quarta-feira, 11 de julho de 2012

9,2 milhões de evangélicos "idenpendentes"?



De todos os dados divulgado pelo IBGE em 29/06 o que mais é mais lastimável: quase 10 milhões de evangélicos que não participam de cultos, não recebem suprimento do corpo, não exercem seu dom e nem a comunhão com os irmãos.
É evidente o crescimento explosivo dos evangélicos e consequentemente a diminuição do católicos que ainda são grande maioria no Brasil; porém, será motivos de comemorações o fato de haver crescimento em demasia de apenas pessoas ditas "cristãs" e andarem em deconfformidade com o evangelho?
É muito bom testificar que o crescimento dos evangélicos - bem diferentes dos católicos com a imposição no período colonial- veio por meio da persuasão; mas também é notável que o Brasil é praticamente um laboratório religioso; onde, se a pessoa nova convertida não se basear unicamente na Palavra Revelada e tiver o dom da liderança é capaz de abrir uma igreja dita evangélica e propagar todo tipo de "mistiscismo evangélico" fugindo da simplicidade das boas novas; então podem argumentar: Ora, não importa de que maneira cresça o povo evangélico pois aí ganharemos força socialmente falando por ser maioria? o problema é que nem sempre o cresce é saudável como epidemia, câncer, orgulho etc..

    http://noticias.internautasdecristo.com.br/noticias-gospel-igreja-catolica-tem-queda-recorde-de-fieis/


                                                                   Ezequiel Domingues dos Santos

Nenhum comentário:

Postar um comentário