segunda-feira, 29 de dezembro de 2014

RETROSPECTIVA 2014, PERSPECTIVA 2015, OBSERVANDO O MUNDO E OLHANDO PARA O ALTO

(A invasão de Roma)

Pra mim é o que mais espelha a condição do homem de bem em toda terra no ano de 2014 o retrato da "Genzeriha Invasão de Roma". Ele retrata o sumo de todas as quebras de liberdades, dignidades e direitos em todos os setores da vida individual e da sociedade. Este ano vimos um mundo conturbado, confuso e alquebrado frente as várias intempéries de acontecimentos.

Pode parecer um discurso fatalista e catastrofista, porém negar toda a conjuntura dos fatos, sua gravidade daquilo que está se tornando um problema mundial seria um nível médio de alienação pra viver as alegrias anestésicas do fim de um ano parcialmente apocalíptico.

Desde já os meus votos são de alegria, paz e muitas bençãos para os leitores desse artigo; porém não posso esquecer que fui testemunha de um ano cheio de atrocidades de todas as formas aos cristãos no Egito, Síria, Líbano, Paquistão, Coreia do Norte, Iraque, China, Irã, Nigéria, Quênia, Eritreia e em outros países - ficaria um texto enorme para descrever o genocídio que está ocorrendo. Ditaduras islâmicas e socialistas emergindo me meio ao banho de sangue. Além da complacência dos ocidentais e o silêncio dos meios de comunicações diante deste holocausto.

Há também a ameaça do Ebola vindo do continente africano assustando o mundo, o mundo sendo vítima de desinformação propagado para favorecer os terroristas do Hamas que colocavam crianças como escudo humano na Faixa de Gaza para incriminar Israel, a islamização da Europa com a criação das "zonas da Sharia" em alguns lugares deste velho continente, a simpatia pelo terrorismo do governo brasileiro. Ahhh o governo brasileiro!

O país que tinha tudo pra dar certo é o reduto de toda a corja mundial: paraíso dos pedófilos, exemplo de acolhimento de terroristas comunistas, alianças com o narcotráfico e máfias internacionais, submissão a ditadura cubana, os maiores casos de corrupção do mundo, caos na economia, caos na educação, caos na saúde, caos na política além de todas as liberdades estarem sendo tolhidas aso poucos: liberdade de expressão, de religião, de opinião, de imprensa chegando agora na internet! Um governo que tem a satisfação de administrar em nome do partido e não para o povo, que tem o prazer de ter boas relações diplomáticas com ditadores sanguinários e não com os bons exemplos da liberdade de mercado e verdadeira democracia.

Esse é o parâmetro do mundo: tudo o que representa liberdade e paz está ameaçado, seja no Ocidente como no Oriente. O Cristianismo tendo suas liberdades tolhidas em países supostamente democráticos e a espada de Maomé chegando sorrateiramente nas cadeiras dos parlamentos europeus e nos meios culturais americanos além de ganhar a simpatia da esquerda brasileira, ou seja, temos um mundo mais islamizado e comunizado forçadamente - sob as asas da ONU!

Um 2015 pra vigiar e orar
Diante de tanto descaso e desamparo dos governos, dos pseudos direitos humanos e da crescente turbulência que o mundo está entrando; pergunto, como será 2015? 

Estamos em uma etapa na história humana que em cada momento, em cada lugar, em cada acontecimento exigirá uma dependência completa de Deus; a confiança de que o Senhor está na regência de todos os fatos da História ainda que esteja tudo de pernas para o ar. Tudo está convergindo para que os seres humanos clamem a Deus por socorro em todas áreas seja religioso, político ou social.

Não sabemos se já é o apocalipse, sabemos que o fim é apenas iminente. As esperanças escatológicas se tornam aflorados a medida que as ameças chegam em nossas fronteiras. Para um observador mundial, ligado aos acontecimentos e meditador das Escrituras a palavra de ordem é "remir o tempo, porque os dias são maus".

É possível se alegrar nesse fim de ano? Sim, claro! cada um viva o seu quinhão nesta terra. Deus respeita o contexto de cada um. Comemore o ano que passou, se viveu muitas alegrias e deseje tudo bom para os outros; faça festas e curta o máximo desta vida. Mas dê uma pausa para a reflexão e uma oração em solidariedade aos muitos de nossos semelhantes que, em vários lugares do mundo (muitos), não estão na mesma condição que as nossas. Até porque, tudo indica que logo as coisas atravessarão o Atlântico. Há tempo pra todas as coisas!

Muitos podem uma falta de fé e negativismo exagerado. Porém eu digo que muitas pessoas são pegos de surpresa por ignorarem as antigas experiências; seria desejar a procrastinação dos cumprimentos das profecias da consumação dos séculos.

Ser feliz não é negar a realidade vivendo em convulsão intelectual, não injetar doses de um simplismo angelical com se estivesse no paraíso - a felicidade de que tem posse da vida eterna não depende das coisas desta mundo!

Desejo a todos os leitores uma ótima passagem de ano, com muita reflexão, realismo, fé em Deus e seriedade na caminhada cristã. Sabendo que em todas as histórias há momentos bons e ruins sendo o fator determinante a pura consciência de que Deus estará conosco. Que o Senhor nos conceda sabedoria e graça para vivermos em 2015 e passarmos diante das multidões de acontecimentos que virão e estarmos de pé diante do Filho do Homem!

EZEQUIEL DOMINGUES DOS SANTOS

Nenhum comentário:

Postar um comentário