segunda-feira, 6 de janeiro de 2014

TENTAÇÃO EM 3D



Em todos os sentidos e aspectos, a vida de Jesus é tanto um modelo a ser seguido como seu cotidiano ilustrado em nossas vidas - até o que achamos relativamente maus. Assim como ele deixou a oração modelo um momento ruim (permitido por Deus para a sua aprovação) como a tentação contra o Cristo no deserto mostra como Satanás tenta fisgar as almas e as brechas que procura no ser humano.

Lucas 4:3 - "Disse-lhe, então, o diabo: Se és o Filho de Deus, manda que esta pedra se transforme em pão."

Satanás como um oportunista, vendo Jesus sentindo fome depois de tantos dias de jejum, tentou por meios físicos sugerir que ele pudesse saciar sua fome além de usar da condição de Filho de Deus para benefício próprio... Jesus deixou claro que não veio ao mundo para ser servido e sim para servir, e sem titubear diz: "Está escrito, Não só de pão viverá o homem."

Lucas 4:5,6,7 e 8 - "E, elevando-o, mostrou-lhe, num momento, todos os reinos do mundo. Disse-lhe o diabo: Dar-te-ei toda esta autoridade e a glória destes reinos, porque ela me foi entregue, e a dou a quem eu quiser. Portanto, se prostrado me adorares, toda será tua."

Assim como Deus usa as vezes o método da recompensa, o inimigo de nossas almas tenta usar, por meios sutis e enganosos para ludibriar os enganados fingindo ser poderoso para conceder "bençãos". Nessa tentação ele apela para a corrupção do espírito, a parte imaterial criada por Deus o qual temos contato por meio do Espírito Santo; não é a toa que ele pede a prostração e adoração de Jesus para conseguir o seu intento. Quantas pessoas inconscientemente já renderam em nome de uma efêmera benesse da vida, algum tipo de adoração ou pactos com o príncipe deste século? Da mesma forma que Deus procura os verdadeiros adoradores, Satanás também quer seus adoradores... Dando um chega pra lá Jesus disse: Ao Senhor teu Deus, adorarás e só a ele darás culto."

Lucas 4:9,10,11 e 12 - "Então, o levou a Jerusalém, e o colocou sobre o pináculo do templo, e disse: Se és o Filho de Deus, atira-te daqui abaixo..."

Dessa vez Satanás, no resto de oportunidade que tinha, quis tentar o ego/alma de Jesus. Ao pedir que Jesus se jogasse do templo e dizendo as palavras de Salmos 91:11 ("Aos seus anjos ordenará a teu respeito que te guardem") sugeria que em nada havia de errado em fazer essa prova; se caso acontecesse de os anjos salvarem Jesus da queda o povo veria que ele é realmente o Messias - o Ungido de Deus -, e já não necessitaria da mensagem evangélica para salvação; ou seja, não seria cumprida a Palavra de Deus com a pregação e com o sacrifício vicário de Cristo pela humanidade. Satanás quis comprar a alma de Jesus oferecendo-lhe a rapidez de sua missão...rapidez mas não por meios divinamente legítimos já que haveria a exaltação no campo da alma em Jesus. "Não tentarás o Senhor, teu Deus"- simples assim.

Realmente não podemos dizer que "se Jesus soubesse o que estou passando" porque nesse modelo de tentação mostra todas as portas da vida em o ser humano pode passar. As três esferas humanas não estão imunes aos ataques do inimigo; a saída sempre foi e será a Palavra de Deus do jeito que Jesus fez.

A enorme intenção de Satanás é atacar em todos os redutos da potencialidade humana colocando para sua utilidade nefasta, ou então denegrir por completo a imagem de Deus corrompendo-os tornando como sua imagem decaída e perversa. Somente o conhecimento de Deus (que se obtém por meio da sua Palavra) podemos nos revestir das tentações do diabo que podem vir por meios "tridimensionais" como esse que Jesus passou e que constantemente sofremos até o dia em que nos revestiremos da incorruptibilidade.

EZEQUIEL DOMINGUES DOS SANTOS

Nenhum comentário:

Postar um comentário