segunda-feira, 5 de agosto de 2013

MEMORIAL DO GENOCÍDIO CONTRA OS ASSÍRIOS


No dia 4 de agosto foi inaugurado na Bélgica, um monumento às vítimas do genocídio turco dos Assírios na Primeira Guerra Mundial, ela foi fixada ao lado do santuário de Banneux. O monumento foi esculpido a partir de uma pedra de 12 toneladas pelo artista assírio Moushe Malke; todo esse projeto foi uma iniciativa do Instituto Siríaco da Bélgica e do Centro Assírio de Pesquisa do Genocídio.





O genocídio turco contra os assírios aconteceu entre 1915 e 1918 que exterminou 750.000 assírios; ou seja, 75% dessa etnia; 1,5 milhões de armênios e 500.000 pônticos¹. Alguns monumentos assírios já foram levantadas na Austrália, Estados Unidos, Armênia, País de Gales e França.

Boa iniciativa para a preservação da memória histórica em meio a um mundo em que a regra geral da educação é o esquecimento de gerações passadas. Também é lindo para dar dignidade memorial daqueles que foram assassinados por simplesmente "serem" de alguma raça.

Fonte em inglês:  ASSYRIAN INTERNATIONAL NEWS AGENCY

EZEQUIEL DOMINGUES DOS SANTOS

¹ Grupo étnico de língua grega que viviam às margens do Mar Negro e nos Montes Pônticos - Antiga cidade do Ponto citado em Atos 2:9.

Nenhum comentário:

Postar um comentário