domingo, 17 de agosto de 2014

PAPA BEATIFICA 124 MÁRTIRES COREANOS


O Papa Francisco I celebrou uma missão de beatificação de 124 mártires sul coreanos, perseguidos pela Dinastia Joseon; conta-se que mais de 10.000 cristãos coreanos foram assassinados por sua fé entre 1785 à 1882.

O nome mais conhecido desses mártires (representado nos ícones acima) é o de Paul Yun Chung. Ele, assim como milhares de outros cristãos, foram mortos por violar os rituais do confucionismo - religião do Estado na época - por enterrar sua mãe com ritos católicos (claro que isso parece ser um pretexto de perseguição política).

Na cerimônia estava também presente a comunidade protestante que tem grande relevância no país (maior igreja evangélica do mundo) e contou com a presença do pastor Chang que disse: "Estamos aqui, não importa se é católica ou não, eles foram os primeiros mártires da perseguição anticristã da Dinastia Joseon... Paul Yun e os outros mártires são um grande exemplo de que todos nós precisamos ouvir".  

Paul Yun foi martirizado com a decapitação e sua cabeça foi exposta com zombaria ao público.

A marca de sangue sempre foi característica do cristianismo (desde a sua fundação com o sangue de Cristo) e percorre por milênios com o sangue de muitos mártires.

Fonte: ÁSIA NEWS
Fonte: DIOCESE DE CAZAJEIRAS



Nenhum comentário:

Postar um comentário