terça-feira, 11 de março de 2014

A VERDADEIRA EDUCAÇÃO QUE O HAMAS DESEJA

                                             (crianças palestinas em um acampamento de verão)

Enquanto nas escolas e instituições de ensino na América Latina se propagam, as vezes de modo implícito, as vezes de modo explícito, ideologias de ódio contra o capitalismo ou contra os EUA na Faixa de Gaza uma doutrinação com temas e para fins um tanto semelhantes, mas com um outro inimigo: Israel.

O aliciamento mental nas crianças é tal que os tais desejam que as crianças se tornam jihadistas, homens-bombas e terroristas contra os "inimigos" do Islã. 

O governo do Hamas acusa o currículo escolar internacional UNRWA de ensinar temas sobre Direitos Humanos que, segundo Hamas, enfraquece o sentimento "nacionalista", transforma as crianças em pessoas "calmas"e de ser infiltração de um "Estado dentro de um Estado" com interesses ocidentais.

Por sua vez, a agência internacional negou que seu currículo viola a cultura e tradição palestina e disse, por meio de seu porta-voz, que todos os componentes da sociedade palestina são consultados sobre os cursos transmitidos.

Está evidente que isso é um grande problema para o Hamas. Eles querem que suas crianças cresçam com ódio exacerbada aos judeus e os "infiéis" (ou seja, o resto do mundo), querem também que suas crianças cresçam com simpatia pela luta armada e sendo fortes inimigos da cultura ocidental.

A agência UNRWA só agradaria o Hamas se ensinasse a jihad e o antissemitismo para crianças, caso contrário, receberá todo tipo de oposição. 

Um colunista palestino criticou a postura do Hamas dizendo: "O Hamas está se comportando na Faixa de Gaza como se fosse um Estado independente."; também criticou a falta de atenção dos políticos para com esse conflito.

Leia também:  HAMAS: "APENAS QUEREMOS DESTRUIR ISRAEL"

Fonte em inglês: GATESTONE INSTITUTE

EZEQUIEL DOMINGUES DOS SANTOS

Nenhum comentário:

Postar um comentário