sexta-feira, 29 de março de 2013

SOBRE GENES GAY - POR DRº FRANCIS S. COLLINS ''A ORIENTAÇÃO SEXUAL NÃO É CONECTADA POR DNA''


Dr. Francis S. Collins, um dos cientistas mais importantes do mundo, que trabalha na vanguarda do DNA, concluiu que "não é um componente inevitável da hereditariedade a muitos humanos traços comportamentais para praticamente nenhum deles é a hereditariedade."

Ao rever a herdabilidade (influência de fatores genéticos) de traços de personalidade, o Dr. Collins referenciou as estimativas da percentagem de vários traços da personalidade humana que pode ser atribuída à hereditariedade.

As estimativas de herdabilidade para características de personalidade eram variados: habilidade cognitiva geral (50%), Extroversão (54%), Socialização (42%), Consciência (49%), Neuroticismo (48%), abertura (57%), agressão (38 )% e Tradicionalismo (54%).

Kirk(2000), em sua pesquisa usando uma coorte de base comunitária de gêmeos australianos relataram uma estimativa de herdabilidade de 30% para a homossexualidade. Whitehead (1999, 2006) em sua extensa revisão da pesquisa cita 30% a estimativa de herdabilidade para a homossexualidade, bem como, se ele vê a estimativa como uma probabilidade máxima.

As estimativas de herdabilidade são baseadas em análises cuidadosas de estudos realizados com gêmeos idênticos. Tais estudos são importantes e levam à conclusão de que a hereditariedade é importante em muitas destas características. É importante, contudo, notar que, mesmo em tais estudos com gêmeos idênticos, que a hereditariedade não é para ser confundido como inevitabilidade.

Como o Dr. Collins concordaria, o ambiente pode influenciar a expressão de genes, e o livre arbítrio determina a resposta a tudo onde as predisposições podem estar presentes.

Dr. Collins sucintamente analisou a investigação sobre a homossexualidade e oferece o seguinte: "Uma área de particular interesse público é a base genética da homossexualidade, evidências de estudos com gêmeos, de fato, a conclusão de que fatores hereditários desempenham um papel na homossexualidade masculina entanto, a probabilidade de que o gémeo idêntico de um paciente homossexual também será gay é de cerca de 20% (em comparação com 24% de masculinos na população geral), o que indica que a orientação sexual é influenciada geneticamente, mas não conectadas por DNA, e que, o que quer esses genes estão envolvidos representam predisposições, não predeterminações ".

Dr. Collins notou que o ambiente, particularmente experiências da infância, bem como o papel do livre arbítrio afetam a todos nós de forma profunda. Como os pesquisadores descobriram níveis crescentes de detalhe molecular sobre fatores herdados que fundamentam nossas personalidades é fundamental que tais dados sejam utilizados apenas para iluminar, mas não como base científica.

Citando esses perigos, o Dr. Collins referiu-se ao livro escrito pelo ativista Dean Hamer, que declarou a descoberta do Gene de Deus (isso mesmo, esse autor também está associada a o livro "gene gay").

Dr. Collins notou que a "evidência"  que está no livro de Hamer  foi amplamente divulgada nas manchetes.

Infelizmente, grande parte da investigação em áreas como a homossexualidade, tem sido não só deturpado na mídia, mas pelos próprios cientistas, através da tendência de superestimar a contribuição quantitativa de suas descobertas.

Talvez o melhor exemplo dessa deturpação da mídia foi os dois estudos realizados por J. Michael Bailey. No primeiro estudo de Bailey, ele relatou uma taxa de concordância de 52%. Em um segundo estudo, Bailey relatou uma concordância de 37,5%, dependendo de como você define vagamente homossexualidade. O primeiro estudo recebeu uma grande atenção da imprensa. O segundo estudo recebeu quase nenhuma atenção.

Bailey próprio reconheceu sua tendenciosidade em seu primeiro estudo - ele recrutou pessoas em locais onde "os participantes consideraram a orientação sexual de seus colegas e de gêmeos antes de concordarem em participar." O segundo estudo, usou o registro australiano Twin com seu formato de resposta anônimo, feito isso, vê-se que esse viés improvável.


 Dr. Steve Simon (em correspondência a um e-mail) observou muito apropriadamente que a hereditariedade é uma medida da relação entre duas variâncias e não é uma simples proporção. Um índice de herdabilidade e uma proporção são calculados em diferentes escalas. Neste caso, no entanto, tanto os dados do índice de hereditariedade e a proporção suportam a conclusão de que a homossexualidade não é programado (ou simplesmente biologicamente predestinado). Embora o Dr. Collins ofereceu uma concordância de 20% para gêmeos monozigóticos, deve-se notar que este número é a concordância de probabilidade. Isso é matematicamente correto. No entanto, o Dr. Neil Whitehead ofereceu uma concordância correta perto de 11%. Para os leigos, deve ser entendido que diferentes respostas surgirão com diferentes modelos. No entanto, a conclusão é a mesma: os dados atuais fornece pouca evidência para apoiar que a homossexualidade é programado geneticamente.

Fonte em inglês: NARTH.COM

EZEQUIEL DOMINGUES DOS SANTOS

quarta-feira, 27 de março de 2013

A PERSEGUIÇÃO MUÇULMANA AOS CRISTÃOS DE A a Z


Egito: Um tribunal condenou uma família inteira - Nadia Mohamed Ali e seus sete filhos - a 15 anos de prisão por se converter ao cristianismo.

O ano de 2013 começou com relatórios que indicam que onde quer que os cristãos vivem lado a lado com um grande número de muçulmanos, os cristãos estão sob ataque. Como um relatório disse, "África, onde o cristianismo se espalhou mais rápido durante o século passado, agora é a região onde a opressão dos cristãos está se espalhando mais rápido." Quer no Quênia, Nigéria, Mali, Somália, Sudão, Tanzânia ou-ataques a cristãos são tão freqüentes como eles são gráfico.
Quanto ao Oriente Médio, berço do cristianismo, um novo estudo do Pew Forum descobriu que " apenas 0,6 por cento do mundo 2,2 bilhões de cristãos agora vivem no Oriente Médio e Norte da África. cristãos representam apenas 4% dos habitantes da região , drasticamente para baixo, de 20%, há um século, e marcando a menor minoria cristã regional no mundo. Totalmente 93% da região é muçulmana e de 1,6% é judeu. " 
Como o cristianismo foi praticamente erradicada da região onde nasceu fica claro no relatório ainda outro sobre a maior minoria do Oriente Médio cristão, cristãos coptas do Egito. Devido a um "clima de medo e incerteza," as famílias cristãs estão deixando o Egito em grande número . Junto com ataques regulares da igreja, a situação chegou ao ponto em que, de acordo com um padre copta, "salafistas conhecer garotas cristãs na rua e encomendá-los a cobrir o cabelo. Às vezes, eles atingi-los quando eles se recusam." Outro líder congregação disse: "Com o novo [Sharia-pesado] constituição, as leis novas que são esperados, ea maioria no parlamento Eu não acredito que nós podemos ser tratados em pé de igualdade."
Em outros lugares, os cristãos não têm permissão para fugir. No leste da Síria, por exemplo, 25 mil cristãos, incluindo siríaco ortodoxos, católicos sírio, caldeus e arménios, foram impedidos de fugir devido a uma série de obstáculos criado por grupos armados das milícias islâmicas, que deliberadamente como alvo os cristãos por roubo e sequestro-por- resgate, então muitas vezes abate suas vítimas.
Categorizadas por tema, lote janeiro de perseguição muçulmana aos cristãos de todo o mundo inclui (mas não limitado a) as contas a seguir, listados por tema e em ordem alfabética país, não necessariamente de acordo com a gravidade:

Ataques contra a  Igreja

Egito : Evocando o Ano Novo 2011 bombardeio igreja Eva, em Alexandria, que deixou mais de 23 cristãos mortos, um carro cheio de explosivos foi descoberto por uma igreja copta celebra Natal [que é em janeiro] e foi neutralizada antes que pudesse detonar. Enquanto patrulha apreendeu o carro de explosivos embalados, outro carro com homens mascarados em que fugiu. Separadamente, centenas de muçulmanos gritavam slogans islâmicos na aldeia de Fanous destruiu um edifício dos serviços sociais pertencentes a uma igreja copta. As forças de segurança só chegou depois que o edifício tinha sido completamente destruído. Segundo o relatório AINA, o edifício dos serviços sociais "tinha todas as licenças governamentais necessárias, tinha uma sala de recepção no primeiro andar e um jardim de infância na segunda Mas os muçulmanos insistiu que iria se tornar uma igreja Mesquitas em áreas circunvizinhas teve.. anteriormente pediu aos muçulmanos, através de seus megafones, para ir e ajudar os seus irmãos muçulmanos em Fanous, porque os cristãos foram "a construção de uma igreja." Centenas de outros manifestantes muçulmanos revoltaram fora ainda mais uma igreja no Alto Egito , em reivindicações que um homem cristão teve sexualmente agredido uma menina de 6 anos de idade, eles atiraram pedras contra o edifício. quatro lojas de propriedade de coptas foram incendiados. polícia está investigando as acusações contra o comerciante.

Nigéria : Um total de 30 cristãos foram mortos em dois ataques separados realizados por homens armados antes do Ano Novo, no norte de maioria muçulmana: no domingo, 30 de dezembro, 15 pessoas foram mortas quando jihadistas armados invadiram uma igreja e abriu fogo contra adoradores. Na noite anterior, os terroristas muçulmanos invadiu casas específicas e abatidos 15 outros cristãos em seu sono. "As vítimas foram selecionados porque eles eram todos os cristãos, alguns dos quais haviam se mudado para o bairro de outras partes da cidade atingida por ataques do Boko Haram", disse um trabalhador alívio. Enquanto isso, o presidente nigeriano Jonathan revelou que Boko Haram tem facilitadores mesmo dentro de seu próprio governo : "Os sabotadores em terrorismo do governo apologia por Boko Haram, você não ama esta nação", disse ele. "Aqueles de vocês que vazar segredos a Boko Haram não ama esta nação."

Paquistão : No dia de Natal ", quando os fiéis cristãos foram saindo de diferentes Igrejas após a realização de orações de Natal, mais de cem extremistas muçulmanos equipados com espingardas automáticas, pistolas e paus atacaram as mulheres cristãs, crianças e homens", de acordo com um cristão do Paquistão Mensagemrelatório. Vários foram mortos ou espancados impiedosamente . Grande parte desta parece ter sido agravada por um fatwa, ou um decreto islâmico, que saiu pouco antes do Natal, dizendo que, "o Natal não pode ser comemorado pelos muçulmanos porque é contra o conceito do monoteísmo no Islã". Devido ao caos subseqüente, os cristãos "estavam sob o cerco de Natal dia e ficar sem o abastecimento de alimentos e leite para as crianças sobre o medo de segurança e proteção da vida desde a mais ataques de grupo muçulmano .... As notícias deste ataque contra os cristãos no dia de Natal foi intencionalmente bloqueado por meios de comunicação e administração de capital Islamabad. "
Rússia : Forças de segurança em uma província do Norte do Cáucaso, no domingo matou três militantes islâmicos suspeitos de planejar ataques contra os serviços religiosos durante o feriado do Natal ortodoxo russoem janeiro. As forças de segurança tentaram parar uma van em uma província de maioria muçulmana, mas seus ocupantes abriram fogo e, na batalha que se seguiu, foram mortos. Armas e munições foram descobertos na van, indicando que os homens poderiam estar planejando ataques contra igrejas durante os serviços que marcaram a Ortodoxa Russa Natal. "Trocas de tiros mortais entre a polícia e militantes suspeitos em postos de controle rodoviários são comuns no norte da Rússia, Cáucaso, uma série de províncias atingidas por uma insurgência islâmica radicada em duas guerras separatistas na Chechênia", acrescentou o relatório.

Assassinatos e parcelas de assassinato

Argélia : De acordo com um homem local que escapou de um ataque islâmico no Saara, os atiradores islâmicos, que apreenderam centenas de trabalhadores da fábrica de gás, disse à equipe que não iria prejudicar os muçulmanos, mas que matar reféns ocidentais a quem se refere como "cristãos e infiéis ":". Os terroristas nos disse no início que não iria prejudicar os muçulmanos, mas só estavam interessados ​​em que os cristãos e infiéis " Nós vamos matá-los ", eles disseram".
Egito : Dois homens barbudos, aparentemente salafistas-os muçulmanos que mais tentar padrão se após profeta do Islã-, no que parece ter sido um ato de violência, esfaqueou uma mulher cristã em Alexandria. Os dois homens estavam de moto quando interceptado Maria e, como ela estava atravessando a rua, a esfaqueou no abdômen, causando um grave ferimento em sua membrana peritoneal. Maria, um copta, foi transportado para o hospital, onde passou por cirurgia. Embora sua família entrou com uma queixa na polícia, o detetive cabeça, como de costume, se recusou a sair e inspecionar a cena de assalto. Um ativista confirmou que este não é o primeiro ataque contra as mulheres coptas em Alexandria, houve vários casos reportados em janeiro, todos com nenhuma resposta das autoridades.

Iraque : A nação está sempre diminuindo minoria cristã continua a sofrer atrocidades. Uma universidade cristãestudante de medicina foi morto por um carro-bomba um dia após o corpo de um 54-year-old professora cristãfoi encontrado com a garganta cortada. Ela tinha sido descoberto na mesma região onde os ataques foram cometidos no passado contra membros da minoria cristã da cidade - alguns sequestrados em seguida, assassinado.

Turquia : Um plano de assassinato contra um pastor protestante foi frustrado quando a polícia prendeu 14 suspeitos, dois dos quais tinham sido parte de sua congregação por mais de um ano, fingindo estar interessado no Cristianismo; uma foi tão longe para ser batizado. "Essas pessoas tinham se infiltrado nossa igreja e coletadas informações sobre mim, minha família e da igreja e estavam preparando um ataque contra nós", disse o pastor, um turco nativo que havia se convertido ao cristianismo. "Dois deles participaram de nossa igreja há mais de um ano e eles eram como família."
Além disso, um 85-year-old mulher cristã arménia foi assassinado a facadas em seu apartamento. Um crucifixo foi esculpida sobre seu corpo nu . Outra mulher cristã idosos armênia foi um soco na cabeça e, depois de desmaiar no chão, foi repetidamente chutado por um homem mascarado. De acordo com o relatório, "o ataque marca o quinto nos últimos dois meses contra mulheres idosas armênio, um dos quais perdeu um olho .... Opinião permanece dividida quanto a se estes são os crimes de ódio organizado segmentação não-muçulmanos ou simplesmente roubo aleatório . " De acordo com a Human Rights Association Turquia, no entanto, "Os ataques foram realizados com motivações racistas", as vítimas intencionalmente dirigido por serem cristãos armênios.

Apostasia, blasfêmia e proselitismo

Egito : Um tribunal condenou toda uma família, Nadia Mohamed Ali e seus sete filhos a 15 anos de prisão por se converter ao cristianismo . Outras sete pessoas foram condenados a cinco anos de prisão, principalmente para facilitar a conversão formal da família. Nasceu cristão, Nadia tinha se convertido ao Islã para se casar com um homem muçulmano, quando ela tentou converter de volta ao cristianismo após a morte de seu marido, e refletem essa mudança formalmente sobre ela e cartão de seus filhos de identidade, o pedido criado suspeitas entre o pessoal de segurança , que prendeu a família. A pena de prisão 15 anos seguidos.

Irã : Saeed Abedini, um pastor americano-iraniana cristã foi preso ., e, em um julgamento simulado, condenado "a oito anos de prisão por ameaçar a segurança nacional do Irã através de sua liderança em igrejas cristãs Ele vai servir o tempo em notório Irã Prisão de Evin, conhecido como um dos mais brutal. " "Esta é uma farsa, uma verdadeira paródia de justiça", disse o advogado do pastor americano. "Desde o início, as autoridades iranianas ter mentido sobre todos os aspectos deste caso, mesmo liberando os rumores de sua libertação esperada. Irã não só abusou suas próprias leis, tem pisado sobre os fundamentos dos direitos humanos." Isto é não é a primeira vez Teerã se comportou de tal maneira.

Malásia : Ameaças de queimar bíblias no idioma malaio eram apenas os mais recentes ataques contra o cristianismo em uma nação muçulmana regularmente apontado pela imprensa ocidental como "moderado". Uma nota escrita em malaio dizendo um festival de queima da Bíblia em breve ter lugar foi enviado a um sacerdote cristão, que terminou com um aviso em Inglês: "Vamos ensinar-lhes uma lição." Esta última ameaça "teve o efeito desejado de adição para o desespero dos cristãos da Malásia. Quinze dias atrás, o sultão do estado de Selangor, desafiando a prática convencional e no país, proibiu os cristãos de usar a palavra" Alá ". O termo árabe para Deus, em uso em contextos religiosos e culturais antes do início do Islã, tem sido utilizado em bíblias no idioma malaio e ladainha por mais de 400 anos. "


Egito : Um pregador muçulmano, Hisham al-Ashri, apareceu no horário nobre da televisão dizendo que as mulheres não usar o hijab [lenço] em público, está pedindo para ser estuprada. Ele emoldurou sua discussão em torno de cristãos , que no Egito são os mais propensos a não usar o véu: "Eu fui uma vez perguntou: Se eu chegar ao poder, eu deixaria as mulheres cristãs permanecem revelado E eu disse:? Se eles querem ser estuprada na ruas, então eles podem. " Ele disse ainda que, "Para o Egito para se tornar plenamente islâmica, o álcool deve ser proibido e todas as mulheres devem ser cobertas", uma observação que claramente não tem minoria, cuja grande Egito Christian próprias crenças religiosas não estipulem véus ou álcool proibição -em consideração.

Indonésia : Depois de ser ameaçado de fechamento , seis escolas católicas do país que tem a maior população muçulmana do mundo, finalmente concordou em contratar professores islâmicos e islâmicos oferecem lições para estudantes muçulmanos. Muçulmanas em escolas públicas, no entanto, habitualmente se recusam a oferecer aulas de cristãos para estudantes cristãos, e ensina o Islã a todos os estudantes. Como disse um comentarista da Indonésia disse, "Se o regulamento for mantido, irá escolas islâmicas, que são mais exclusivo do que as escolas católicas quando se trata de aceitar estudantes de diferentes crenças, também serão obrigados a fornecer lições budistas, cristãos ou hindus para a sua não- estudantes muçulmanos? " Separadamente, a leste da Indonésia Conselho Ulema Java capítulo exortou outras regiões da província de emitir decretos semelhantes, de modo que todas as escolas, seja estatal ou geridos por fundações cristãs, islâmicos fornecer lições para seus alunos muçulmanos.

Paquistão : assessor muçulmano Um funcionário do governo poderoso, correndo uma rede de prostituiçãosequestrado uma menina de 15 anos, cristão, de sua casa , em seguida, forçou-a a se converter ao islamismo e casar com ele. Como um inquilino da família cristã, o ajudante foi despejada depois de a polícia expôs sua rede de prostituição. Depois de sua partida, a menina desapareceu. Quando, de acordo com a mãe, o assessor chamou a família da menina, "Ele também alegou que Asma se converteu ao islamismo e pediu-nos para não olhar para ela, já que ela não vai voltar para casa. Eu não podia acreditar nos meus ouvidos, porque Asma é quase 15 e Ghaji [o assessor muçulmano] é três vezes a sua idade ", disse ela. "Eu disse a ele que eu queria falar com Asma pela última vez, então ele entregou o telefone para ela." O que você fez meu filho, meu filho? 'Eu perguntei como Asma explodir em lágrimas [Asma disse:]. '. Eles não vão me deixar voltar para casa, a mãe-fazer alguma coisa' "A polícia, como de costume, se recusou a registrar um caso, dizendo aos pais devastadas," Não você sabe que funciona para Ghaji Siraj Durrani [um funcionário governamental]? eu sugiro que você esquecer sua filha e parar de criar problemas para seus outros filhos. "

Tanzânia : Durante um sermão mesquita sexta-feira, um clérigo pediu aos muçulmanos ". não cooperar com os cristãos porque eles eram infiéis Ele insistiu que os muçulmanos não deveriam participar de festas cristãs como o Natal, Páscoa e outras celebrações, incluindo o batismo ea confirmação." Ele também pediu aos muçulmanos para não ir a serviços funerários cristãos, porque os cristãos são infiéis para ser enterrado como cães : "Deixe-me lhe dizer se você veio de um pai cristão ou mãe, mas você foi assimilada [convertido ao Islã], considere-se você está com sorte. Mas se um de seus pais é falecido, não se deve enterrar [ sic ] ele ou ela, mas basta colocar ele / ela no túmulo como se você [estavam] fazendo isso para um cachorro morto ". O relatório acrescenta que, "desde a fundação da mesquita Saad bin Mwazi em Makorora meia década atrás [onde o sermão acima ocorreu], a maioria dos moradores da área, incluindo cristãos e muçulmanos foram ouvir a odiar sermões proferida no mesquita. "

Uzbequistão A polícia deteve 80 líderes da igreja em uma operação em uma reunião para treinar as pessoas para o ministério. No processo, eles insultaram os cristãos e confiscou as suas Bíblias e livros cristãos, mais tarde destruídos por uma ordem judicial. De acordo com o relatório, "Quatro líderes foram acusados ​​de crimes sob duras leis do país sobre a prática religiosa, incluindo a violação do procedimento para a realização de reuniões religiosas, a realização de atividade religiosa não autorizada e ensinar crenças religiosas sem permissão. Eles estavam cada multado mais de um ano salário no Uzbequistão e estão apelando contra a decisão. Em 24 de dezembro, um tribunal ordenou que as Bíblias confiscadas durante o ataque deve ser destruída, apesar do fato de que a Comissão de Assuntos Religiosos do Uzbequistão reconhece oficialmente a Bíblia como um texto legítimo. "
   
 Sobre esta série

Porque a perseguição dos cristãos no mundo islâmico está a caminho de atingir proporções de pandemia, "a perseguição muçulmana aos cristãos" foi desenvolvido para reunir alguns, (não todos) casos de perseguições. Ele serve a dois propósitos:

1) Para documentar o que a grande mídia não faz

2) Para mostrar que essa perseguição não é "aleatória", mas sistemática e inter-relacionados, que está enraizada em uma visão de mundo inspirada pela Sharia.
Assim, qualquer que seja o episódio da perseguição, ele normalmente se encaixa sob um tema específico, incluindo o ódio para igrejas e outros símbolos cristãos; abuso sexual de mulheres cristãs, conversões forçadas ao Islã; apostasia e leis de blasfêmia que criminalizam e punir com a morte quem "ofender "O Islã; roubo e saque no lugar de jizya (homenagem financeiro previsto não-muçulmanos)

Essas perseguições abrangem diferentes etnias, idiomas e locais de Marrocos no Ocidente, a Índia, a leste, e em todo o Ocidente onde há muçulmanos deve ficar claro que uma coisa só liga-los: A aplicação estrita da lei islâmica Sharia, ou da cultura supremacista nascido dele.     


Fonte em Ingles: GATESTONE INSTITUTE

EZEQUIEL DOMINGUES DOS SANTOS

segunda-feira, 25 de março de 2013

INACREDITÁVEL: AHMADINEJAD COM JUDEUS ORTODOXOS








EZEQUIEL DOMINGUES DOS SANTOS

POR QUE A CULTURA JUDAICO-CRISTÃ É UM BEM PARA TODOS




Enquanto no Estado pagão de Roma e periféricos helênicos o pobre e o indigente era encarado como indivíduo de má sorte, desprezado pela deusa Fortuna,  enquanto por esses lados era impensável que os deuses pudessem ou quisessem proteger os pobres; em Israel  Javé era o defensor do pobre e do injustiçado.

Enquanto no mundo bárbaro as viúvas tinham que se prostituir para sobreviver (em algumas culturas antigas elas era cremadas vivas com os maridos mortos),quando muitas eram marginalizadas pela sociedade, consideradas amaldiçoadas pelos deuses e pelo destino; em Israel o Senhor dos exércitos é o marido das viúvas.

Em alguns lugares, os órfãos eram aproveitados como escravos ou para servirem ao exército; mas em outros lugares eles eram sacrificados aos deuses; que, além do aspecto religioso desse ritual, também servia como controle populacional para a diminuição da plebe; enquanto não havia perspectivas para esses, o Deus de Israel é o pai dos órfãos.

No mundo em várias de suas épocas, criava-se uma bela imagem dos grandes aristocratas e governantes mesmo sendo corruptos e lançava o estereótipo de ocioso e vagabundo a qualquer cidadão de classe baixa por mais que tivesse boa índole e moral. Enquanto o mundo estava nessa podridão social, em Israel os profetas lutavam veementemente contra essas mazelas denunciando os opressores e ainda pronunciavam juízos vindouros por esses motivos. Somente nesse pedaço do mundo se ouvia falar com esperança na palavra ‘’direitos humanos’’.

A igreja cristã trouxe a continuidade dessa maravilhosa obra; pois, enquanto os judeus atentavam pela sua conservação étnica, os cristãos expandiram a caridade para o mundo. O cristianismo trouxe a educação para o Ocidente; criaram os orfanatos, escolas e ‘’civilizacionou’’ a sociedade anárquica vinda de tempos anteriores, além de assistência aos pobres e muitas ordens religiosas que fazem trabalhos de inclusão social.

O mundo contemporâneo devia ser grato por todas essas condutas herdadas da cultura judaico-cristã  (que está anos-luz a frente do movimento cínico-estóico que trouxe a ideia de fraternidade humana em meio a opressão, o que caracteriza uma saída ‘’filosófica’’ para este mal) mas foi a tradição judaico-cristã que influenciou todo o ocidente como a idéia de ‘’justiça social’’ e com o mandamento do amor incondicional, assunto que nem era tocado nos impérios e outras culturas. Hoje se protestam por estados laicos (como se assim mudasse a estatísticas de uma maioria religiosa), mas o que fazem é degolar o aio de uma sociedade moderada, sadia e democrática e levar as consciências numa areia movediça de relativismo, amoralidade, desordem em um mundo sem Deus e bondade (bondade essa que é reivindicada pelos neoateus como extrínseca da religião, mas na verdade também foi herdada do cristianismo).

‘’Seguindo os exemplos de Jesus de Nazaré, o cristianismo ampliou o horizonte da caridade para mais além dos limites do judaísmo. Como é suficientemente conhecido, o amor cristão deve ser incondicional e ilimitado, abrangendo o ‘’inimigo’’.

Em suma, judeus e cristãos diferiam do mundo pagão greco-romano em suas atitudes a trato para com os pobres quanto ao grau de preocupação por eles e quanto as suas razões e motivações. Para o judeu e para o cristão, justiça era sinônimo de misericórdia, como a de Deus para com o homem, e portanto ela se exige do rico com referência ao pobre. Para o grego e o romano, justiça era antes dar a cada um ‘’o que lhe corresponde’’, entendo isso como trato entre pessoas socioeconomicamente iguais, e expressava-se primordialmente por meio de atos de benevolência para com a pátria e a cidade. A ajuda personalizada orientava-se para os parentes, os amigos e as autoridades, mas não tinha presente o pobre. A contraposição rico-pobre era para o rico tão natural como a posse de escravos para seu serviço. A misericórdia para com o indigente não tinha cabimento no horizonte conceitual e afetivo daquele mundo.

Para judeus e cristãos, a religião desempenhava papel fundamental quanto ao trato que davam aos pobres, começando por lhes dar atenção. Para os pagãos greco-romanos não era assim, pois sua religião era essencialmente personalista e utilitária.

...Outro grande fator de não pouco peso era a mencionada convicção de que o pobre e o marginalizado eram protegidos por Deus; no mundo greco-romano o protegido dos deuses era o rico.’’ – Retirado do livro: Ásia Menor nos tempos de Paulo, Lucas e João (quem quiser o livro em pdf peça no comentário deixando o e-mail)

Toda essa escala de virtudes que visa o bem comum individual e coletivo é personalizado naquele que transferiu essa idiossincrasia para todo o planeta, logo, não é nenhum erro em dizer que a solução para a humanidade é o Senhor Jesus Cristo, tanto como um exemplo perfeito a ser seguido como suas palavras a serem guardadas e proclamadas.


EZEQUIEL DOMINGUES DOS SANTOS

segunda-feira, 18 de março de 2013

HAMAS: NÓS NÃO SOMOS TERRORISTAS, APENAS QUEREMOS DESTRUIR ISRAEL


Hamas quer ser retirado da lista dos EUA Departamento de Estado dos Negócios Estrangeiros Organizações Terroristas não porque mudou, mas porque sente que o mundo mudou, e que muitos ocidentais ingênuos estão agora dispostos a tolerar sua ideologia radical e o terrorismo.

Os líderes do Hamas estão trabalhando duro esses dias para ter seu movimento removido dessa lista.
Os líderes do Hamas estão esperando para convencer um número de países da União Europeia para apoiar essa empreita.
Hamas quer ser removido da lista sem alterar a sua estratégia ou charter, que chamam para a jihad [guerra santa] e que não reconhecem o direito de Israel de existir.
O Hamas também não está preparado para desmantelar o seu grupo armado, Izaddin al-Kassam, como parte de seu esforço para persuadir os EUA e a UE para soltá-lo da lista de grupos terroristas.
Nem quer parar o contrabando de armas ou desistir de milhares de foguetes e morteiros que possui em várias partes da Faixa de Gaza.
E, claro, o Hamas não está disposto a renunciar à violência no contexto de seus esforços para buscar legitimidade na comunidade internacional.
A iniciativa do Hamas vem em um momento em que altos funcionários do movimento, incluindo Mashaal Khaled, continuar a falar sobre o seu sonho de substituir Israel por um estado islâmico.
Além disso, eles estão continuando a chamar os palestinos a respeitar a "resistência armada" como a única opção para alcançar seu objetivo.
Ironicamente, o pedido do Hamas para ser removido da lista de grupos terroristas coincide com relatórios sobre o envolvimento do movimento islâmico em atividades terroristas no vizinho Egito.
Segundo esses relatos, o Hamas estava por trás do assassinato em agosto de 2012 de guardas de fronteira egípcios no Sinai.
O Hamas também enviou milhares de seus homens para o Cairo para proteger Irmandade Muçulmana do Presidente Mohamed Morsi contra os seus opositores políticos, os relatórios revelam isso.
Embora o Hamas negou os relatos, há sinais crescentes de que o movimento está cooperando com outros grupos fundamentalistas islâmicos no Sinai para transformar a península em uma base para os jihadistas de diferentes partes do mundo.
Alguns destes jihadistas se acredita ser ligado a grupos que são afiliadas à Al-Qaeda.
Hamas afirma que ganhou o apoio secreto de uma série de governos da UE - uma alegação negada pela UE.
A demanda Hamas foi levantada pelo movimento primeiro-ministro, Ismail Haniyeh, durante uma reunião com aliados europeus, na Faixa de Gaza no mês passado.
Ghazi Hamad uma autoridade do Hamas na Faixa de Gaza, disse que seu movimento está colocando pressão sobre vários países para mudar a sua posição para com o seu movimento.
Ele acredita que já houve uma "mudança positiva" nas mentes das sociedades ocidentais e árabes em relação ao Hamas.
Não está claro o que Hamas baseia o seu otimismo diante.
Mas fontes próximas ao Hamas revelou que alguns líderes árabes, incluindo Morsi do Egito e do Qatar Hamad bin Khalifa al-Thani, prometeram trabalhar para convencer os norte-americanos e europeus para retirar o Hamas da lista de organizações terroristas.
Ambos Morsi e al-Thani, de acordo com as fontes, que levantou a questão com autoridades dos EUA e da UE durante as últimas semanas.
Os dois líderes árabes têm argumentado que a remoção do Hamas tem um efeito moderador sobre o movimento e aumentar as perspectivas de paz no Oriente Médio.
Eles reivindicaram também - de acordo com as fontes - que a remoção do Hamas da lista abriria o caminho para a unidade entre o movimento e o Fatah.
A campanha do Hamas para ser removido da lista de grupos terroristas também coincide com a crescente cooperação entre o movimento e outros grupos radicais na Faixa de Gaza, a Jihad Islâmica, principalmente.
Durante a última guerra na Faixa de Gaza, o Hamas e a Jihad Islâmica de milicianos formaram um comando conjunto para coordenar ataques com foguetes contra Israel.
Mais recentemente, foi revelado que o braço armado do Fatah, Brigadas de Mártires Aqsa, também atirou foguetes de fogo do Hamas contra Israel nos últimos anos.
Os norte-americanos e a maioria dos países da UE se opõem aos esforços do Fatah para alcançar a unidade com um movimento que permanece em sua lista de organizações terroristas estrangeiras.
Em privado, porém, os líderes do Fatah dizem que também se opõem ao Hamas na remoção da lista por medo de que tal medida iria legitimar o movimento e preparar o caminho para a criação de um estado separado na Faixa de Gaza.
Hamas quer ser retirado da lista porque não mudou.
Em vez disso, o Hamas quer ser removido da lista, pois sente que o mundo mudou, e que muitos ocidentais ingênuos estão agora dispostos a tolerar sua ideologia radical eo terrorismo.
Qualquer um que apoia candidatura do Hamas também deve votar a favor da remoção de Al-Qaeda da mesma lista.



Por Khaled Abu Toameh
Fonte em inglês: GATESTONE INSTITUTE


EZEQUIEL DOMINGUES DOS SANTOS

domingo, 17 de março de 2013

PARCERIA NADA CELESTIAL: ALIANÇA EVANGÉLICA DECIDE APOIAR GOVERNO DO PT

Gilberto Carvalho e Ariovaldo Ramos firmam parceria abominável entre governo e evangélicos.

O ministro da Secretaria Geral da Presidência, Gilberto Carvalho, participou de importante reunião promovida pela Aliança Evangélica (AE) em 28 de fevereiro na Igreja Presbiteriana de Brasília, DF. Recebido por cerca de 70 líderes evangélicos, Carvalho ouviu de Ariovaldo Ramos, representante da AE, o compromisso de apoio. “Vamos apoiar as ações do Governo que favorecem o pequeno, o pobre… Queremos ser um instrumento de parceria”, disse Ariovaldo, que também declarou que irá fazer “cobranças” quando o governo se desviar do direcionamento socialista em suas políticas.
Ah, “ajudar” o pobre! É exatamente isso o que o socialismo faz: se torna o deus dos pobres, comprando a eles e seu voto mediante uma variedade de bolsas-esmolas que são verdadeiras armadilhas para a alma.
gilbertoaript
Gilberto Carvalho na reunião da Aliança Evangélica
Gilberto Carvalho agradeceu as palavras de Ariovaldo e confirmou o desejo do governo de caminhar em diálogo e parceria com a AE. “Ai das igrejas que perdem o caráter de profecia. Ai do governo que se fecha”, afirmou ele, em palavras que em muito recordaram Robinson Cavalcanti, que igualmente atrelava o caráter profético das igrejas ao ativismo socialista.
Encontro de “irmãos”
Carvalho, que também foi seminarista católico, confessou sentir-se dividido naquele momento: se falava como representante do governo ou como um irmão e companheiro da caminhada. “Agradeço do fundo do coração o convite. Somos companheiros de caminhada. Ouvir vocês foi um bálsamo, um oásis no deserto”.
Essa identificação de “irmãos” não é de forma alguma surpresa. Carvalho tem um histórico de engajamento nas comunidades eclesiais de base da Igreja Católica. Essas comunidades eram vespeiros da marxista Teologia da Libertação.
Gilberto Carvalho e Ariovaldo Ramos

Por sua vez, Ariovaldo Ramos é louvado pelos evangélicos progressistas como um dos principais “profetas” da Teologia da Missão Integral — que, segundo o próprio Ariovaldo, é a versão protestante da Teologia da Libertação. Ariovaldo se identifica como cristão reformado, de linha calvinista.
“O problema são os neopentecostais”
Contudo, algo mais os une. No evento na Igreja Presbiteriana de Brasília, Ariovaldo mais uma vez se queixou das igrejas neopentecostais, especialmente seus televangelistas — queixa amplamente compartilhada por toda a esquerda evangélica, desde Caio Fábio até o assassinado bispo marxista Robinson Cavalcanti.
Essa queixa também encontra eco nos resmungos políticos de Gilberto Carvalho. No ano passado, ele disse que o PT precisava fazer uma disputa ideológica com os televangelistas neopentecostais, que estão minando as campanhas do PT de doutrinação pró-aborto e pró-homossexualismo da população.
O PT quer, na visão de Carvalho, tirar da influência neopentecostal suas vastas multidões que têm sido ensinadas a rejeitar a agenda abortista e homossexualista do governo.
Mudez diante do histórico de Carvalho envolvendo assassinatos
Carvalho, atuante homem forte no governo de Lula e Dilma Rousseff, foi o principal articulador do PT nos eventos posteriores ao assassinato de Celso Daniel, o prefeito petista de Santo André que “sabia demais”. Várias pessoas que foram testemunhas do assassinato foram depois também assassinadas. O caso envolvia grandalhões.
Carvalho era braço-direito do prefeito e, conforme denunciaram os irmãos do prefeito assassinado que hoje encontram-se exilados em outro país por ameaças de morte, o PT tinha um grande esquema de corrupção em Santo André, onde enormes somas de dinheiro eram levadas à cúpula do PT — no caso, para José Dirceu.
Com a força sinistra de Carvalho, o caso foi abafado, com todos os seus escândalos e sangue derramado. Está fácil para o PT agir como se dominasse tudo. Afinal, como declarou o colunista Reinaldo Azevedo: “Os petistas, embora não o digam em público, consideram que a oposição está liquidada”.
Televangelistas: única oposição que sobrou contra a agenda socialista de aborto e sodomia
De fato, o PT não tem oposição política ou midiática secular nenhuma. O PSDB, que é pintado como “oposição”, nada mais faz do que imitar o PT, como comprova a insana lei anti-“homofobia” do Estado de São Paulo, a qual saiu diretamente das entranhas do PSDB.
Na eleição de 2010, o Brasil inteiro viu como o PT estremeceu quando as denúncias de sites e blogs evangélicos contra o aborto e o homossexualismo colocaram em risco a eleição de Dilma Rousseff, que precisou mentir para ganhar o público evangélico. O PT continua com medo dos evangélicos.
De modo geral, a mídia evangélica se abstém de tocar em assuntos que incomodam o governo, como aborto e homossexualismo. Às vezes, quando falam, acabam recuando, como aconteceu com a Universidade Presbiteriana Mackenzie, que tinha um manifesto contra o PLC 122, mas prontamente o retirou quando os ativistas gays ameaçaram.
Entretanto, na televisão, a voz mais forte e vigorosa contra a agenda gay tem sido a de Silas Malafaia, seguida de algumas outras poucas vozes de líderes neopentecostais.
Essas vozes poderiam ser mais fortes, mas foram cooptadas pelo PT mediante o trabalho satânico de evangélicos petistas. No início da década de 1990, a revista Ultimato, de linha calvinista esquerdista, se revoltava contra a oposição neopentecostal feroz ao PT. Paul Freston, que era membro de carteirinha do PT e articulista da Ultimato, se queixava de que as igrejas neopentecostais usavam suas redes de televisão para mostrar oposição sólida ao PT, e questionava como levá-las aos currais petistas.
Graças à lábia macia de Caio Fábio, que era então colunista da revista Ultimato e o maior pastor da Igreja Presbiteriana do Brasil, essas igrejas acabaram se unindo a muitas igrejas históricas no apoio ao PT, embora muitas delas ainda usem, ainda que timidamente, seus canais de televisão para condenar a legalização do aborto e da sodomia.
Denúncias “proféticas” contra Marcos Feliciano, mas não contra Carvalho e o PT
Para Gilberto Carvalho, o apoio dos neopentecostais é inconfiável. Um dos exemplos é Marcos Feliciano, que em 2010 militava pela eleição de Dilma Rousseff. Mas ele nunca deixou de expressar publicamente sua oposição ao aborto e ao homossexualismo, gerando incomodo e mal-estar no PT.
Em contraste, evangélicos progressistas como Ariovaldo Ramos e seus colegas da Aliança Evangélica preferem fazer outros tipos de cobrança do governo: maiores intervenções estatais na economia pretensamente para ajudar os pobres, maior estatização da educação e saúde, etc. Enfim, a proposta deles, conscientemente ou não, coloca o governo como o Grande Deus Pai de todos, gerando plena satisfação no PT e outros partidos socialistas.
Embora a AE também tenha algumas declarações que parecem apontar para um posicionamento pró-vida e pró-família, essas não são suas preocupações principais. Além disso, a AE nunca mostrou nenhum sussurro “profético” contra os constantes esforços do governo de avançar a legalização do aborto e do homossexualismo.
Enquanto o governo socialista de Dilma Rousseff despeja propaganda atrás de propaganda a favor do aborto e do homossexualismo, tudo o que a AE faz é bocejar. Mas o que ficou muito mais vergonhoso é que vários líderes da AE, inclusive o próprio Ariovaldo Ramos, assinaram documento de repúdio à nomeação do Pr. Marcos Feliciano à presidência da Comissão de Direitos Humanos da Câmara dos Deputados. Eles preferiram se unir ao fundamentalismo socialista do PT, que promove descaradamente a cultura da morte, nos ataques a Feliciano — que, mesmo tendo apoiado o PT no passado, não abre mão de denunciar profeticamente a agenda de aborto e homossexualismo do governo.
Esse tipo de denúncia profética, que é bíblica, a AE nunca fez, e diante dos chefões do PT, não a faz. Mas ataca furiosamente os que a fazem.
AE: Nada de denunciar a obsessão estatal de aborto e sodomia
O próprio Ariovaldo, um dos chefões da AE, não cobrou de Carvalho a obsessão dele e do governo petista envolvendo o aborto e o homossexualismo. Aliás, Ariovaldo nem quis mencionar o sinistro papel do ministro antes, durante e depois dos assassinatos em Santo André. Pelo contrário, os dois se abraçaram como irmãos.
Entretanto, para Feliciano, nada de abraços. Só condenações. Muito diferente de Carvalho, Feliciano, por mais imperfeito que seja, não tem histórico de envolvimento com assassinatos, nem com aborto, nem com homossexualismo. Mas em vez de assinar um documento público contra Carvalho, Ariovaldo e seus capangas da AE assinaram um documento contra Feliciano.
Quer deixar o diabo, o inferno e o PT felizes? Chame um evangélico progressista para fazer as coisas. De acordo com o Dicionário Aurélio, “progressista” significa: “Diz-se de quem, não pertencendo a um partido socialista ou comunista, aceita e/ou apóia, no entanto, os princípios socialistas ou marxistas”.
Como todos os membros da AE, Feliciano também já cometeu o erro de apoiar o PT. Mas ele foi “infiel” ao não abrir mão de denunciar o aborto e o homossexualismo. Agora, ele está sofrendo as consequências: a ira do PT, do movimento gay, da esquerda secular e… da esquerda evangélica, muito bem representada pela AE.
“Denúncias” para ajudar o governo a manter os pobres brasileiros no curral socialista
Como fiel adepta da esquerda, a AE nunca incomodará Carvalho e o PT sobre assassinatos, aborto e homossexualismo. A única denúncia “profética” que poderia vir da AE contra o governo é se o governo se desviar de seu chamado socialista de Grande Deus Pai de todos.
Se o governo deixar de dar bolsas-esmolas, comprando assim o voto e alma dos pobres brasileiros, aí sim a voz da AE, através de Ariovaldo Ramos e outros representantes, falará com sua típica estridência “profética” inspirada em Karl Marx. Esse é o tipo de voz que Gilberto Carvalho e o PT adoram ouvir.
Afinidade e irmandade
Carvalho vê afinidade e esperança nesse tipo de evangélico. Os dois lados querem o governo como Grande Deus Pai de todos e os dois veem as igrejas neopentecostais com muita preocupação e obstáculo para suas ambições.
Nada mais justo do que os dois caminharem juntos como irmãos, ainda mais que as eleições presidenciais de 2014 estão chegando.
Por isso, não é de estranhar que os irmãos tenham celebrado uma parceria dentro de um templo da IPB em Brasília.
Nada mais justo Ariovaldo Ramos representar a Aliança Evangélica e Gilberto Carvalho representar o governo. Aliança perfeita! Parceria perfeita!
Contudo, será que todos os presbiterianos do Brasil concordam que um templo da IPB tenha sido usado para essa aliança nada celestial?
A reunião da AE com a presença do ministro Gilberto Carvalho na Igreja Presbiteriana de Brasília firmou os passos numa parceria estratégica que, de acordo com os idealizadores, vai até 2015.
A reunião foi feita no mesmo dia (28 de fevereiro) em que o supremacista gay Jean Wyllys foi ovacionado na Universidade Presbiteriana Mackenzie.
Eu poderia dar para a AE este versículo:
“Jamais vos coloqueis em jugo desigual com os descrentes. Pois o que há de comum entre a justiça e a injustiça? Ou que comunhão pode ter a luz com as trevas?”
(2 Coríntios 6:14 KJA)
Mas como o calvinista Ariovaldo Ramos e o católico Gilberto Carvalho conhecem a Bíblia e, ainda assim, preferem caminhos socialistas, só posso perguntar: O que há de incomum entre um socialista calvinista e um socialista católico? Ou que desunião e descomunhão poderiam haver entre a Aliança Evangélica e o governo socialista de Dilma Rousseff?
Trevas combinam com as trevas. Evangélicos esquerdistas combinam com católicos esquerdistas. E evangélicos esquerdistas combinam com governo esquerdista.
Nada, pois, poderá atrapalhar a parceria deles — a não ser alguns neopentecostais!

Com informações da revista Ultimato e site da Aliança Evangélica.

Escrito por Julio Severo no MÍDIA SEM MÁSCARA

EZEQUIEL DOMINGUES DOS SANTOS