quarta-feira, 13 de agosto de 2014

AMOR NÃO FINGINDO


A sensação é mais ou menos essa: algo te irrita. Você não sabe o que é, você não sabe o porquê de sentir aquilo, você nem quer senti isso, mas não pode evitar. Aquela pssoa se aproxima e você a abraça sem muita vontade, mal encosta a ponta dos dedos nas costas da pessoa... "Não é o perfume dela." Você pensa, não é isso que te incomoda, mas a voz... ah, a voz dói no seu ouvido, a presença da pessoa no mesmo ambiente te deixa nervoso, com vontade até de ir embora. Mas por que? Ela nunca me fez nada, não que eu saiba... Mas por alguma razão, desconhecida, você não suporta a presença dessa pessoa, e o fato de ter que conviver com ela, sem ter outra escolha, fica mais difícil...

A situação descrita em cima me faz lembrar uma pessoa que não era convertida e costumava descrever isso com a frase: _Meu santo não bateu com o dela... Mas nós, cristãos, temos esse negócio de "santo não bater"? Ao que parece dentro das igrejas acontece muito de irmãos e irmãs muitas vezes não se gostarem, não se suportarem, não terem afinidade nenhuma. Isso é normal? Creio que sim, afinal como já falei em outro texto aqui no blog, todos nós somos imperfeitos, filhos de Deus buscando santidade. E algumas das nossas imperfeições ficam mais difíceis de serem toleradas e até perdoadas por outros membros do corpo. 

A difícil arte da convivência entre pessoas diferentes é algo comum até dentro das igrejas onde as pessoas deveriam amar-se sem acepção.

Mas, se fazeis acepção de pessoas, cometeis pecado, e sois redargüidos pela lei como transgressores.Tiago 2:9

Mesmo sendo pecado fazer acepção e você tendo um coração cheio de amor e paciência, sempre haverá alguém que você não amará tanto assim, mas terá de suportá-la e ouvi-la, e tratá-la com o mesmo respeito e até, carinho que você trata os outros e esse exercício é diário. Orar ajuda...

Não estou dizendo aqui que você deva ser hipócrita, declarando amor a alguém que você não gosta, vivendo cheio de mimos, sorrisos e declarações de amor falsos, eu mesma não sou assim. Contudo tenho aprendido que  Deus deseja de nós que nos suportemos, no mínimo isso... Amor se exercita, se planta, se colhe. Esteja disposto a fazer isso levando em conta que se assim o fizer você estará se preparando para amar desconhecidos, pessoas sem Deus, perdidos desse mundo.

Se você não conseguir amar aqueles que já são da família de Cristo, como irá amar aqueles que ainda não são? Mas que esse amor não seja fingido, busque em Deus amar aqueles que você apenas suporta. Você verá que no início é mais difícil, mas depois, graças a Deus, fica mais fácil. Exercite o amor e a paciência. Deus abençoe.

O amor seja não fingido. Aborrecei o mal e apegai-vos ao bem. Amai-vos cordialmente uns aos outros com amor fraternal, preferindo-vos em honra uns aos outros. Romanos 12:9-10

Extraído do blog da Suzy de Paula: CRISTANEANDO

EZEQUIEL DOMINGUES DOS SANTOS

2 comentários:

  1. Amar é servir os outros com alegria. Aqui não pode entrar o fingimento.Amar não pose ser um gesto por favor.
    Amar tem de ser sempre sempre um gesto de amor

    ResponderExcluir
  2. Muito obrigada pela menção amigo e irmão Ezequiel, me sentindo muito honrada de ter um texto meu num blog sério como este. Deus abençoe.

    ResponderExcluir