sexta-feira, 21 de dezembro de 2012

Características sociais de um nação com valores cristãos

Esse não é um discurso pró-americanismo, mas, toda a verdade tem que ser dita e exposta para muitos saberem; e isso é o que não se encontra nos meios conhecidos de divulgação de informações. E o resultado disso são formações de opiniões injustas e politicamente tendenciosas por articuladores não engajados em falar a realidade, mas, em massificar uma ideologia partidária. Essa cultura do silêncio é a maior estratégia para um boicote draconiano da cristandade.

Porém, mesmo diante de um feroz genocídio cultural, nada pode apagar a chama do amor solidário daqueles que não querem aparecer na TV ou serem recompensados pelas sua boas ações porque o coração de grande parte dessas pessoas são motivados por uma causa eterna.


   O Comunitarismo nos EUA

A influência cristã nos cidadãos americanos faz com que a participação em obras de caridades e humanitárias seja  a maior do  mundo, eis os dados:

  • Os americanos são o povo que mais contribui para obras de caridade no mundo.

  • Os EUA são o único país do mundo onde as contribuições populares para obras de caridade ultrapassam ao do governo.

  • Dos doze países que mais doam em contribuições voluntárias - EUA, Reino Unido, Canadá, Austrália, África do Sul, Irlanda, Holanda, Singapura, Nova Zelândia, Turquia, Alemanha e França -, as doações americanas são mais que o dobro das do segundo colocado (Reino Unido); não significando isso que "eles são mais ricos por isso doam mais", mas observando que os números classificados estão de acordo com a porcentagem do PNB (Produto Nacional Bruto) significa que os americanos tiram mais do próprio bolso para  ajudar o próximo.

  • Os americanos adotam mais crianças órfãs - inclusive de países inimigos - do que todos os países do mundo somados.

  • O único povo que reconstrói a economia do país derrotado em guerra- mesmo com o risco dele ser um grande oponente no futuro - são os americanos (foi o que eles fizeram na França, Itália, Alemanha e Japão) diferentemente dos que os chineses fizeram no Tibete ou a Rússia no Afeganistão.

  • O trabalho voluntário é uma das mais velhas e sólidas instituições dos EUA. Metade da população americana dedica o seu tempo a trabalhar de graça para hospitais, creches, orfanatos, presídios, etc.

  • As obras de generosidade e compaixão nos EUA são tão valorizadas, que as grandes indústrias, instituições financeiras se sentem "forçadas" a fazer imensas contribuições anualmente, com medo de  perder seu status de "cidadão honrado" ou ser tachado de "inimigo público".
E só considerando que ninguém é forçado pelo governo a prestar esses serviços na América, simplesmente os valores cristãos intrísecos nas pessoas é que estimulam a isso. Por isso é importante uma cultura baseada nos princípios cristãos.



                                          Ezequiel Domingues dos Santos


3 comentários:

  1. A PAZ DO SENHOR, IRMÃO GOSTEI MUITO DE SEU ARTIGO E CONCORDO EM MUITO COM SUAS ANÁLISES. E GOSTARIA JÁ QUE O IRMÃO APRESENTOU UM SIMPATIA POR ESTE PAÍS NOS AGRACIE COM INFORMAÇÕES SOBRE COM ESTÁ O EVANGELHO, TEMO QUE COM TODA ESTA PREOCUPAÇÃO SOCIAL ESTEJA GANHANDO DO VERDADEIRO MOTIVO DE SERMOS INSTRUMENTOS DE DEUS.. OBRIGADO Pr. MARCELO PEREIRA http://igrejapentecostalprojetovidasede.blogspot.com.br/ A PAZ DO SENHOR http://ippvnovacidade.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Ótima postagem, Ezequiel.
    Em breve vou fazer uma postagem relacionada e usarei algumas informações que você listou, mas com o devido crédito.
    Parabéns!
    Estamos juntos.
    Abraços,
    Ale.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. OI Ale, obrigado mas cometi o erro de não pôr onde achei a fonte: Foi no debate de Olavo de Carvalho e Alexandre Duguin no Livro "OS EUA E A NOVA ORDEM MUNDIAL" creio que você conhece.

      Fique com Deus
      Sucesso em seu ótimo trabalho.

      www.ezequiel-domingues.blogspot.com

      Excluir