sábado, 9 de junho de 2012

Dia dos Namorados


Dia de flores e beijos; de perfumes e bombons; de passeios de mãos dadas e corações em ritmo acelerado; de rostos enrubecidos e bocas perfumadas.  Ah, um dia muito feliz para quem namora.
         Mas há quem chore nesse dia.  São os que perderam um amor precioso, que enviuvaram, que romperam seus relacionamentos.  São aqueles que não conseguem de volta o que julgam ter sido a maior felicidade de suas vidas.  Então sofrem, choram, se isolam e lamentam.  Gostariam de dormir no dia onze e só acordarem no dia treze, para não terem que pensar, pois em cada pensamento uma dor, em cada lembrança um pedaço de si, na sensação de não ter mais nada.
         Já vivi os dois sentimentos.  Já fui muito feliz e já fui tremendamente triste.
         Namorei, ouvindo pássaros a cantarolar para nós dois, vi as rosas desabrocharem à nossa frente e senti na pele o arrepiar gostoso de quem está emocionado ao lado de seu grande amor.
         Mas também me escondi e chorei amargamente, como se o mundo tivesse acabado e eu tivesse sobrado.  Sentia o peso do meu corpo como se fosse em toneladas, os pés grudados no chão e o rosto queimando, de tanta dor e lágrimas emocionadas.  Parece que nesse dia os casais fazem desfiles à nossa frente; jovens namorados se beijam e sorriem, festejam e desfrutam de felicidade, enquanto o nosso coração arrebenta de dor, tristeza, saudade e sentimento de opróbrio.
         Mas a vida nos faz amadurecer e chegamos à conclusões tão preciosas, que teriam evitado tanta euforia por nada e tanta dor por tão pouco.  Sim, porque aqueles que buscam um romance para serem felizes nunca encontrarão a felicidade; e aqueles que pensam que um romance terminado será o fim da própria vida estão redondamente enganados.
         Hoje, já maduro pelo passar dos anos, posso dizer com segurança: um amor é coisa de grande valor, e é melhor ter amado um dia, do que nunca ter amado.  E mais: nem tudo se perde, porque com a experiência vem também a esperança, e o melhor ainda poderá chegar, mesmo que creiamos no contrário.
         A felicidade não está num outro ser, num relacionamento afetivo, mas em ter Deus como começo, meio e fim da própria vida, porque quando tudo terminar, somente Ele estará conosco.  Posso ser feliz amando e vivendo um grande amor; mas também posso ser feliz sem nada disso, contanto que tenha Jesus Cristo como o meu amigo fiel, verdadeiro, presente, constante e real.  "Quem tem Jesus tem tudo; quem não tem, não tem nada".
Hoje sou feliz.  Tenho uma maravilhosa esposa, serva de Deus, de extraordinários talentos, de formação intelectual elevada e de um coração tão dócil quanto o coração de Deus. Ela me encontrou, mas nós dois já éramos felizes antes, pois havíamos encontrado JESUS.  Hoje não buscamos a felicidade no outro, com o desespero de que "sem você não viverei"; hoje nós dividimos a felicidade que já temos em Cristo, e buscamos unir tal riqueza num amálgama de êxtase e paz, alegria e consagração.
         Quero lembrar aos solitários de hoje: vocês não estarão sós, se unirem as suas almas à de Jesus Cristo.  Só Ele pode preencher o vazio de seus corações e dar-lhes a riqueza de um amor infindo, inquebrável e eterno.  Busquem-no!  Quando menos esperarem, um novo amor surgirá no caminho de vocês, e então, cheios de experiência e de consolo poderão amar de novo, intensamente, e poderão repartir a felicidade que já possuirão em Cristo.
         Aos que namorados e casados, assim como eu, vale um conselho: depositem em Deus a sua segurança, felicidade, alegria, contentamento e planos.  Nossos planos são bons, mas os de Deus são melhores.  Aprendamos a estar satisfeitos em Cristo, e busquemos antes fazer nossa pessoa amada feliz e realizada, antes de correr atrás de nossa própria felicidade.  Dar é melhor do que receber; consolar nos faz sentir consolados; perdoar deve começar de nós, em nós e por nós; e amanhã será melhor do que hoje.
         Enfim, lá no dia 12 tenham um FELIZ DIA DOS NAMORADOS, tanto aos solteiros que buscam unir-se pelos votos sagrados do matrimônio, quanto aos casados, eternos namorados.  A minha sincera homenagem a vocês, e a mim também, que hoje desfruto da bênção do Senhor na santidade de seu amor.
         Aos que estão sós, saibam: isso vai passar.  Quando menos esperarem, descobrirão que já eram felizes por terem Jesus em seus corações, e então, felizes, poderão repartir com alguém essa bênção.

Deus abençoe a todos!

Autor: Wagner Araújo
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário