segunda-feira, 16 de julho de 2012

Codex Gigas- a Bíblia do Diabo

O considerado maior manuscrito medieval do mundo, com 75Kg, com 50cm de largura e 92 de altura foi preservado desde sua criação, no século XIII, é chamado a bíblia do diabo e já foi considerado uma das oito maravilhas do mundo.
Num mosteiro beneditino, um monge estava prestes a ser executado por algum transgressão fatal na disciplina rígida do monastério, suplica ao seu líder que permita apenas uma noite pra deixá-lo escrever o livro que vai exaltar sua ordem religiosa; seu superior acreditando permitiu com o aviso que se não conseguisse logo seria executado. Na meia-noite, vendo que não estava conseguindo fazer essa façanha apelou para Satanás fazendo um pacto vendendo sua alma em troco desse sucesso; e, um manuscrito de 310 páginas que duraria 25 anos para ser feita, esse monge a redigiu em apenas uma noite contendo feitiços, magia, técnicas de exorcismos e até a versão da Vulgata Latina.
Enfim, há quem dê crédito pra essa história também há os céticos; mas, o que nos deixa perplexo, é a falta de entendimento da maioria das pessoas vinculada a seu analfabetismo, mas muito mais com suas supertições de forma que se importam mais com o seu medo do diabo do que com o seu temor de Deus, o qual é representado nessa antiga obra, uma enorme imagem de Satã, mostra uma meninice espiritual marcada pelo monopólio da razão regida pela Igreja Medieval.

                                                                     Ezequiel Domingues dos Santos

Nenhum comentário:

Postar um comentário