sábado, 20 de julho de 2013

CRISTÃOS NO SUDÃO E AS PERSEGUIÇÕES


Com o intuito de causar boa impressão para outros países, o governo sudanês prometeu liberdade religiosa para a suas minorias os quais incluem muitos cristãos; porém, na prática não tem sido assim, líderes das igrejas disseram que estão cercados por muitas restrições das autoridades e discriminação com maior violência por parte dos muçulmanos.

Devido a muitos conflitos de caráter religioso; houve separação do Sudão do Norte com o Sudão do Sul, este último de maioria cristã; este fato se deu em 2011. O problema dessa separação, é que havia muitas igrejas e instituições cristãs no Sudão do Norte que estão muitos ataques, depredações e até fechamento das porta por obrigação; nelas incluíam orfanatos e escolas.

Embora a Constituição do Sudão reconhecer todas as religiões, não tem agido com respeito a suas leis, após a separação o presidente Omar Al-Bashir declarou que o país será regido por uma constituição islâmica. Isso na prática já está sendo feito, pois muitos missionários estrangeiros que vão para lá estão sendo expulsos, muitos cristãos estão sendo injustamente presos ou deportados. 97% dos habitantes do Sudão são muçulmanos.

"Muitas pessoas estão sendo forçadas a sair e os seus bens confiscados, até mesmo os bens da igreja" disse o líder cristão de nome Par Tap.

"A liberdade da igreja é tão limitada que cultos ao ar livre é um crime, temos que pedir permissões para as autoridades, mas muitas não são concedido" disse o Reverendo Barnaba Mathias da Igreja Sudanesa de Cristo.

Fonte em inglês: RELIGION TODAY

EZEQUIEL DOMINGUES DOS SANTOS

Um comentário:

  1. Boa Tarde! Passando fazendo uma visitinha e lendo o seu blog fica com Deus Parabéns

    ResponderExcluir