domingo, 2 de junho de 2013

IDEIAS PARA O DESPOVOAMENTO GLOBAL

O planeta Terra nunca teve uma explosão demográfica em toda sua história; o número de habitantes há 2000 anos atrás não chegam a 1% de hoje. Vê-se que foi realizado com louvor a benção de Deus na criação "crescei e multiplicai-vos", e os números continuam a aumentar em escalas diferentes dependendo do lugar do mundo.

Muitos teóricos pessimistas da preservação do planeta relacionam esse crescimento da população às muitas catástrofes e desigualdades no mundo; por isso, dão ideias e até fazem lobby para agendas de redução populacional ou restrição de crescimento familiar.

São variáveis estas estratégias sociais; injustas, horrendas e desumana para dizimação da espécia humana:

  • Barry Walters dá a ideia do "imposto do bebê" que seria de $5.000 o primeiro bebê e uma taxa de $800 por bebê adicional por ano. Ele ainda chama a procriação de "conduta anti-social que provoca o efeito estufa".
  • O Fundo de População Ótima da Inglaterra pede para o governo favorecer as políticas de aborto e siga o modelo chinês de controle de natalidade.
  • O francês Jacques Cousteau disse que para ficar bem alicerçado o planeta Terra tem que eliminar 350.000 pessoas por dia o mesmo disse que tem que reduzir 90% da população mundial.
  • Disse Paul Taylor: "Com o desaparecimento total do ser humano, não só a comunidade de vida na Terra continuaria existir, mas melhoraria. Nossa presença não é necessária"
  • John Davis disse que os seres humanos não são mais valiosos do que uma lesma.
  • Nas Pedras Guias da Geórgia; um monumento de granito, estão gravado dez frases em oito línguas; a primeira das frases é "Manter a humanidade abaixo de 500 milhões e em perpétuo equilíbrio com a natureza". 
A lista seria infindável de agendas para controle e transformação social para o não crescimento demográfico através de casamento de pessoas do mesmo sexo (pois não há reprodução), o projeto de suicídio assistido, eutanásia, abortos e por aí vai...

São mentes psicóticas, patologias misantropas que aplaudem e lutam a todo custo para a promoção, acensão e aceitação da cultura da morte.

A existência do ser humano em si mesmo já é um incômodo para as forças malignas; a imagem semelhança de Deus reflete uma eternidade quer para bem, quer para mal além de prestações de contas a um Ser Absoluto que tanto insistem em negá-lo; sem notarem que, quando tiram Deus de suas próprias vidas e de outras, acabam substituindo por outros deuses como a "Mãe natureza" personalidades políticas, ideologias de vida e até supostos seres extraterrestres.

O ser humano assim com consegue evoluir nas ciências de várias linhas de conhecimentos, também consegue chegar a um estágio lastimável de miséria existencial e espiritual.
Fonte: SEITA SUICIDA DO AQUECIMENTO GLOBAL

EZEQUIEL DOMINGUES DOS SANTOS

Nenhum comentário:

Postar um comentário