quinta-feira, 17 de abril de 2014

VIETNÃ: AUTORIDADES INCENTIVAM PERSEGUIÇÃO AOS CRISTÃOS

                                                     criança de 9 anos apanhou de cabo elétrico

Sempre será um incomodo o crescimento do cristianismo em lugares marcados por guerras e ditaduras como é o caso do Vietnã. Muitos governantes tem a paranoia de considerar a religião cristã como um movimento representativo do Ocidente ou até mesmo dos EUA para subverter o status quo local.

Duro é ver crimes contra a dignidade humana que não consideram nem sexo, idade ou classe social no país socialista asiático. Mais duro ainda é ver que esses crimes de perseguição e hostilidade aos cristãos vietnamitas vem dos próprios funcionários do governo.

 No noroeste do Vietnã,  na vila Son La, um casal foi agredido pelos oficiais dessa vila. 

Na província de Dien Bien as autoridades instigaram a multidão lincharem uma família de cristã - incluindo uma menina de 9 anos - e levá-los à cadeia.

Um caso chocante foi em Dien Bien Dong District, em que uma família de nove pessoas foram pegas por um grupo de 30 pessoas recrutados pelos agentes de segurança pública, e foram forçados a negarem sua fé e adorar seus antepassados. A família recusou e os intimidadores receberam ordens para bater na família, sua casa foi saqueada e foram expulsos da província e atualmente estão vivendo em uma floresta... o pai da família acusa o Partido Comunista de ter dado tal permissão.

"Você não pode acreditar em Cristo. Se fizer isso, suas famílias devem deixar a aldeia" - recebeu o ultimato quatro famílias cristãs de Phu Yen District. Em 25 de março a casa dessa família foi invadida, o casal linchado de várias maneiras e a mulher foi arrastada pelos cabelos. "Por favor, permita-nos praticar nossa fé em paz, como diz a lei" - suplica o cidadão vietnamita.

A visão dada para quem é cristão nas áreas rurais do Vietnã é ser pior do que animal e digno de ser maltratado...basta se converter!

Fonte: MORNING STAR NEWS

EZEQUIEL DOMINGUES DOS SANTOS

Nenhum comentário:

Postar um comentário