quarta-feira, 3 de setembro de 2014

ÁUSTRIA: TRAMPOLIM PARA A JIHAD GLOBAL


Diante da conjuntura, envergadura e evolução de grupos revolucionários extremistas sempre exige-se uma força superior de inteligência, investigação e conhecimento dos limites e ligações entre as instituições islâmicas na Europa e a jihad que emerge do Oriente.

Como todo grupo revolucionário sempre tenta alcançar o mundo, o grupo extremista Estado islâmico, Al Qaeda e Talibã procuram conhecer as estratégias de tráfego, caminhos para despistar autoridades, informações valiosas para agrupar seus recrutas vindos da Europa como mostra aqui:

Um país que dificilmente aparece nos noticiários dessa questão é a Áustria; país pacato, estabilizado e quase imunizado aos problemas de imigração em massa do mundo árabe-islâmico tem sido destaque em uma mapa produzido pela ISIS como caminho central para os jihadistas recrutados para lutarem na Síria e também como estratégia para estabelecer o seu Califado na Europa.

"Allah também nos dará oportunidade de travar uma jihad na Áustria." - Jihadista austríaco Firas Houidi.

"Estamos orgulhosos de que Deus nos escolheu. Nos sentimos como leões." - Jihadistas austríaco Abu Hamza Al (foto)

Muitos jovens austríacos estão sendo radicalizados ideologicamente a ponto de serem persuadidos a lutarem na Síria e quando voltam à Europa como bomba-relógio, preparados para agir no primeiro comando que receberem pelos líderes jihadistas.

Autoridades austríacas dizem que maioria dos 130 austríacos que viajaram para a Síria são chechenos. O resto são imigrantes da Bósnia, Kosovo e Turquia. Cerca de 60 jihadistas austríacos estão na linha de frente, 50 já retornaram para a Síria e 20 foram mortos em ação.

O ministro austríaco Johanna Mikl-Leitner recrutou mais 20 novos oficiais de inteligência para combater unicamente a ameaça do islã radical logo que a polícia local prendeu 9 imigrantes chechenos que estavam a caminho da Síria para combater a jihad.

Fonte: GATESTONE

EZEQUIEL DOMINGUES DOS SANTOS

Nenhum comentário:

Postar um comentário