segunda-feira, 1 de abril de 2013

AS "NECESSIDADES" DOS JIHADISTAS


Exploração jihadista de meninas muçulmanas




O que é preocupante é que muitos árabes e islâmicos, organizações de direitos humanos têm permanecido em silêncio sobre os crimes cometidos contra as mulheres muçulmanas em todo o mundo árabe e muçulmano. Por outro lado, estas organizações são frequentemente rápidos para denunciar os ocidentais por "insultar" o Islã, retratando o profeta Maomé. Se alguém realmente insulta o Islã, são os fundamentalistas muçulmanos jihadistas que não mostram respeito pelas meninas muçulmanas e tratá-las como escravas sexuais.
De acordo com relatos de estabelecimentos midiática nos países árabes, os jihadistas estão importando meninas muçulmanas para satisfazer suas necessidades sexuais.


A exploração sexual de meninas foi revelado depois de várias famílias tunisianas informarem que suas filhas adolescentes tinham desaparecido nos últimos meses.

Mais tarde informaram que as meninas tinham sido enviadas para servir à Síria em "casamentos jihad". Em outras palavras, as meninas tinham sido enviados à Síria para satisfazer as necessidades sexuais do jihadistas anti-Assad.

Os jihadistas, alguns dos quais são afiliadas à Al-Qaeda, provavelmente não estão recebendo armas suficientes de árabes e ocidentais para lutar contra as forças de Assad. Mas o que é evidente é que eles estão, entretanto recebendo suprimentos suficientes de jovens para satisfazer suas necessidades sexuais.

O fenômeno, aparentemente começou depois de um erudito religioso saudita, Mohamed al-Arifi, supostamente que emitiu uma fatwa [decreto religioso] permitindo que meninas muçulmanas vão em "casamentos jihad" na Síria. Al-Arifi desde então tem negado a emitir fatwa .

fatwa supostamente permite que os jihadistas, que abandonaram suas mulheres para lutar contra o regime de Assad, para se casar com meninas por algumas horas para satisfazer suas necessidades sexuais.

Mas, mesmo se nunca houvesse tal fatwa, como o estudioso saudita diz, o que é evidente é que as meninas tunisianas estão sendo exploradas sexualmente pelos jihadistas na Síria. O
 Ministro dos Assuntos Religiosos Tunisiano, Noor Eddin al-Khadimi, disse que os tunisianos não deve cumprir afatwa .


Salma al-Raqiq, uma figura da oposição da Tunísia, disse que os "casamentos jihad" foram uma desgraça para os tunisianos.

Ela também pediu às autoridades para começar a lidar com o fenômeno crescente de jihadistas tunisianos rumo à Síria para se juntar grupos radicais islâmicos.

Al-Raqiq disse na United Press International que o fenômeno era perigoso. Ela disse que as jovens, incluindo menores, foram enviados à Síria para se "casar" com jihadistas por algumas horas.

Os relatórios sobre os "casamentos" jihad seguir as acusações de que os homens muçulmanos foram explorando o sofrimento dos refugiados sírios por se "casar" as suas filhas. 
Relatos na mídia da Jordânia revelou que os homens muçulmanos de vários países têm vindo a convergir na Jordânia para pegar jovens meninas sírios residentes em um campo de refugiados temporário perto da fronteira com a Síria. Quase um milhão de sírios fugiram para a Jordânia desde o início da crise em seu país há dois anos.


Um relatório sobre o Channel 4 revelou esta semana que as meninas sírios na Jordânia estavam sendo seqüestradas, assediadas sexualmente e estupradas.

O que é preocupante é que muitos países árabes/islâmicos e organizações de direitos humanos têm permanecido em silêncio sobre os crimes cometidos contra as mulheres muçulmanas em todo o mundo árabe e muçulmano. Por outro lado, estas organizações são frequentemente rápidos para denunciar os ocidentais por "insultar" o Islã pela publicação fotos retratando o profeta Maomé.

Se alguém realmente insulta o Islã são os fundamentalistas muçulmanos jihadistas que não mostram respeito por meninas muçulmanas e tratá-las como escravas sexuais.

Fonte em inglêsGATESTONE INSTITUTE

EZEQUIEL DOMINGUES DOS SANTOS

4 comentários:

  1. Olá,Ezequiel!
    Olha eu aqui no seu cantinho.

    De verdade que meu coração dói quando leio coisas desse tipo.Não dá pra entender como eles continuarem sem silêncio enquanto meninas e mulheres são tratadas feito animal.
    Ainda bem que JESUS,a Justiça de DEUS está vindo e Ele trará consigo a recompensa para todos os atos, quer sejam bons ou maus.

    Que o SENHOR tenha misericórdia de cada um de nós.

    Continue assim,Ezequiel.Sucesso pra vc!
    Grande abraço!!!

    ResponderExcluir
  2. Seja bem vindo ao Agenda dos Blogs. Se quiser me visitar meu blog é Consultório Psi http://veronicaribeiropsicologa.blogspot.com.br/ e https://www.facebook.com/psicologaveronicaribeiro . Boa semana e fica com Deus.

    ResponderExcluir
  3. Oi!!!

    Também faço parte da Agenda dos Blog!!
    Vim conhecer seu blog muito interessante!
    Estou seguindo
    venha conhecer o meu também http://crochedadesi.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Olá! Encontrei seu blog no "Agenda dos Blogs" e já estou seguindo. Se quiser seguir o meu ficarei grata! Meu nome de seguidora é Adorartes, ok? Abraços e sucesso!
    http://sandyadorartes.blogspot.com.br/
    http://www.facebook.com/Adorartes

    ResponderExcluir