ditadura islâmica mundial.

É intimidação por todos os lados e de vários tentáculos! Agora, pergunte se houve menção do nome da americana decapitada dentro de seu país por Barack Obama...


EZEQUIEL DOMINGUES DOS SANTOS

Nenhum comentário:

Postar um comentário