quarta-feira, 17 de julho de 2013

UM AVENTUREIRO MOVIDO A INCREDULIDADE



Tudo se iniciou quando passei a duvidar da minha salvação, se realmente iria para o céu quando morresse, se no arrebatamento iria ser levado, se estou na religião certa, se minha vida agradava a Deus; e o pior de tudo...comecei a duvidar da existência de Deus ! Minhas emoções se tornaram amargas, me deixava inseguro, desorientado e em constante conflito comigo mesmo; creio ser a maior crise existencial que já tive!

Por meio disto percebi que deveria fazer alguma coisa pra sair dessa ou ficar com minha estrutura personal abalada para sempre. Comecei a orar bastante, mas não estava resolvendo, haja vista estar duvidando da própria existência de Deus, quanto mais se Ele estivesse me ouvindo! Na verdade, a partir dessa incredulidade toda a minha visão de mundo passou a ser sem sentido e cheio de interrogações.


Percebi que deveria investir no conhecimento, da forma como diz o apóstolo Pedro “crescei na graça e no conhecimento”. Era necessário que eu soubesse as respostas para muitas indagações que me sufocavam e me perturbava tal qual um cego no tiroteio.

Visto que a fé vem pelo ouvir e ouvir a Palavra de Deus, comecei e ler vorazmente a Bíblia para eliminar a crise de fé e foi funcionando, aos poucos fui voltando a "normalidade", comecei a me relacionar com Deus e apreciar momentos a sós de diálogo que foram aumentando cada vez mais minha fé. 

Ao passo que ia decorando as histórias bíblicas, fui me interessando por vários assuntos: comecei a ler livros cristãos, depois fui me interessando por martiriologia e lendo livros do assunto, depois comecei a me fascinar por escatologia e só ler livros do gênero, depois fui compelido a estudar sobre heresias; estudarei todo tipo de besteriologia que tem por aí, de tanto ler livros de vários assuntos da fé decidi estudar teologia sistemática. Fui absorvendo cada conhecimento que adquirira e tendo mais prazer em estudar as Escrituras e amando as letras criando o hábito da leitura.

Eu achava que ficaria somente somente enclausurado nos assuntos teológicos; sempre comprando livros cristãos que, claro, sempre me ajudaram muito e foram edificantes na vida espiritual trazendo boas experiências religiosas. Após ficar quase seis anos estudando teologia e lendo livros cristãos; surgiu a vontade de estudar por conta própria assuntos místicos a ponto de me aventurar nesse assunto comprando livros esotéricos, conhecendo histórias medievais etc.; ao ganhar conhecimento de que havia ideólogos místicos mentores na Segunda Guerra Mundial, esse grande acontecimento passou a ser assunto dominante em minha mente fazendo-me a assistir vários filmes do tipo e levando mais e mais livros que me fazia mais familiar a esse assunto.

Com o passar do tempo, obtive a mania de imprimir no trabalho e guardar em casa vários artigos com diversos tipos de assuntos; desde astronomia, história antiga, biografias até revistas semanais. Comprando revistas nas bancas de jornais, uma revista de psicologia me fez despertar no assunto ao passo que comecei a imprimir somente matérias e trabalhos acadêmicos sobre o comportamento humano...daí começava a florar em mim o desejo de ser psicólogo, desejo que tenho até hoje de modo que estou me preparando, comprando livros do assunto e sempre pesquisando a respeito.

Mesmo já quase decidido em que carreira tentar, fui me interessando por política; e, de tanto pesquisar sobre essa ciência, acabei sendo levado a conhecer e até hoje estudar filosofia.

Ao estudar filosofia, comecei a entender que não só os acontecimentos mundiais, mas vários de nossos pensamentos de hoje foram sidos idealizados a tempos atrás; descobri também que fui ensinado errado na escola, e que se não me precaver, poderei ser engodado em ensinos errôneos no ramo que desejo entrar. A filosofia abriu um mar de esclarecimentos dos assuntos cotidianos e me deixou mais vacinados e preparado para entender os fenômenos mundiais futuros (claro, junto com a escatologia bíblica).

Hoje, me considero um aventureiro no conhecimento. Interessante como tudo isso começou com uma crise de fé e excesso de incredulidade, isto foi um mal que me tronou em bem. Mesmo me aventurando em conhecimentos deste mundo, me submeto a revelação divina nas Escrituras Sagradas; todavia, os conhecimentos seculares adquiridos (conhecimentos sem tendenciosidades) me situaram no mundo em que me encontro; a entender o que se passa nas políticas, nos acontecimentos sociais (e o que estão por trás dessas), pensamentos correntes e sua influencia na Igreja contemporânea. 

Entendo que faço parte da História, muitos podem criticar o ato de se debruçar em vários assuntos como que duvidasse de tudo; nunca saberei tudo, mas quanto mais "porquês" serem respondidos melhor e poderei explicar muitas coisas a meus filhos e saber que vivi sem ser enganado pelos senhores do mundo e pelo príncipe deste século.

" O mundo é um livro, e quem  fica sentado em casa lê somente uma página."     
                                                                                Agostinho de Hipona

EZEQUIEL DOMINGUES DOS SANTOS


Um comentário:

  1. Gostei muito do teu blog, sério com ponto de vista direto e sem rodeios, que coloca a fé em primeiro lugar. obrigada pela visita e já estou te seguindo. bjs do ♥
    www.adrythamy.blogspot.com.br

    ResponderExcluir