sábado, 9 de março de 2013

100 CASAS DE CRISTÃOS SÃO QUEIMADOS POR PAQUISTANESES ISLÂMICOS










O gesto veio depois de uma confusão entre um jovem cristão e um barbeiro islâmico, eles insultaram o cristianismo e em seguida, delatou o menino por blasfêmia. A multidão saquearam, apedrejaram, jogaram ácido e queimaram na fogueira o assentamento cristão. Imam local disse: "Nós vamos encontrar um cristão e matá-lo."

Lahore (AsiaNews) - Esta manhã, uma multidão de mulçumanos atearam fogo em um conjunto de mais de 100 casas do assentamento Colônia Christian Joseph, perto Badami Bah. Os habitantes da colônia foram forçados a fugir e pelo menos 35 pessoas ficaram feridas. O ataque surgiu de uma acusação de blasfêmia registrado contra um dos moradores do assentamento, Sawan Masih, que ontem à tarde teve um atrito com o muçulmano.

De acordo com as conclusões de fato,o cristão de 26 anos de idade tinha ido a um barbeiro que é mulçumano para cortar o cabelo, mas o proprietário da loja, Imran Shahid, se recusou a serví-lo. Entre os dois surgiu uma acalorada discussão, e o muçulmano usou palavras ofensivas sobre o cristianismo.

Juntamente com outras pessoas, Shahid depois foi para a delegacia de polícia próxima, o grupo gravou uma acusação de blasfêmia contra Masih (art.295C), argumentando que o jovem estava bêbado e havia insultado o profeta Maomé. Pouco depois, a polícia prendeu o cristão. A pena máxima em que a lei aponta para esse ''crime'' é a prisão perpétua.

A ira da comunidade islâmica não diminuiu, e esta manhã, um grande grupo de pessoas saquearam Colônia Joseph, em seguida, atearam fogo às casas. "Nós estávamos trabalhando como todos os dias'' - diz  Salamat Masih para AsiaNews, um morador do assentamento. Quando começamos a ouvir um barulho de repente uma multidão de pessoas entraram na colônia, jogaram ácido e apedrejaram nossas casas em seguida atearam fogo. Autoridades intervieram apenas quando tudo foi destruído. O imã local disse ''Sawan será morto quando for encontrado''.

Associações de direitos humanos da Fundação Masihi- Vida para Todos estão lá para ajudar as vítimas. O Mons. Rufin Anthony, bispo de Islamabad-Rawalpindi disse: "é muito triste ver que as minorias no Paquistão não estão seguros e são perseguidos por causa de sua religião''. É vital que trabalhemos para o cessar dessas injustiças". 

Fonte: Ásia News

EZEQUIEL DOMINGUES DOS SANTOS


2 comentários:

  1. os muçulmanos procuram qualquer desculpa para atingir um cristão por mais que não seja verdade o que o nuçulmano dusse mas o que vale para os policiais sempre é o que eles falam. Com isso esse rapaz vai cumprir a pena máxima.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Então Guiomar, eu não notava isso, mas depois fui percebendo que a maioria dessas histórias começavam com pequenas tensãozinhas e virava a bola de neve, qualquer confusão já é um estopim a matança de cristãos...olha, até agora pela notícias em internet, não vi nenhum debate só de palavras com mulçumanos sem terminar com violência.

      Paz
      Ezequiel Domingues dos Santos

      Excluir