sexta-feira, 15 de agosto de 2014

MULHER-BOMBA: A NOVA TÁTICA TERRORISTA DO BOKO-HARAM


Em junho surgiu a primeira mulher-bomba; estava montado numa motocicleta foi a um quartel militar quando explodiu seu cinto de bombas matando um soldado.



Essa é uma nova tática confundindo os militares e civis na vigilância das igrejas e prédios do governo local. É o braço feminino na jihad norte africana; muitos especulam que essas novas mulheres-bomba são aquelas moças sequestradas por que maioria são adolescentes.




O analista de segurança pública disse à BBC: "Usar mulheres suicidas é a estratégia mais dramática que uma organização pode usar. Torna-se mais fácil de penetrar alvos porque são menos suspeitas sobre mulheres".

Desconfiam-se também que esse método de terrorismo está sendo usado devido suas ligações com os jihadistas do Oriente Médio como Al Qaeda e Talibã. Segundo dados já houve 11 ataques suicidas na Nigéria entre eles:


  • 08 de junho: Uma mulher de meia-idade chega em uma motocicleta em um quartel militar em Gombe, detonando um explosivo se matar e um policial.



  • 27 julho: Um adolescente com um dispositivo explosivo escondido sob seu véu sopra-se para cima em um campus universitário em Kano, ferindo cinco policiais.



  • 28 de julho: Um jovem se junta a uma fila de querosene em um posto de gasolina em Kano diante de seus detona bombas, matando três pessoas e ferindo outras 16 pessoas.



  • 28 de julho: Um adolescente fere seis pessoas após explosão de seu aparelho em um centro comercial em Kano.



  • 30 de julho: Um adolescente dentro de uma multidão de estudantes em um campus universitário em Kano sopra-se para cima, matando seis pessoas. 

Boko Haram foi categorizado como grupo terrorista em 2013 em todo mundo, já atingiu três milhões de pessoas, assassinou muitos cristãos e atacou muitos policiais. O significado do nome é "A Educação Ocidental é Imoral" e eles desejam implantar um Estado Islâmico no Norte da Nigéria.

Fonte: BBC

EZEQUIEL DOMINGUES DOS SANTOS

Um comentário:

  1. O selo da morte que muitas dessas mulheres são forçadas a transportar, são provas evidentes da pressão e do medo que outros lhe impõem.
    O homem matando-se e matando outros inocentes.

    ResponderExcluir