quinta-feira, 16 de janeiro de 2014

CRIMES QUE A COMISSÃO DA VERDADE NUNCA VAI INVESTIGAR


Um dado interessante na história de genocídios no século XX, percebemos que os campeões em crimes de guerra e contra a humanidade foram feitos pelo comunismo. Também os campeões em ocultações de fatos, de execuções extrajudiciais e toda a sorte de propagandas mentirosas.

Um outro fato interessante é que os maiores assassinos de comunistas são eles mesmos! E, como dito acima, são peritos em ocultação dos verdadeiros fatos; será que a Comissão Nacional da Verdade (onde os ex-terroristas sentam na tribuna) irá algum dia investigar certos crimes feito pelos guerrilheiros que tocavam o "terror" na sociedade? 

Os tribunais revolucionários dos “companheiros” decretaram a pena de morte de alguns de seus próprios integrantes...

Márcio Leite Toledo era um militante da esquerda que manifestou descontentamento com os rumos da ALN e fez críticas à direção do grupo terrorista. Foi assassinado com oito tiros. Em comunicado, a organização admitiu ter executado o companheiro guerrilheiro que ameaçava desertar.

Seguem os outros “companheiros” – isto é, terroristas mortos por seus próprios pares, conforme está sintetizado no site “Quinto Poder”:

1 – Antonio Nogueira da Silva Filho, da VAR-Palmares, condenado a pena de morte em 1969 (a sentença não foi efetivada por ter o “condenado” fugido para o exterior);

2 – Geraldo Ferreira Damasceno, militante da Dissidência da VAR-Palmares (DVD), “assassinado ”em 29 de maio de 1970, no Rio de Janeiro;

3- Ari Rocha Miranda, militante da Ação Libertadora Nacional (ALN), “assassinado” em 11 de junho de 1970, por seu companheiro Eduardo Leite, codinome “Bacuri”;

4 – Antonio Lourenço, militante da Ação Popular (AP), “assassinado” em fevereiro de 1971, no Maranhão;

5 – Amaro Luiz de Carvalho, codinome “Capivara”, militante do Partido Comunista Brasileiro Revolucionário(PCBR) e, posteriormente, do Partido Comunista Revolucionário (PCR), “assassinado” em 22 de agosto de 1971, em Recife, dentro do presídio onde cumpria pena;

6 – Carlos Alberto Maciel Cardoso, da Ação Libertadora Nacional (ALN), "assassinado” em 13 de novembro de 1971, no Rio de Janeiro;

7 – Francisco Jacques Moreira de Alvarenga, da Resistência Armada Nacionalista (RAN), “assassinado” em 28 de junho de 1973, dentro da Escola onde era professor, por Maria do Amparo Almeida Araujo, então militante da (ALN). e, bem mais tarde, presidente do “Grupo Tortura Nunca Mais”, em Pernambuco. 

8 – Salatiel Teixeira Rolins, do Partido Comunista Brasileiro Revolucionário (PCBR), “assassinado” em 22 de julho de 1973 por militantes da própria Organização..

No Araguaia, o PC do B assassinou Osmar, Pedro Mineiro, João Mateiro e também o guerrilheiro Rosalino Cruz Souza. Um outro de nome (ou codinome) Paulo também teria sido assassinado, mas não há provas concretas.


Fonte: YR


EZEQUIEL DOMINGUES DOS SANTOS

Um comentário:

  1. Boa noite Ezequiel..
    Este é o meu novo endereço do blog. http://reginaladydapaz.blogspot.com.br teve uma pequena mudança se você me seguir novamente vai poder receber todas as minhas atualizações.Pois no outro link esta dando que não existe a Lady da Paz.

    Deixo aqui meu carinho e paz.

    ResponderExcluir