sábado, 7 de junho de 2014

A LEI DE BLASFÊMIA JÁ NO OCIDENTE


Em outubro de 2006 Firasat e sua família (foto) recebeu asilo político na Espanha por estar sendo ameaçado de morte no Paquistão e Indonésia por deixar a fé islâmica e se casar com uma não-muçulmano.

Autoridades na Espanha está tentando tomar medidas para deportar Firasat desde 2012 por ter lançado amador "O Profeta Inocêncio - A vida de Maomé sob um ponto de vista diferente" e com certeza isso gerou toda a sorte de hostilidade da parte da comunidade islâmica em todo o mundo e muitos problemas para o governo espanhol. O filme foi postado no Youtube para aumentar a conscientização do perigo que o islã proporciona para a civilização ocidental.

O filme mostra imagens dos ataques terroristas muçulmanos contra o World Trade Center assim como os atentados em Londres e em Madri. O filme, que conta com muitas passagens do Alcorão que ameaçam a violência contra os não-muçulmanos e responde a pergunta: "Foi um profeta Mohammed inspirado por Deus, ou ele era um louco impulsionado por seus próprios demônios,  produzindo assim, uma religião de violência e tirania?

Firasat dirige um site chamado mundosinislam que mostra as infrações do islã contra os direitos humanos, o mal que está causando a aceitação cega do islã sem considerar seus crimes contra a humanidade e suas posturas antidemocráticas.

Um documento do Ministério do Exterior afirmou que "as consequências da divulgação de um vídeo [anti islâmico]são altamente preocupante e constitui um risco real para os interesses espanhóis, porque o cidadão do vídeo se identifica como um espanhol".

Firasat recorreu da ordem de deportação no Tribunal Nacional argumentando que a expressão do seu ponto de vista sobre o islã está garantido pela Constituição como liberdade de expressão.

Porém o Supremo Tribunal Federal espanhola afirmou: "O direito à liberdade de expressão não garante o direito a manifestações de intolerância ou expressões que infrinjam contra a liberdade religiosa, que têm o caráter de blasfêmia ou que procuram ofender as convicções religiosas enão contribuem para o debate público."

Este parágrafo é semelhante a "Lei de Blasfêmia Internacional" que pode ser implementado em no mínimo 57 países muçulmanos pela Organização de Cooperação Islâmica que tem por finalidade proibir mundialmente os esterótipos negativos do Islã. 

Portanto, de acordo com essa lei na Espanha, a lei de blasfêmia que está em vigor em alguns países do Oriente Médio e África  alcançou os países ditos democráticos... e do jeito que o lobby islâmico anda querem um lei da blasfêmia mundial.

Pelo jeito, nota-se que a caneta do islã está sendo mais poderoso que a espada de Maomé a ponto de fazer políticos e governos ocidentais se prostrarem diante do Alcorão - nem que pra isso firam a democracia.

Ora, se querem erradicar a negatividade do pensamento anti islâmico no ocidente, é simples; começam a eles mesmos criticar e punir os que matam 105.000 cristãos por ano além de outras minorias, façam-se reformas na sua teologia de modo que não agridam os direitos de liberdade religiosa, apoiem as ajudas humanitárias cristãs na palestina, Síria e outros países, permitam que as igrejas cristãs no Oriente Médio vivam e atuam em paz... pois é assim que os muçulmanos se instalam no Ocidente - com toda a liberdade para levantar mesquitas sem problemas.

Aos poucos, pessoas influentes e críticos do islã ideológico estão sendo afastados, punido e cerceados da liberdade de opinar contra as realidades que o próprio islã está fazendo no mundo.

Que Deus nos livre de uma Sharia Ocidental.

Fonte: GATESTONE INSTITUTE

EZEQUIEL DOMINGUES DOS SANTOS 

2 comentários:

  1. Livrai-nos Senhor! Meu Deus...
    "Portanto, que todos os que são fiéis orem a ti enquanto podes ser encontrado; quando as muitas águas se levantarem, elas não os atingirão." Salmo 32.6

    Grande abraço meu amigo Ezequiel.

    Pastor Ismael - Blog "Aqui eu Aprendi!"

    ResponderExcluir