terça-feira, 5 de novembro de 2013

CRISTÃ CHINESA, DEFENSORA DOS DIREITOS HUMANOS É LIBERTADA DA PRISÃO


Em 5 de outubro de 2013, Ni Yulan - jurista, defensora dos direitos humanos e cristã foi libertada da prisão após dois anos e meio sob a acusação de "perturbar a ordem pública".

Essa ativista já foi torturada na prisão por mais de 50 horas em 2002 a ponto de não poder mais andar. Suas obras foram na área de direito familiar, liberdade religiosa e defesa de vítimas de despejo forçado.

Na prisão Ni Yulan teve complicações na saúde através do aparecimento de um tumor, e mesmo assim, foi negado cuidados médicos o qual foi agravando sua doença.

Ela já foi premiada pelo governo holandês com o prêmio Tulip dos Defensores dos Direitos Humanos, homenageada pela Christian Solidarity Worldwide e China Aid.

Fonte: ANAJURE - ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE JURISTAS EVANGÉLICOS

EZEQUIEL DOMINGUES DOS SANTOS

Um comentário:

  1. E quantos activistas morrem diariamente torturados em celas escuras e humidas de politicas cegas e surdas dos direitos humanos...

    ResponderExcluir