quinta-feira, 28 de fevereiro de 2013

UMA PALAVRA SOBRE O FEMINSMO






VOCÊ PRECISA DIFERENCIAR CLARAMENTE O FEMINISMO, DA MULHER E DA FEMINILIDADE.

FEMINISMO É UM MOVIMENTO POLÍTICO QUE, DA MESMA FORMA QUE O MODELO MARXISTA, PROCLAMA QUE A HISTÓRIA É UMA LUTA DE CLASSES; AQUI PROCLAMA QUE A HISTÓRIA É UMA GUERRA DOS SEXOS E QUE, DE FATO,  A FUNÇÃO DA HISTÓRIA SERIA LIBERTAR AS MULHERES DA OPRESSÃO QUE ELAS ESTÃO SUJEITAS PELOS HOMENS.  ENTÃO É UMA VISÃO DE MUNDO, QUE EU CHAMO DE COMUNITARISMO VITIMISTA, COM UM ASPECTO MONODETERMINISTA, QUE QUER DIZER ‘’AS MULHERES SÃO ALIENADAS PELOS HOMENS E TEM DE SE LIBERTAR DA OPRESSÃO MASCULINA’’ ESTA É A PRIMEIRA DEFINIÇÃO DE FEMINISMO.

ELAS MANIPULAM AS REIVINDICAÇÕES FEMINISTAS, ALGUMAS SÃO FREQUENTEMENTE LEGÍTIMAS, DE LIBERTAR A MULHER, PARA NA REALIDADE, TORNÁ-LAS SERVAS DA SOCIEDADE DE MERCADO E ASSALARIADA, QUE SÃO A MESMA COISA, JÁ QUE VOCÊ PRECISA DE SALÁRIO PARA CONSUMIR.

ENTÃO, DE FATO, AS EXIGÊNCIAS FEMINISTAS POR EMANCIPAÇÃO COSTUMAM TRANSFORMÁ-LAS EM ASSALARIADAS, TORNÁ-LAS  TRABALHADORAS ASSALARIADAS E CONSUMIDORAS. É UM PROCESSO EM DUAS ETAPAS.

ISSO SE INICIOU NOS EUA, COM O QUE SE CHAMA DE ‘’TEORIA DA NOVA MULHER’’, QUE CONSISTE EM TIRAR A MULHER DE CASA, DE UMA FUNÇÃO NÃO-MERCANTIL, SEM PODER DE COMPRA DIRETO, E ENTÃO LHES FAZER SENTIR CULPA E AO MESMO TEMPO FORÇAR A SUA CONSCIÊNCIA  A PENSAR  QUE SER DONA DE CASA, ESPOSA É UMA ALIENAÇÃO, UM SOFRIMENTO, UMA FORMA DE HUMILHAÇÃO, E POR FIM, FAZÊ-LAS MUDAR DA ESFERA DE INFLUÊNCIA DO MARIDO PARA A DO PATRÃO, O QUE É UM POUCO AMBÍGUO.

E NO FIM DAS CONTAS, VOCÊ PERCEBE QUE AS MULHERES TERMINAM, GRAÇAS A LUTA FEMINISTA, POR SOFRER UMA ‘’DUPLA ALIENAÇÃO’’ QUE É A DE SUPORTAR O MARIDO E O PATRÃO.

É O QUE ALGUNS CHAMAM DE JORNADA DUPLA: SER MÃE, ESPOSA E TRABALHADORA ASSALARIADA. O QUE COM FREQUÊNCIA, ESPECIALMENTE NA CLASSE POPULAR, AGRAVOU SUA SITUAÇÃO COTIDIANA E NÃO MELHOROU.

E ISSO NOS TRAZ PARA OUTRA ANÁLISE, QUE É A DE QUE, FINALMENTE, O FEMINISMO NÃO TRANSCENDE A LUTA DE CLASSES, PORQUE, NA VERDADE, O FOCO DA EMANCIPAÇÃO FEMINISTA FREQUENTEMENTE TEM SIDO OS INTERESSES DAS MULHERES DA BURGUESIA QUE RARAMENTE O IDENTIFICAM COMO TAL. NA VERDADE ¾ DAS MILITANTES FEMINISTAS SÃO BURGUESAS , QUE TENTAM SE EMANCIPAR DE SEUS PAPEIS DE MÃE DE FAMÍLIA, ESPOSA, SEU STATUS DE DEPENDENTE PARA IR À SOCIEDADE CIVIL, QUE É QUE PARA ELAS É UM AVANÇO, JÁ QUE SIGNIFICA TER PROFISSÕES INTERESSANTES, ELAS PODEM SER ADVOGADAS, PESQUISADORAS, TER UMA LIVRARIA ETC, AO PASSO QUE PARA AS MULHERES DE CLASSE POPULAR, NÃO É APENAS CUIDAR DA CASA E DAS CRIANÇAS, MAS ACIMA DISSO, SER UMA TRABALHADORA DE LINHA DE PRODUÇÃO.

E O QUE É BEM INTERESSANTE, É QUE PARA A CLASSE POPULAR, E EMANCIPAÇÃO, PELO CONTRÁRIO, SERIA ESCAPAR DOS CONSTRANGIMENTOS DA PRODUÇÃO E DO SISTEMA ASSALARIADO. TORNAR-SE UMA MULHER SUSTENTADA OU DONA DE CASA, QUE É UM LUXO É UMA ASPIRAÇÃO DAS MULHERES DA CLASSE TRABALHADORA, ESCAPAR DO IMPERATIVO DE PRODUÇÃO, DO TRABALHO, ENQUANTO QUE PARA A BURGUESIA É ESCAPAR DO TÉDIO, O TÉDIO DA CASA, DA MULHER BURGUESA, PARA TER ACESSO A UMA VIDA SOCIAL MAIS INTERESSANTE, PROFISSÕES MAIS INTERESSANTES, O QUE SIGNIFICA QUE HÁ UMA OPOSIÇÃO, EM TERMOS DE CLASSE,  ENTRE AS AMBIÇÕES DA MULHER  BURGUESA, EM TERMOS DE EMANCIPAÇÃO, E AMBIÇÕES DA MULHER DA CLASSE TRABALHADORA.

 O FEMINISMO RARAMENTE IDENTIFICA ESTA CONTRADIÇÃO, E É MUITO FÁCIL VER QUE A MAIORIA DAS LÍDERES FEMINISTAS SÃO MULHERES DA BURGUESIA, CORRESPONDE A SENSIBILIDADE DA ESQUERDA BURGUESA.

ENTÃO, ESTE É O TRABALHO QUE EU TENHO FEITO QUE EU NÃO CONSIDERO CONTESTÁVEL, MAS QUE FOI CRITICADO DEMAIS, GERLAMENTE SEM PRESUMIR AS MINHAS INTENÇÕES. MACHISMO, DESDENHO POR MULHERES, ETC...

É POSSÍVEL QUE UMA MULHER SEJA UMA TRABALHADORA ASSALARIADA DESDE QUE ALGUÉM TOME CONTA DAS SUAS CRIANÇAS PEQUENAS, COM FREQUÊNCIA, O QUE NÓS ESQUECEMOS É QUE POR TRÁS DAS MULHERES FEMINISTAS LIBERTAS, EXISTE UMA OUTRA MULHER, QUE SOFRE UMA DUPLA ALIENAÇÃO: A EMPREGADA, POR EXEMPLO. OU A BABÁ QUE CUIDA DA CRIANÇA DA BURGUESA EMANCIPADA E DE SEUS PRÓPRIOS FILHOS, ENTÃO NA VERDADE A EMANCIPAÇÃO FEMININA COM FREQUÊNCIA ACONTECE ÀS CUSTAS DE OUTRAS MULHERES QUE SOFREM DUPLA ALIENAÇÃO PORQUE ENFRENTAM TODOS OS PROBLEMAS AO MESMO TEMPO: DAR A LUZ, CRIAR SEUS GAROTINHOS E TRABALHAR TAMBÉM; ISTO É, MULTIPLICAM O TEMPO DE TRABALHO, MAS OS DIAS NÃO SE ESTICAM, E AS MULHERES NÃO POSSUEM MAIS UBIQUIDADE DO QUE OS HOMENS; ENTÃO COMO VOCE DÁ CONTA DAS SUAS CRIANÇAS QUANDO TEM QUE TRABALHAR 8 HORAS POR DIA? ESSA É A QUESTÃO.

AGORA ALGUMAS MULHERES PODEM PAGAR UMA BABÁ E IR TRABALHAR, O QUE SIGNIFICA QUE ELAS TEM QUE GANHAR MAIS QUE A BABÁ, MAS PARA AS MULHERES DA CLASSE TRABALHADORA, UMA BABÁ PODERIA LHES CUSTAR MAIS DO QUE ELAS MESMAS  CONSEGUEM GANHAR, ENTÃO NÃO É UMA ESCOLHA LIVRE, É UMA QUESTÃO DE CLASSE SOCIAL.

E FREQUENTEMENTE ACABA EM, AO MENOS NA CLASSE POPULAR, JORNADA DUPLA. PORQUE HOJE, REALMENTE O ‘’DIREITO’’ AO TRABALHO É UM EMBUSTE. É UMA OBRIGAÇÃO TRABALHAR. PRATICAMENTE NENHUM CASAL, HOJE EM DIA, CONSEGUE SE MANTER  COM SÓ UM SALÁRIO  NA CASSE TRABALHADORA (O QUE DEMONSTRA UMA REGRESSÃO SOCIAL POR SINAL) VOCÊ NECESSITA, NAS FAMÍLIAS DA CLASSE TRABALHADORA OU POBRES DE COLARINHOS BRANCOS, DOIS SALÁRIOS PARA QUE A CASA SOBREVIVA. ENTÃO SE ELA DEIXA DE TRABALHAR, ATUALMENTE É UM LUXO PARA CLASSE TRABALHADORA.  ELA TEM QUE TRABALHAR.

ENTÃO O QUE O FEMINISMO CONSIDERA FRUTO DE SUA LUTA, O DIREITO AO TRABALHO ASSALARIADO, É NA VERDADE UMA OBRIGAÇÃO... É UMA OBRIGAÇÃO E É O QUE DESEJA O SISTEMA MERCANTIL JÁ QUE ESSE MERCADO EM ETERNO CRESCIMENTO, TEM INTERESSE EM EXPANDIR O ASSALARIAMENTO E O PODER DE COMPRA: A CAPACIDADE DE CONSUMIR.

ENTÃO, REALMENTE, O QUE AS FEMINISTAS CONSIDERAM O FRUTO DE SUA LUTA FOI NA VERDADE A VONTADE OCULTA DA SOCIEDADE DE MERCADO: ‘’COLOCAR AS MULHERES NO MERCADO ASSALARIADO E CONSUMIDOR’’. POR ISSO QUE AS FEMINISTAS, QUE SEMPRE FORAM POUCAS, SÃO SEMPRE MIMADAS PELA MÍDIA E PELO PODER, DIFERENTES DAS LUTAS SOCIAIS UNISSEX, PORQUE NA VERDADE ELAS SEM SABER ESTÃO AGINDO NAS MÃOS DA SOCIEDADE DE MERCADO E DA SOCIEDADE DE CONSUMO.

E É POR ISSO QUE EU DIGO QUE AS FEMINISTAS, EM RETROSPECTIVA, APARECEM FINALMENTE COMO SENDO UMAS IDIOTAS ÚTEIS DA SOCIEDADE DE MERCADO, DA SOCIEDADE DE CONSUMO E DA SOCIEDADE ASSALARIADA, EM GERAL.
ONDE QUER QUE O FEMINISMO ASCENDA, GERALMENTE AS LUTAS DE CLASSE E A CONSCIÊNCIA DE CLASSE REGRIDEM. E POR ISTO, O FEMINISMO É UM TANTO AMBÍGUO. QUANTO MAIS BURGUESA, LIBERAL E ‘’BOBA’’ UMA SOCIEDADE SE TORNA MAIOR DISPARIDADE ENTRE RICOS E POBRES SE ALCANÇA, MAIS FEMINISTAS VOCE VERÁ E MAIS PODER LHES SERÁ DADO; É UMA OBSERVAÇÃO CONSISTENTE ENTÃO.
EU CREIO QUE INFELIZMENTE QUE AS FEMINISTAS DESEMPENHAM UM PAPEL DE IDIOTAS ÚTEIS NESTA QUESTÃO.

EU TENHO RESPEITO POR TODAS AS MULHERES QUE DECLARAM QUE NÃO SERÃO JAMAIS FEMINISTAS; MARGUERITE YOURCENAR RIDICULARIZOU AS FEMINISTAS PORQUE ELA VIU O  ‘’ARDIL-22’’ , MULHERES DE INTELIGÊNCIA SUPERIOR, QUE SÃO CONSCIENTES DE SEU SER E QUE DESEJAM LUTAR PELA SUA LIBERDADE, SEMPRE DENUNCIARAM AS MENTIRAS, A IGENUIDADE, A ESTUPIDEZ DO COMBATE ESTRITAMENTE FEMINISTA. E MESMO ÍCONES FENINISTAS COMO A SRª HAMILI, QUE ESCREVEU UM LIVRO, NÃO FAZ TANTO TEMPO, ONDE BASICAMENTE ADMITE QUE ELA QUERIA IRRITAR SEU PAI E É UMA QUESTÃO EDÍPICA BURGUESA.

GERALMENTE O FEMINISMO É APENAS UM ACERTO DE CONTAS EDÍPICO BURGUÊS, O EXEMPLO MAIS FLAGRANTE SERIA SIMONE DE BEAUVIOR; ELA É A PROVA DE QUE O FEMINISMO É UMA MERDA, INTEGRALMENTE; A RELAÇÃO DELA COM SUA FAMÍLIA, COM SARTRE, COM A ESQUERDA, COM OS HOMENS, É DE UMA IGENUIDADE QUE É APENAS IGUALADA... ENFIM, É MESQUINHO, MALICIOSO E DESONESTO. E EU GOSTARIA QUE PESSOAS INTERESSADAS NESSA QUESTÃO TENHAM A HONESTIDADE DE ANALISAR, RETROPESCTIVAMENTE, O QUE SIMONE DE BEAUVIOR REPRESENTA QUANDO CONCERNE A PRODUÇÃO FILOSÓFICA, SEU COMPROMETIMENTO POLÍTICO, SUA, COMO DIRIA, AMBIGUIDADE DE SOCIALITE, ESTÁ LONGE DE SER BRILHANTE, EU PREFIRO PENSAR EM LOUISE MICHEL. 

Comentário de Alain Soral - escritor, ensaísta, jornalista e intelectual francês. Sua opinião acima é parcialmente coerente com a vertente conservadora, parcialmente pois ele é um tanto marxista, o que reflete sua atribuição do feminismo ao sistema capitalista. Ele só cita nomes de personagens franceses porque ele se refere o movimento no seu contexto proviciano.


EZEQUIEL DOMINGUES DOS SANTOS

Nenhum comentário:

Postar um comentário